21 dicas de revisão pós-trilha

Verificar alguns itens na motocicleta após o uso contínuo da máquina garante a segurança na hora da pilotagem

Texto: Guilherme Derrico
Fotos: Reprodução/Facebook

21 dicas de revisão pós-trilha

A moto tende a se desgastar muito quando utilizada de forma esportiva. Após uma trilha, as suspensões são forçadas e o motor trabalha em regimes mais elevados. Por isso, é fundamental revisar a moto para garantir a segurança. Sendo assim, separamos algumas dicas de revisão para deixar sua motocicleta pronta para a próxima trilha. Confira:

1 – Faça a limpeza da moto, de preferência com produtos neutros e específicos para lavar veículos;

2 – Coloque a motocicleta sobre o cavalete e verifique o estado do pneu;

3 – Gire a roda (aro) e verifique se há alguma trinca ou amassados, se for o caso, o aro deve ser trocado. Analise também o alinhamento;

4 – Procure se há raios frouxos, quebrados ou tortos. Se estiver apenas frouxo, aperte com cuidado para não desalinhar a roda;

5 – Force a roda lateralmente para ver se há folga nos rolamentos. Se tiver, troque-os;

6 – Verifique o estado das pastilhas do freio a disco e lixe-as para tirar a sujeira até ficar com uma coloração marrom clara;

7 – Confira o nível do fluído de freio no reservatório. Caso necessário completar o nível, use o mesmo fluído que já existe;

8 – Limpe o filtro de ar e se houver furos, rasgos ou deterioração, troque-o. Não se esqueça de limpar também a caixa do filtro;

9 – Retire a vela de ignição, limpe-a e regule o eletrodo lateral conforme indica o manual do proprietário da moto;

10 – