Testamos a nova KTM Duke 200, que sai da fábrica com freios ABS e chega ao mercado por R$ 17.900,00

TEXTO: GUILHERME DERRICO

FOTOS: EDGAR KLEIN

A nova Duke 200, motocicleta que é a porta de entrada para o universo KTM, já está disponível nas concessionárias da marca em todo o país. Com preço sugerido de R$ 17.900,00, o grande destaque desta Naked é a inclusão dos freios ABS de série, visando uma segurança maior durante a condução.

            Logo de cara, percebemos que, em relação à versão anterior, a posição de pilotagem está mais confortável – antes, a inclinação era muito íngreme, ou seja, uma posição de ataque “feroz”. No modelo atual, a posição foi alterada minimamente, mas essa mudança fez toda a diferença para o conforto do piloto, principalmente se ele tiver uma baixa estatura. Para o garupa, o conjunto também colabora.

            De acordo com a própria KTM, a tecnologia embarcada na máquina é a mesma das pistas, o que oferece ao futuro comprador uma opção vantajosa em termos de custo-benefício. Traduzindo: a moto é um pouco mais cara que as concorrentes de sua categoria, mas os detalhes contidos tornam a pilotagem divertida e segura.

TECNOLOGIA

O motor desta “ferinha” é um monocilíndrico de 4 tempos, que gera 199,5 cc. A potência máxima alcançada é de 19W (26 cv) a 10.000 rpm, com um torque de 19,5 Nm a 8.000 rpm. A motocicleta tem partida elétrica e um câmbio com seis velocidades. O sistema de injeção é do modelo Bosch EFI (com um corpo de aceleração de 38 mm) e possui refrigeração líquida.

Um quadro de treliça de aço, com pintura eletrostática, dá sustentação a tudo isto. O freio dianteiro possui discos de 300 mm, com pinça de freio montada radialmente com quatro pistões, enquanto o traseiro conta com discos de 230 mm, com pinça de freio flutuante de um pistão. A altura do assento é de 810 mm e o tanque de combustível comporta aproximadamente 9,5 litros. O peso seco é de aproximadamente 129,5 kg. Detalhe importante: a moto já sai de fábrica com freios ABS. 

EM MOVIMENTO

Em nosso teste, rodamos cerca de 300 km com a KTM Duke 200, e as impressões foram as melhores possíveis. Andamos por ruas tranquilas e movimentadas e, também, por rodovias, especialmente a Via Dutra (SP). Ficou patente a força desta Naked, que tem uma saída muito forte, o que contribui para a pilotagem do dia a dia. Suas dimensões bem distribuídas também facilitaram nas manobras e desvios necessários durante a pilotagem urbana.

            O painel traz informações relevantes ao piloto, como marcador de marchas, nível de combustível e relógio, entre outras funções. É uma máquina bastante econômica e, por isso, feita sob medida para ser a sua “motocicleta de guerra”. O design é bonito e chama a atenção. Pode onde passei, as pessoas olhavam, admiradas. Cheguei a ser abordado por pedestres e motoristas, que queriam saber mais detalhes sobre o modelo.

Outra situação interessante foi quando rodamos com a pista molhada. Enfrentamos uma chuva forte e a moto se saiu muito bem. Graças às dimensões dos pneus, os freios ABS e sua posição de pilotagem, a condução foi bastante segura e sem sustos. Esta “experiência laranja” foi divertida demais. Que venham as próximas!

FICHA TÉCNICA:

MOTOR – Monocilíndrico de 4 tempos

CILINDRADA – 199,5 cc

TRANSMISSÃO – 6 Velocidades

REFRIGERAÇÃO – Refrigeração líquida

ALTURA DO ASSENTO – 810 mm

TANQUE – Aproximadamente 9,5 litros

PESO SECO – Aproximadamente 129,5 kg

CORES – Preta e branca

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS:

Veja Também