Enduro FIM de Patrocínio conquista licenciamento ambiental

Com aprovação dos órgãos públicos e da população, evento adota postura em favor do meio ambiente e vira referência no segmento off-road

Texto: Redação
Fotos: Divulgação/Janjão Santiago/Mundo Press

O Enduro FIM de Patrocínio é mais que uma referência por reunir os principais pilotos do país em trilhas de alto nível técnico. O evento da cidade do Triângulo Mineiro obteve o licenciamento ambiental e ainda mais reconhecimento no cenário do motociclismo off-road. A conquista foi fruto de uma série de ações adotada na 12ª edição da prova, que movimentou a região entre os dias 9 e 10 de abril e ainda foi válida pelo Campeonato Brasileiro Borilli 2016, pelo Mineiro e pela Copa Cerrado da modalidade.

O licenciamento ambiental exigiu muito trabalho e conscientização de todos os envolvidos no Enduro FIM de Patrocínio. O objetivo só foi conquistado com a parceria entre o Motoclube do Cerrado, organizador do evento, e a Agrosolos Meio Ambiente, empresa especializada em consultoria e assessoria ambiental há 14 anos. “Toda atividade do homem traz impactos positivos ou negativos para o meio ambiente. A nossa meta foi minimizar ao máximo ou até eliminar esses impactos negativos”, explicou o advogado Reinaldo Machado, sócio da Agrosolos ao lado do engenheiro agrônomo Salomão Santana Filho.

O processo de licenciamento foi realizado de acordo com as legislações vigentes e teve a aprovação dos órgãos ambientais: COPAM (Conselho Estadual de Política Ambiental), licenciador de atividades em zona rural, e CODEMA (Conselho Municipal de Defesa e Conservação do Meio Ambiente), responsável pelo perímetro urbano. A prova teve como base o estacionamento do supermercado Bernardão, que ainda recebeu a pista de 1,5 quilômetro do Extreme Test e do Super Prime.

“O primeiro passo foi a realização de uma pesquisa de opinião com a população do entorno do supermercado antes da prova, para que se manifestasse sobre o evento. Constatamos grande nível de aceitação. Em seguida, investigamos todos os outros possíveis impactos da prova na natureza e adotamos posturas fundamentais para a preservação do meio ambiente. Como medida compensatória, a organização ainda irá efetuar o plantio de 252 mudas de árvores nativas da região”, continuou.

O roteiro do Enduro FIM de Patrocínio incluiu 40 quilômetros de desafios e belas paisagens nas trilhas da região. E todos os participantes tiveram grande envolvimento no projeto ambiental, detalhado no briefing com os pilotos e equipes. “Cumprimos a avaliação prévia de ruído e de emissão de gases nas motos, o controle de poeira e a destinação correta do esgoto sanitário e dos resíduos gerados, com atenção especial à prevenção de qualquer contaminação do solo pelo óleo. Todas as motocicletas ficaram estacionadas sobre mantas coletoras de óleo, para evitar a poluição”, concluiu Machado.

Ação social – A responsabilidade social é preocupação do Enduro FIM de Patrocínio em todos os sentidos. Além das ações relativas ao meio ambiente, o evento mobilizou os pilotos e arrecadou 1.950 reais para ajudar o asilo Recanto São Vicente. A doação já foi entregue para a nova diretoria da entidade, que cuida de 70 idosos carentes em Patrocínio.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA