Pérola do vale – Timbó (SC)

Timbó (SC)

Encravada no Vale Europeu Catarinense, o pequeno município de Timbó encanta turistas de todo o Brasil

Texto e Fotos: Laertes Torrens Filho

O Vale do Itajaí, em Santa Catarina, guarda um tesouro conhecido como “a Pérola do Vale”: o pequeno município de Timbó, que ganhou este apelido por sua beleza e a excelente qualidade de vida que proporciona.

Com cerca de 30 mil habitantes, a cidade (com raízes europeias) faz parte do Vale Europeu Catarinense e ganha cada vez mais destaque nos roteiros turísticos do sul.

VIAGEM

O acesso a Timbó, localizada a 615 km de São Paulo (SP), é feito pelas rodovias BR-116, BR-376,  BR-101, BR-280 e SC-416. Para quem vem do Rio de janeiro, São Paulo e Porto Alegre, a viagem é razoavelmente longa. Nesse caso, trace uma rota com paradas a cada duas ou três horas para esticar as pernas, reabastecer e tomar um cafezinho.

Lembre-se, também, que viagens de moto devem ser feitas preferencialmente durante o dia. Em uma rota como esta, opte por sair de manhã, o mais cedo possível, para conseguir chegar ao destino antes do anoitecer, mesmo que ocorra algum imprevisto. Nosso trajeto – a partir da capital paulista – levou oito horas, com três paradas rápidas nas estradas (que estão em boas condições de rodagem). Chegamos a Timbó ao entardecer, sob um belíssimo pôr-do-sol invernal.

A CIDADE

Ruas limpas, belas casas com jardins cuidados e um povo hospitaleiro foram as  primeiras características que notamos na pequena cidade (cercada por mata nativa).

Com ótima rede hoteleira, Timbó recebe anualmente cerca de 13 mil visitantes. E vem investindo cada vez mais em Turismo. Privilegiada por cenários e paisagens incríveis, o lugar ainda transpira cultura e tradições, Conserva sua arquitetura e resgata sua história através da música, da dança, de museus e de artesanatos.

Entre as diversas opções de hospedagem, escolhemos o Timbó Park, um dos mais importantes hotéis da região. Localizado em uma área arborizada, o hotel, de arquitetura germânica, oferece conforto e sofisticação.

ATRAÇÕES

Também conhecida como “Pérola do Vale”, Timbó tem muito a oferecer. Comece o passeio pelo Morro Azul, o ponto mais alto da cidade, com 758 metros de altitude. Ele fica a 18 km do centro e o caminho até lá, entre ruas sinuosas, passa por casas bem típicas, ao estilo “enxaimel”. No alto, há uma rampa de voo livre e um lugar para camping. É um lugar perfeito para os que praticam moto-turismo ecológico.

Outro passeio curioso é ir ao Jardim Botânico, nos arredores da cidade. O lugar possui uma área verde com lagos, trilhas ecológicas, estrutura para camping e restaurante.

Já o Morro Arapongas abriga o Mirante do município. Fica a 6 km do centro e o acesso é mais difícil – logo, é frequentado por esportistas, principalmente, pela turma do voo livre.

Também vale a pena passear pelos bairros da cidade e admirar a arquitetura clássica ítalo-germânica. No centro, o Complexo Turístico Jardim do Imigrante é uma das principais atrações. A Represa do Rio Benedito, apesar de estar inserida no contexto urbano, acalma o ambiente, transmitindo paz aos que a visitam. O acesso é pela Praça Oscar Brehmer, com sua famosa figueira centenária. Há, também, pontos de encontro dos timboenses, além do tapume e da Roda D’água, que movimentavam uma antiga fábrica.

MUSEUS

Para os amantes da cultura, os museus são uma excelente opção. O Museu da Música tem instrumentos musicais de cinco séculos expostos em um Salão de Bailes (construído no século passado). Já no Museu do Imigrante, conhecemos melhor a história e as tradições da região.

A Casa do Poeta Lindolf Bell preserva a forma, o estilo e as raízes da vida de seu ilustre morador. O acervo é composto por documentos e fotografias de uma vida dedicada à cultura. Na biblioteca há muitos livros de poesia, poemas e contos.

GASTRONOMIA

A gastronomia ítalo-germânica é típica de Timbó e seus pratos são fartos e muito saborosos. São servidos na maioria dos restaurantes locais – e prepare-se para comer bem, pois, além do sabor único, as porções são generosas. Vale lembrar que Timbó é a cidade que abre o circuito de ciclo-turismo do Vale Europeu (saiba mais em www.circuitovaleeuropeu.com.br) e que, em outubro, é palco da tradicional Festa do Imigrante, que recebe milhares de visitantes. Programe uma visita à cidade – será uma experiência inesquecível.

PRINCIPAIS DISTÂNCIAS

Florianópolis (SC) – 172 km

Curitiba (PR) – 226 km

Porto Alegre (SC) – 558 km

São Paulo (SP) – 615 km

Rio de Janeiro (RJ) – 1060 km

Brasília (DF) – 1633 km

ONDE FICAR

Timbó Park Hotel (47) 3281-0700

Rua Blumenau, 141 – Centro

www.timbopark.com.br

*Matéria publicada na edição #142 da revista Moto Adventure.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA