Trimestre aponta resultados negativos para o segmento de motocicletas, segundo Abraciclo

Primeiro trimestre deste ano apresentou redução de 36,9% em relação ao mesmo período do ano passado

Texto: Redação
Fotos: Divulgação

Segundo levantamento divulgado pela Abraciclo, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, no primeiro trimestre deste ano foram fabricadas 227.426 motos, contra 360.187 unidades no mesmo período de 2015, correspondendo a uma redução de 36,9%. O acumulado das vendas no atacado – das montadoras para suas concessionárias – apresentou queda de 37,4%, quando comparado aos primeiros três meses do ano anterior. Foram comercializadas 215.372 motocicletas frente a 343.817 unidades.

Em março, saíram das linhas de produção 80.410 veículos, ante 71.095 unidades, em fevereiro, e 127.301 unidades no mesmo mês de 2015. As vendas no atacado alcançaram 83.523 motos no terceiro mês de 2016, contra 73.048, em fevereiro, e 130.962 unidades registradas em março do ano anterior.

Sobre as exportações, o acumulado do primeiro trimestre alcançou alta de 116,5%, com 13.749 unidades exportadas, ante 6.351 no mesmo período de 2015. Já o comparativo mensal registrou 4.721 motocicletas exportadas em março, contra 5.692 unidades em fevereiro, e 1.686 unidades em março do ano passado.

Vendas No Varejo

Com base nos licenciamentos registrados pelo Renavam, foram emplacadas 239.923 motocicletas de janeiro a março*, volume 26,6% inferior ao apresentado no mesmo período do ano anterior, com 326.960 unidades.

No comparativo mensal, março registrou 86.981 motos licenciadas, frente a 74.404 unidades em fevereiro, e 124.507 unidades em março de 2015. Apesar de registrar o mesmo número de dias úteis, a média diária de vendas ficou 30,1% abaixo da apresentada em março do ano passado, caindo de 5.659 unidades, em 2015, para 3.954 unidades, em 2016.

(*) Foram desconsiderados os ciclomotores usados, cujo licenciamento junto aos Detrans passou a ser obrigatório a partir da Lei nº 13.154, de 30/07/2015, e da Resolução Contran nº 555/15, de 17/09/2015

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA