Produção e vendas de motocicletas registram crescimento em maio

Elevação reflete ajustes na produção; média diária de vendas registra queda de 30,8% frente a 2015

Texto: Redação
Foto: Divulgação

A ABRACICLO, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, apresenta o desempenho do segmento de motocicletas no mês de maio. Saíram das linhas de montagem 92.308 unidades no mês passado, o que representa uma alta de 46,4% em relação a abril. Todavia, em comparação com maio de 2015, quando a produção havia totalizado 116.168, houve uma retração de 20,5%.

Seguindo a mesma tendência, as vendas no atacado – para as concessionárias – atingiram 87.252 motocicletas em maio, o que corresponde a um crescimento de 20,9% frente ao mês anterior e, porém, um recuo de 19,5%, em comparação com maio de 2015, com 108.420 unidades.

“Em abril, ocorreu um forte ajuste na produção para que ficasse adequada ao mercado. Em maio, a produção retornou a patamares suficientes para atender a demanda e recompor os estoques que estavam abaixo das necessidades para alguns modelos”, avalia Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

Mantendo o ritmo de ajustes desde o início do ano, reflexo da Argentina, as exportações totalizaram 5.606 motocicletas em maio, representando uma expansão de 36,0% em relação a abril. Em comparação ao mesmo mês de 2015, a elevação foi de 53,5%.

Emplacamentos

Com base nos licenciamentos realizados pelo Renavam, foram licenciadas 76.644* motocicletas em maio, o que representa um recuo de 3,8% ante o volume de abril, com 79.671 unidades, e de 27,3% em relação a maio de 2015 (105.471).

Mesmo com um dia útil a mais que em maio do ano passado (21 dias), a média diária de vendas apresentou retração de 30,8%, passando de 5.274 para 3.650 motocicletas.

(*) Foram desconsiderados os ciclomotores usados, cujo licenciamento junto aos Detrans passou a ser obrigatório a partir da Lei nº 13.154, de 30/07/2015, e da Resolução Contran nº 555/15, de 17/09/2015.

DEIXE UMA RESPOSTA