POR REDAÇÃO

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Manter o farol da motocicleta aceso tanto em vias urbanas como em rodovias é, além de obrigatório por lei, uma prática efetiva para elevar a segurança. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), artigo 244 inciso IV, conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor com os faróis apagados é infração gravíssima, gera multa de R$ 293,47 e suspensão do direito de dirigir com o recolhimento do documento de habilitação.

Para evitar ser surpreendido com a queima da lâmpada e correr riscos, há opções de lâmpadas Philips para os faróis de motos desenvolvidos para elevar a durabilidade. A Philips HighPerformance, disponível no formato de lâmpada HS1, foi desenvolvida levando em consideração que a vibração de uma motocicleta é até cinco vezes maior, quando comparada a de um automóvel. A versão de 12V e 35/35W traz alta resistência às imperfeições da pista tendo como principais apelos a maior segurança para o motociclista e melhor custo-benefício.

Aos formatos de lâmpadas H4, o consumidor encontra nas principais lojas de autopeças, a Philips ExtraDuty, com durabilidade até 4 vezes mais que as lâmpadas convencionais, além de oferecer resistência às vibrações de até 20G.

No processo de fabricação é reforçado o filamento das lâmpadas halógenas, que são produzidas ainda com vidro de quartzo UV capaz de filtrar os raios ultravioletas prejudiciais e que podem danificar os faróis. E quando o assunto é instalação, a troca é bastante simples e não requer qualquer adaptação elétrica.

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS:

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here