Projeto é um tributo a este ícone do motociclismo mineiro e brasileiro, morto há cinco anos

Ícone do motociclismo nacional, o mineiro Capitão Senra vai ganhar um museu em sua homenagem. A iniciativa da sua filha, Jacqueline Senra é anunciada no mês em que são lembrados os cinco anos de sua morte.

O projeto do museu visa a exposição do acervo colecionado ao longo de uma vida dedicada ao motociclismo. “Os museus referentes ao motociclismo ao redor do mundo atraem milhares de visitantes todos os anos. E aqui em Minas poderemos fazer o mesmo, aproveitando toda imagem deixada pelo meu pai. Vai ser um desafio, mas vamos conseguir”, acredita Jaqueline Senra.

José Senra Moreira, ou simplesmente Capitão Senra, faleceu no dia 2 de maio de 2016 e foi eternizado ao dar nome a Rodovia AMG-0160 através da Lei 5224/2018 da Assembleia Legislativa, que se chama Rota Capitão Senra. A via compreende o primeiro trecho que se estende por outras estradas da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A intenção do museu é ter um espaço de convivência com mostras da história do motociclismo no Brasil e do mundo. A tecnologia avançada será usada para catalogar todo o acervo, a fim de proporcionar conhecimento e entretenimento aos apaixonados por motocicletas e ao estilo de vida estradeiro em contato direto com a natureza.

Uma etapa fundamental para a realização do museu já está pronta. Graças ao auxílio de um grande amigo da família, foram catalogados diversos objetos e documentos. Entre eles estão as próprias motos que pertenceram ao capitão Senra, além de vídeos, matérias jornalísticas, artigos de vestuário, placas de homenagem, troféus e os mais diversos objetos colecionados ao longo da vida em um trabalho minuciosamente detalhado com fotos e descritivos em formato de livro.

O projeto entra agora na fase de levantamento de fundos através das Leis de Incentivo à Cultura e patrocinadores para a materialização do museu. Ele irá funcionar fisicamente em algum trecho, a ser escolhido, da Rota Capitão Senra, ação no mototurismo que compreende os municípios de Nova Lima, Brumadinho e Belo Horizonte. 

Capitão Senra foi oficial do Exército Brasileiro e colecionador de motocicletas Harley-Davidson. Dedicou 61 anos de sua vida ao motociclismo, quando construiu amizades em todo o Brasil através das viagens com o motoclube Águias de Aço, fundado por ele em Belo Horizonte.

Ao longo dos anos foi homenageado inúmeras vezes pela sua dedicação ao motociclismo, mototurismo e fomentador do motoclubismo onde teve a oportunidade de batizar diversos motoclubes brasileiros.

Sua admiração pelo fabricante norte-americano de motos Harley-Davidson conferiu-lhe um destaque nacional nas comemorações dos 110 anos da marca, realizadas em São Paulo, como Consumidor Símbolo. Na ocasião, ele recebeu a homenagem diretamente de Bill Davidson, bisneto do fundador.

Aproveite para deixar um like, compartilhar e comentar!

Moto Adventure, a Revista dos Melhores Motociclistas

Let’s Go Together!