Abraciclo divulga números de agosto para o setor duas rodas

Produção recua 18,6% no comparativo anual e exportações crescem, segundo dados da Abraciclo

Texto: Redação
Foto: Divulgação

Foram produzidas 92.791 motocicletas em agosto, o que representa uma queda de 18,6% em relação ao mesmo mês de 2015 (113.982 unidades). Em comparação com julho do presente ano, quando a produção totalizou 75.233 motos, houve uma alta de 23,3%, porém deve ser considerado o efeito das férias coletivas de meio de ano nos volumes das fábricas do Polo Industrial de Manaus (PIM), conforme informações divulgadas pela Abraciclo – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares.

Seguindo a mesma tendência, as vendas internas no atacado – para as concessionárias – atingiram 83.236 motocicletas em agosto, o que corresponde a um recuo de 18,3%, em comparação com agosto do ano passado (101.927 unidades). Porém, frente a julho deste ano (71.760 unidades), registrou-se um crescimento de 16%.

Já as vendas para o mercado externo totalizaram 4.522 motocicletas no mês passado, representando uma expansão de 19,1% em relação a julho (3.798). Mas, em comparação ao mesmo mês de 2015 (9.367), há queda de 51,7% (4.522).

No acumulado do ano, de janeiro a agosto, o setor de duas rodas segue registrando números negativos para produção e vendas: 30,8% (913.972 x 632.381 unidades) e 29% (854.674 x 607.185 unidades), respectivamente. O único dado positivo refere-se às exportações, com alta de 9% (36.182 x 39.454 unidades).

Com base nos licenciamentos realizados pelo Renavam, foram licenciadas 76.460* motocicletas em agosto, o que representa um crescimento de 2,7% ante o volume de julho, com 74.417 unidades, e queda de 22,1% em relação a agosto de 2015 (98.188).

Mesmo com dois dias úteis a mais que o mês anterior, a média diária de vendas apresentou queda de 6,2%, passando de 3.544 para 3.324 motocicletas em agosto. A retração também se fez presente na comparação com o oitavo mês de 2015, quando foram comercializadas 4.676 motos, contra 3.324 (variação negativa de 28,9%).

*Foram desconsiderados os ciclomotores usados, cujo licenciamento junto aos Detrans passou a ser obrigatório a partir da Lei nº 13.154, de 30/07/2015, e da Resolução Contran nº 555/15, de 17/09/2015.

DEIXE UMA RESPOSTA