Campano vence em Extema e segue na liderança do Brasileiro de Motocross 2017

Brasileiro de Motocross
Brasileiro de Motocross

A bordo de uma YZ450F, o piloto da Yamaha Geração faturou a terceira rodada em Minas Gerais

Texto: Redação
Fotos: DanylloProto

 

Brasileiro de Motocross 2017

Mais uma vez, Carlos Campano foi o grande destaque do Campeonato Brasileiro de Motocross, disputado em Extrema, Minas Gerais. Competindo na principal categoria, a MX1, o piloto espanhol confirmou o favoritismo e, a bordo de sua Yamaha YZ 450F, imprimiu um ritmo forte nas duas baterias que disputou, faturando a segunda colocação na primeira corrida, e vencendo a segunda.

Com a vitória na terceira etapa, o tricampeão, de origem espanhola, manteve a diferença do campeonato com 4 pontos de vantagem sobre o vice-líder, o equatoriano Jetro Salazar. “Estou bem feliz por ganhar a corrida. A pista estava muito difícil, era pequena, com muitos buracos e pedras, fácil de se machucar. Foquei muito na largada e, na primeira bateria, consegui sair na frente. Andei na liderança até o finalzinho, mas o Jetro Salazar me passou. Fiquei insatisfeito com a situação, pois acho que não dei meu 100% na bateria. Me reservei demais, e para ganhar uma corrida é necessário dar tudo de si, revelou Campano. “Na segunda bateria saí em segundo, briguei bastante com o Dudu Lima, passei e ganhei. Estou bem feliz de ganhar e não me machucar nesta pista. E mantivemos a liderança, o que é muito bom”, diz o piloto.

Para o fim do campeonato ainda restam 4 eventos e 200 pontos em jogo. Bom para Jean Ramos, que ainda tem chances de brigar pela liderança da categoria MX1. Para Jean, o fim de semana não foi dos mais fáceis. Apesar de toda sua habilidade e arrojo, o piloto do time Yamaha Geração conquistou um duplo quinto lugar, se mantendo na quinta colocação do campeonato, a 38 pontos de seu companheiro de equipe, Carlos Campano.

De acordo com Jean, o final de semana foi produtivo. “Me senti confortável com o acerto da moto, está do jeito que eu queria. Infelizmente não consegui transformar este conforto em velocidade dentro da pista. Fui me soltando durante o evento, mas não consegui ser tão rápido quanto eu fui no ano passado, ou o quanto eu preciso ser. Mas, estou feliz porque estou voltando a ser forte aos poucos. O foco agora é disputar com o pelotão da frente e voltar a vencer provas. Vamos continuar trabalhando”.

Brasileiro de Motocross
Brasileiro de Motocross

MX2

Na categoria MX2, Fabio Santos ganhou a primeira bateria e ficou em segundo na prova final, com sua Yamaha YZ 250F, garantindo um segundo lugar no pódio. Fabinho é o vice-líder da categoria, a apenas 18 pontos do líder Gustavo Pessoa. Para Fabio Santos, o final de semana foi quase perfeito.

“Bateu na porta para vencer. Na primeira bateria larguei bem, e no meio da prova consegui dar um tiro e conquistar a primeira posição. Na segunda, larguei muito mal e não me encontrei na pista, várias vezes quase fui ao chão, senti muita dor na coluna, e os retardatários me atrapalharam demais. Resolvi tirar a mão e terminar na segunda posição. Melhor um segundo lugar do que não terminar. O campeonato ainda está longe do fim, e ainda vou tirar os 18 pontos que estou atrás do líder”.

A próxima parada do Brasileiro de Motocross 2017 será em Uberlândia, também em Minas Gerais, nos dias 2 e 3 de setembro.

Resultados da 3ª rodada:

MX1 – Top 5 das baterias somadas

  1. Carlos Campano / 2-1 (47 pontos)
  2. Jetro Salazar / 1-2 (47 pontos)
  3. Dudu Lima / 3-3 (40 pontos)
  4. Ratinho Lima / 6-4 (33 pontos)
  5. Paulo Alberto / 4-6 (33 pontos)
  6. Jean Ramos / 5-5 (32 pontos)

MX2 – Top 5 das baterias somadas

  1. Gustavo Pessoa / 2-1 (47 pontos)
  2. Fabio Santos / 1-2 (47 pontos)
  3. Caio Lopes / 3-3 (40 pontos)
  4. Pepê Bueno / 4-4 (36 pontos)
  5. Frederico Spagnol / 5-5 (32 pontos)

VEJA TAMBÉM: Viagem de moto pelo Sertão do nordeste – Parte 1.

DEIXE UMA RESPOSTA