Moto Adventure entrevistou o ator Mateus Carrieri, que atuou nas novelas “Amor Com Amor se Paga”, da Rede Globo, e “Chiquititas”, do SBT, além de diversas peças teatrais. O que isso tem a ver com a gente? Mateus é um apaixonado por motos e usa o veículo diariamente

TEXTO: GUILHERME DERRICO

FOTOS E EDIÇÃO DE VÍDEO: EDGAR KLEIN

Há aficionados por motos em todos os nichos da sociedade, e a classe artística não é exceção. Muitos atores utilizam o veículo como meio de transporte, seja em viagens de fim de semana ou passeios curtos. É o caso de Mateus Carrieri, que atuou em atrações da Rede Globo, do SBT e que, atualmente, está em cena no teatro. Neste bate-papo descontraído, o ator fala sobre sua paixão por motocicletas.

Moto Adventure: Como surgiu o seu interesse por motos?

Mateus Carrieri: Meu interesse por motos começou na época do ginásio. Ia a pé para a escola e todo dia ficava namorado uma Harley-Davidson SX250 AMF, e sonhava em ter essa moto. É claro que meus pais nem podiam ouvir falar no assunto.

MA: Quando teve a primeira moto e qual era o modelo?

MC: A primeira moto que tive, comprei escondido de meus pais, quando fui morar no Rio de Janeiro para fazer a novela “Amor Com Amor se Paga”. Era uma Yamaha TT 125, na cor preta. Depois de três meses, troquei por outra Yamaha, dessa vez, uma DT 180.

MA: Quantas motos você já teve? E quais eram os modelos?

MC: Já tive várias! Além das já citadas, vieram outras motos da marca Yamaha, como XL 250, depois 350, as Ténérés. Tive uma Montesa 360H6, maravilhosa! Em seguida, comprei uma Honda Magna 750, depois uma Ducati Monster 900 e uma BuellXB12. Quando já era um “quarentão”, tive a primeira Harley-Davidson: uma Softail Heritage Custom. Tive, também, uma Triumph Thruxton, uma Ducati Monster 1100 S, e, finalmente, estou com uma H-D Road King Classic.

MA: Há alguma moto que seja o seu sonho de consumo?

MC: Sim, várias! Mas, atualmente, meu sonho de consumo é ter uma garagem com chão quadriculado, com várias motos de estilos variados, sendo antigas e modernas. No momento, adoraria ter a nova Triumph Thruxton R 1200.

MA: Quais são as principais atenções que se deve ter ao andar de moto?

MC: Uma atitude que aprendi, e que virou rotina durante a pilotagem, é sempre olhar no retrovisor dos carros para ver se o motorista deste automóvel conseguiu me enxergar. Essa prática é muito útil no dia a dia.

MA: O que a moto significa em sua vida?

MC: Muita coisa! A motocicleta é meu meio de transporte diário, pois não tenho carro, só ando de moto. Também considero uma higiene mental, meu eliminador de stress, um hobby, meu contato com a juventude e com a liberdade.

MA: Já teve experiência em viajar de moto?

MC: Uso a moto para tudo, mas, como faço teatro, é difícil viajar aos finais de semana, como meus amigos fazem. Porém, gostaria de ter a oportunidade de fazer mais viagens longas, jornadas mais aventureiras, como uma que consegui fazer quando saí do reality show “A Casa dos Artistas”: a famosa Rota 66, nos EUA.

MA: Gostaria de acrescentar algo mais relacionado ao universo das motos?

MC: Gostaria de alertar para um perigo cada vez mais recorrente no trânsito das grandes cidades e até das estradas: o uso do celular pela maioria dos motoristas. É impressionante! Percebo, quando passo de moto, que os motoristas estão cada vez mais viciados em seus smartphones e digitando em suas redes sociais enquanto dirigem. O primeiro que corre risco de vida com essa atitude é o motociclista. Já vi reportagens que dizem que isto é pior do que dirigir alcoolizado.

O ator concluiu a entrevista com uma frase emotiva, que expressa sua paixão pelas motocicletas. “Andar de moto me relaxa, me deixa ágil e pontual em meus compromissos. Me faz esquecer os problemas e me deixa mais conectado comigo mesmo e com a natureza”, diz Mateus.

VEJA O VÍDEO QUE FIZEMOS COM O ATOR:

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS:

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here