Pilotando até Ipiabas, Rio de Janeiro

Ipiabas, no sul do Estado do Rio de Janeiro, mantém sua rusticidade e natureza preservadas. Boa comida, hospedagem legal e um povo hospitaleiro completam os atrativos

Texto: Celso Renato A. da Silva
Fotos: Celso Renato A. da Silva e Marco Mendes

Este tour foi realizado na região sul fluminense, entre os municípios de Barra do Piraí e Valença. O roteiro teve como base Ipiabas, subdistrito de Barra do Piraí, região montanhosa com lindas paisagens e que possui uma história rica e preservada do nosso período colonial. Isso sem falar nas diversas opções turísticas, culturais, gastronômicas, de aventuras e ecológicas. Assim, neste roteiro aproveitamos para conhecer um pouco da história, trilhas, paisagens e gastronomia.

PONTO DE PARTIDA

Ipiabas fica a apenas 16,6 quilômetros do centro de Barra do Piraí (RJ). O clima temperado e a altitude de 750 metros contribuem para a grande quantidade de turistas que procuram a região para aproveitar o clima ameno e contato com a natureza. Além das diversas trilhas ecológicas, a forte ligação com a história dos antigos Barões do Café também contribui para o crescimento do turismo cultural do município, que recebe vários eventos no decorrer do ano.

HISTÓRIA

Ipiabas sempre teve como principal característica, ao longo de sua história, a atividade rural. No auge do ciclo do café, Ipiabas teve diversas áreas devastadas de Mata Atlântica, para que os cafezais pudessem se expandir. Atualmente o distrito mantém seu perfil rural, com atividades agropecuárias em diversas fazendas. Mas o setor comercial desenvolveu-se e o distrito conta hoje com um comércio capaz de suprir as necessidades dos moradores locais e dos turistas que chegam por lá. Até 1961, o distrito era cortado pela Estrada de Ferro da Rede Mineira de Viação, que ligava Barra do Piraí a Santa Isabel do Rio Preto, passando por Ipiabas e Conservatória. Posteriormente a ferrovia foi estendida até Santa Rita de Jacutinga, em Minas Gerais. Com visual deslumbrante, cortando serras e as matas da região, a viagem tinha um dos pontos altos quando passava pelo túnel de Ipiabas, construído a mão e inaugurado em 1883. Hoje, grande parte desta estrada de ferro pode ser utilizada como trilhas levando a locais e paisagens maravilhosas. Para chegar a Ipiabas, utiliza-se a estrada RJ-137, asfaltada em 1990.

TOUR

Nesse tour partimos cedo da capital paulista e chegamos à tarde a Ipiabas. Aproveitamos então para fazer um mergulho na história do Brasil e fomos visitar uma antiga fazenda de café, próxima à cidade e de fácil acesso. Essa fazenda, chamada São João da Prosperidade, foi fundada no século XIX, entre 1820 e 1830, no início do cultivo do café no Vale do Paraíba. A fazenda teve como primeiro proprietário Antonio Gonçalves de Morais, conhecido como “Capitão Mata Gente”, fundador do povoado de São Benedito, que deu origem a Barra do Piraí. Hoje a Fazenda da Prosperidade é um recanto turístico que nos conduz ao tempo dos Barões do Café, com toda singularidade que essa época nos legou.

A casa da fazenda possui paredes externas muito largas de pedra e internas de pau a pique, e enorme pé de direito, telhados bastante inclinados com telhas feitas a mão e assoalhos de tábuas largas. Tudo é muito simples, sem os requintes de outras fazendas construídas nos meados do século. Do antigo conjunto composto por tulhas, moinho, senzalas e casa grande, hoje só existem a casa, que possui 15 quartos, seis salões, um pátio interno, cozinha e terreiro de café, cercados de algumas construções. Na frente da casa há uma construção de pedra, que provavelmente se destinou a abrigos de tropas de mulas que levavam o café do Rio de Janeiro até a chegada em Barra do Piraí, da estrada de ferro Dom Pedro II, em 1864. Em 1873, com a inauguração da estrada de ferro Sapucahy, que mais tarde denominou-se Rede Mineira de Viação, que saía de Barra do Pirai e ia a Santa Isabel do Rio Preto e daí ao interior de Minas Gerais, passou a existir uma estação Prosperidade, que servia para o embarque da fazenda para Barra do Piraí, onde era enviada para o Rio de Janeiro pela Ferrovia D. Pedro II.

