Fé na estrada – Região entre São Paulo e Minas Gerais

Ouro Fino

Entre São Paulo e Minas Gerais, cruzando trechos do “Caminho da Fé”, surge um roteiro de grande beleza e surpresas

Texto: Celso Renato A. da Silva
Fotos: Marco Mendes

Ao realizar este roteiro de viagem aproveitamos trechos de um caminho de peregrinação, o chamado “Caminho da Fé”, trajeto inspirado no “Caminho de Santiago de Compostela” (Espanha). Esse caminho foi inicialmente feito por alguns peregrinos em direção ao Santuário de Aparecida (Aparecida, SP), em uma rota alternativa à estrada pavimentada.

Em 2005 essa nova rota foi oficializada e sinalizada com setas amarelas e placas. Ela é composta por trechos de estradas de terra, asfalto, trilhas dentro de fazendas e trilhos de trem, compondo um percurso de cerca de 400 km, incluindo municípios dos estados de São Paulo e Minas Gerais. A rota tem seu início na cidade de Tambaú (SP) e acaba em Aparecida (SP). Os principais objetivos do caminho são possibilitar a integração do homem com a natureza e com a religião. Sua infraestrutura é composta por pousadas e hotéis de categorias diversas, em regiões urbanas ou rurais. Demora-se, em média, de 12 a 15 dias para executá-lo a pé, mas há também pessoas que o fazem de bicicleta. No caminho você encontrará com os moradores locais, pessoas simples que se dispõem a auxiliar e dar conforto para os peregrinos, tanto para o descanso como para uma boa prosa.

O ROTEIRO DE MOTO

Iniciamos esse nosso roteiro em Águas da Prata, estância hidromineral paulista a 230 km da capital, que oferece dez tipos de fontes com propriedades medicinais, o que lhe rendeu o apelido de “Rainha das Águas”. A mais popular das fontes é a da juventude. Trilhas e cachoeiras fazem parte do cenário natural aos pés da Serra da Mantiqueira. Portanto a dica é curtir alguns desses atrativos antes de colocar a moto na estrada.

Para começar o passeio, saindo da cidade, siga sentido Pico do Gavião e Cachoeira Ponte de Pedra. A partir desse ponto será possível encontrar as sinalizações em forma de seta na cor amarela, feita com tinta spray em postes, árvores e mourões, principalmente nas regiões urbanizadas que surgem ao longo do percurso. Mas há também muitas placas nos trechos rurais. Siga então por terra pela Estrada Águas da Prata – Andradas. Serão aproximadamente 13 km a serem percorridos e você vai ver, à esquerda, uma placa do “Caminho da Fé” e uma entrada com a placa indicando a Ponte de Pedra. Faça aí sua primeira parada para curtir esta cachoeira. Prossiga rumo a Andradas pela mesma estrada, sempre emoldurada por uma paisagem deslumbrante, com trechos de mata em serrinhas e belos pastos. Você irá notar que o trecho é realmente ideal para contemplação e reflexão. Assim, logo de cara, você entenderá porque este roteiro foi montado para peregrinos.

TERRA DO VINHO

Já em Minas Gerais continue pilotando até Andradas, cidade conhecida como “Terra do Vinho”, já que é a zona vinícola mais importante de Minas. Por lá o cultivo da uva é uma herança de imigrantes do norte da Itália. Em cenário emoldurado pela Serra da Mantiqueira, Andradas oferece inúmeros atrativos naturais. Mas também vale a pena conhecer os atrativos da região. Depois cruze a cidade e vá para a BR-146, que começa com trecho asfaltado e depois continua em terra.

Em direção a Barra, uma placa chamou nossa atenção: “Casa Geraldo Vinho Campino”. Por curiosidade, entramos em uma rua e à direita surgiu um belo vinhedo. Seguimos em frente e encontramos instalações industriais, uma loja de degustação e um belo restaurante. E aqui vai uma dica: não deixe de visitar o local e aproveitar para fazer ali uma bela refeição. Aproveite e conheça a propriedade que é uma das maiores vinícolas do estado de Minas Gerais.

OURO FINO E REGIÃO

Seguindo a viagem, prossiga no sentido Barra e depois o distrito de Crisólia. Siga então para Ouro Fino, que é a maior cidade desse percurso e integrante do próspero “Circuito das Malhas”. A história dessa cidade, iniciada como um pequeno arraial, ganhou impulso no início do século passado, quando a cafeicultura proporcionou seu primeiro grande salto econômico. Ainda hoje as grandes plantações de café fazem de suas montanhas belas paisagens a serem admiradas, gerando emprego e mantendo fixada por lá a população rural. De rico município agrícola há mais de um século, Ouro Fino conserva um patrimônio arquitetônico invejável, com ruas de paralelepípedos, detalhes dos casarões centenários e o cuidado com sua história.

Hoje, quem visita a cidade também avista, de longe, a figura de um menino. Trata-se de um monumento esculpido em concreto, medindo dez metros de altura e pesando dez toneladas. Fazem parte da megaescultura a famosa porteira e o sorridente menino que transformaram Ouro Fino em celebridade nacional quando o cantor Sérgio Reis gravou a música “O Menino da Porteira”. Explore a cidade e depois siga em frente.

Cruze a cidade seguindo as setas amarelas até chegar à estrada em terra e siga então pela Estrada dos Pereiras até Inconfidentes. Esta bela cidade do sul de Minas também faz parte do “Circuito das Malhas”, e como em todas as cidades do trajeto, possui uma bela igreja na região central. Outro detalhe marcante são as diversas árvores revestidas por malhas de tricô. Isso certamente vai chamar a sua atenção.

Após atravessar a cidade acesse a rodovia MG-295 sentido Borda da Mata. Mas fique atento, pois, em aproximadamente 2 km, surgirá uma saída em terra, à esquerda, que possui uma placa do “Caminho da Fé”. Essa placa é pouco visível. Siga o sentido indicado por ela, pois esta estrada de terra o levará até Borda da Mata, pequena cidade do percurso, mas que possui a bela Basílica Nossa Senhora do Carmo. Visite a igreja e siga as setas amarelas até sair da cidade, e depois pela estrada de terra até Tocos do Moji, outra pequena cidade do percurso. Continue seguindo a sinalização e atravesse a cidade e, na sequência, siga por terra até chegar a Estiva. Ali, depois de ter rodado 150 km, será o final desta trip. Estiva foi escolhida como ponto final para esse roteiro, pois ela margeia a Rodovia Fernão Dias, facilitando o retorno para casa.

DICAS

A moto utilizada nessa viagem foi uma Ducati Multistrada 2015, excelente para viagens longas por oferecer extremo conforto e estar apta a trafegar em estradas terra. A moto vem com os pneus Pirelli Scorpion Trail, que garantem a segurança em pisos secos.

Esta rota é excelente para levar aventureiros iniciantes, pois é formada por estradas vicinais de terra em bom estado e com pequeno grau de dificuldade.

As cidades que compõem o trajeto possuem infraestrutura de suporte e permitem retornar ao asfalto a qualquer momento.

O roteiro tem muitos atrativos turísticos, sejam naturais, históricos, gastronômicos, culturais e religiosos.

A região possui muitas alternativas de hospedagem e refeição para todos os bolsos e gostos. Faça uma pesquisa na internet.

SERVIÇOS

Trail Trip (11) 99296 4677 – Fale com Celsinho, que organiza trips on e off-road Brasil afora.

*Matéria publicada na edição #181 da revista Moto Adventure.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA