Relato do leitor: Honda CG 125 placa preta

O leitor Eduardo Zilli realizou o sonho de conquistar a placa preta e compartilhou o sentimento com a Moto Adventure. Inspire-se!

Texto: Redação
Fotos: Eduardo Zilli

Quão gratificante é realizar um sonho? Impossível mensurar. Ainda mais se para alcança-lo foi dedicado muito tempo e esforço. O motocliclista Eduardo Zilli conquistou o que muitos amantes de motos antigas sonham: a placa preta. A história da Margarete, sua Honda CG 125 – 1983, você confere abaixo. Um relato contado pelo próprio Eduardo. Uma conquista que seguirá na história da família Zilli, de pai para filho. Inspire-se!

“Hoje, 20/06/2016, é um dia especial pra mim:

Depois de 8 anos com a minha Honda Cg 125 1983, a minha Margarete, consegui o auge pra quem gosta de motos antigas, a placa preta! A placa preta indica que o veículo tem mais de 30 anos e que possui as características originais.

Agradeço ao meu pai Oclezio Zilli, que me deu a moto em 2008 pra que facilitasse meu trabalho, quando eu ainda morava em Foz do Iguaçu. Desde então passei a zelar pela moto e investi bastante tempo e dinheiro para deixa-la como está hoje.

Em 2010 me mudei para Florianópolis e alguns meses depois a Margarete veio também. Em 2013, quando fui fazer a transferência para Floripa, decidi colocá-la no nome do meu filho Luiz Eduardo Dudu Zocche Zilli, que na época tinha 8 anos, (hoje com 11) e espero que posteriormente, ele repasse a moto ao irmão Pedro, que hoje está com 4 anos e meio, pois desejo que ela permaneça na minha família por muitos anos e que eles zelem por ela como eu.

Agradeço ao amigo Fabrício Frejat, da Old Stock, de Sorocaba-SP, que foi o responsável por me fornecer várias peças originais e também muitas dicas sobre o modelo da moto original.
Meu agradecimento ao Claudio Luiz Felix Filho e seu pai, da Help Aros Moto Service de Palhoça-SC que foram os responsáveis pela reforma e instalação das peças originais.
Um agradecimento especial, ao meu grande amigo Darci Cidade ( Fabiula Thiago ) que me auxiliou com toda documentação. E finalmente, agradeço ao Fernando Paiva Coelho, Presidente do Clube Veículos de Coleção do Brasil , de Maringá-PR, responsável pela vistoria e certificação, onde a “Marga”, carinhosamente chamada por mim e minha família, foi aprovada com 92% de originalidade, se enquadrando nas normas para obtenção do certificado.

Só quem gosta sabe o prazer de andar sob duas rodas e agora a satisfação aumenta, pois ter uma relíquia nas mãos é um enorme prazer, e receber os elogios nas ruas onde passo com ela, é ainda mais gratificante!”.

DEIXE UMA RESPOSTA