A Fazenda São João da Prosperidade pertence hoje a Luiz Geraldo Muniz. Possui 40 alqueires mineiros e tem como principal atividade o turismo. Visitas programadas podem ser agendadas com guias vestidos com trajes de época e pode ser programado almoço ou lanche caseiro.

TRILHAS

A região tem muitas opções para trilhas e passeios off-road. Para este passeio montamos um roteiro em forma de laço saindo de Ipiabas, passando por Santa Isabel do Rio Preto e Conservatória (subdistrito de Valença), e finalmente retornando a Ipiabas. Iniciamos o roteiro de terra pela Estrada da Serra de Ibitira, sentido Concórdia. Na sequência pegamos a Estrada dos Sem Terra passando na Fazenda dos Macacos, onde pegamos alguns trechos de trilha em mata fechada e alguns trechos de morro com facões e piso escorregadio. Continuamos nossa jornada agora pela Estrada do Rancho Novo, onde efetuamos a primeira parada na Cachoeira da Fazenda dos Cachorros. Você pode se refrescar nas águas da cachoeira e no local também tem um barzinho. Retornamos ao nosso roteiro agora pela Estrada do Parque da Concórdia, uma pequena serra com pedras de calçamento em alguns trechos. Ao final deste caminho chegamos ao Parque Natural Municipal do Açude da Concórdia, que foi construído por volta de 1890, nos tempos do Barão de Santa Mônica, e enquadrado, em 5 de abril de 1990, como Área de Preservação Permanente, sendo assim a primeira unidade de conservação do município. De paisagens exuberantes, é um importante e estratégico manancial de água potável.

O Açude da Concórdia é um lindo lugar onde se mantém contato com a natureza quase intocada e um ótimo lugar para fazer um daqueles piqueniques com a família no final de semana. Suas águas transparentes e frias têm 4.170 metros de contorno. Inserido em área florestal com resquícios da Mata Atlântica. É contornado por vegetação de pastagem e um caminho gramado propício à caminhada. Durante o percurso pode-se ouvir animais como o inhambu, juriti, e o jacu. O local possui também área de camping com toda infraestrutura.

UM POUCO MAIS

De volta às trilhas, retornamos pela estrada do parque e seguimos sentido a Conservatória e depois para Santa Isabel do Rio Preto pela antiga linha de trem desativada. Este trecho é um capítulo à parte, pois é garantia de adrenalina e paisagens deslumbrantes. Em alguns trechos a passagem é cortada nas rochas, em outros, você tem vista para os vales. O ponto alto é a passagem pelo túnel escuro de quase 500 metros. Há histórias de que o Túnel do Capoeirão foi construído pelos escravos, e na sua construção morreram muitas pessoas. Contam também que o trabalho foi todo feito a mão e as pedras retiradas da escavação foram transportadas por carroças e jogadas em ambos os lados do túnel. Ao chegar à cidade de Santa Isabel pegamos o asfalto retornando para Conservatória pela Serra da Beleza (o nome diz tudo!). Na sequência finalizamos nosso passeio em Ipiabas.

Vale lembrar que a moto utilizada para realização desse roteiro foi uma BMW G 650 GS 2015, uma máquina excelente no uso off-road e a equipamos com pneus Pirelli modelo Karoo. Como existem muitas opções de roteiros na região, a dica é contratar um guia local. Para realizar este passeio contamos com auxílio do guia local Didu e com a excelente companhia do aventureiro Marco Mendes.

ONDE FICAR

Pousada Brisa do Vale (24) 2437-1974

Rua Raquel da Silva Freitas, 350 – Ipiabas – Barra do Pirai (RJ)

ONDE COMER

Restaurante Forte das Massas (24) 2437-1546

Rodovia das Trovas, 11030 – Ipiabas – Barra do Piraí (RJ)

PASSEIOS

Parque Natural Municipal do Açude da Concórdia (24) 99868-4586

Didu – Guia Off-Road (24) 99267-9524

SERVIÇOS

Trail Trip (11) 99296 4677

Trips on e off road Brasil afora.

Fale com Celsinho.

*Matéria publicada na edição #176 da revista Moto Adventure.

DEIXE UMA RESPOSTA