Ian Blythe é o grande campeão do Enduro FIM de Patrocínio 2016

Mais rápido nos dois dias de prova, norte-americano é o grande destaque das trilhas; Evento é sucesso de público e de crítica no Triângulo Mineiro

Texto: Redação
Fotos: Divulgação/Fred Mancini/Janjão Santiago/Mundo Press

Após dois dias de disputas, a 12ª edição do Enduro FIM de Patrocínio para motocicletas teve fim neste domingo (10). O tradicional evento da cidade do Triângulo Mineiro foi considerado sucesso de público e de crítica e destacou o norte-americano Ian Blythe como o grande campeão. A prova reuniu as feras do Campeonato Brasileiro Borilli de Enduro FIM, do qual foi válida como a segunda etapa, e ainda somou valiosos pontos para o Mineiro e a Copa Cerrado da modalidade.

O público compareceu em peso durante todo o final de semana no estacionamento do supermercado Bernardão, base do evento e palco do Extreme Teste de 1,5 quilômetro. O percurso da prova teve 40 quilômetros de desafios, incluindo ainda Cross Teste de 6 km no Recanto da Serra e Enduro Teste de 4,5 km por trilhas da região, e em cada dia os pilotos completaram três voltas no circuito. Os fãs ainda tiveram diversão garantida no Super Prime promocional, com disputas eletrizantes em formato “mata-mata” entre os pilotos e vitória de Bruno Crivillin. O capixaba venceu Blythe pela diferença mínima e levou os fãs ao delírio.

“Voltamos com força máxima ao calendário nacional de Enduro FIM após a ausência de 2015. Os objetivos foram não só atingidos como superados”, comemorou Maurício Brandão, diretor de prova e presidente do Motoclube do Cerrado, responsável pelo Enduro FIM de Patrocínio. Para ele, além dos elogios dos competidores e do reconhecimento dos moradores da região, outro ponto positivo foi o contato entre os pilotos profissionais e os que estão começando no esporte.

“Tivemos grande diversidade de competidores, já que o evento sediou o Brasileiro, o campeonato estadual e a copa regional, os três patrocinados pela Borilli. A integração entre eles foi muito interessante e tenho certeza de que o esporte irá colher frutos da iniciativa.” A organização criou percursos distintos, levando em conta o nível técnico dos pilotos, para adequar as expectativas de todos.

“Foi uma decisão muito acertada e não tivemos problemas para garantir a integridade física dos pilotos, mesmo com o grau de dificuldade ainda mais alto por conta do calor desgastante. Já estamos de olho na edição de 2017, queremos nos superar ainda mais e os parceiros do evento também estão comprometidos com esse sucesso”, revelou Brandão.

Os destaques – Grande campeão do Enduro FIM de Patrocínio e atual líder do Brasileiro, Ian Blythe ficou satisfeito com o desempenho. “Foi uma prova muito bacana, difícil e divertida, os espectadores se esforçaram para acompanhar os pilotos no percurso e nos incentivaram o tempo todo. Fiz um bom trabalho e espero voltar no ano que vem”, comentou o norte-americano, que defende o título nacional de Enduro FIM.

Em segundo lugar na tabela, o capixaba Bruno Crivillin foi o brasileiro mais rápido da prova. “Consegui imprimir um ritmo ainda mais veloz neste domingo e o objetivo da equipe Orange KTM foi 100% atingido, já que eu e o Blythe conquistamos dobradinha na tabela. Foi uma prova muito dura, cheia de pedras, o que testou ao extremo os pilotos e seus equipamentos”, analisou.

O gaúcho Gustavo Pellin, da equipe Sacramento Racing, foi outro destaque em terceiro lugar. “A prova foi bem organizada e teve ótimas especiais. Sofri com o calor no primeiro dia, mas hoje me hidratei melhor e consegui andar mais solto. A diferença entre os pilotos foi pequena e mostra que há muito mais por vir no Campeonato Brasileiro”, comentou.

O evento contou com a presença do multicampeão Felipe Zanol, que é chefe de equipe da Zanol Team. “Foi uma prova espetacular e muito bem organizada, não há outra disputa com esse nível no calendário nacional. O evento me fez lembrar a época que eu corria o Campeonato Mundial, em 2008 e 2009”, comparou o ex-piloto.

O melhor piloto da região foi Vitor Borges, de Patrocínio, que andou no ritmo do grupo de elite. Além de vencer a E4, ele ficou em 14º na classificação geral da prova. “É fantástico ter o Enduro de Patrocínio de volta e ainda conquistar este resultado. O evento é referência na região e todos estavam ansiosos para que voltasse ao calendário. Eu não planejava competir em alto rendimento esse ano, mas agora fiquei com expectativas”, contou o piloto, que em 2014 foi campeão nacional da categoria Estreante (hoje as classes de entrada são a Light e a Júnior).

Resultado oficial – Enduro FIM de Patrocínio 2016
Classificação geral (acumulada após dois dias de prova)
1 – Ian Blythe (50 pontos)
2 – Bruno Crivillin (44)
3 – Gustavo Pellin (40)
4 – Rômulo Bottrel (34)
5 – Vinícius Calafati (34)
6 – Júlio César Ferreira (28)
7 – Ronald Santi (26)
8 – Nielsen Bueno (26)
9 – Bruno Martins (24)
10 – Vinícius Luis Lopes da Silva (22)

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA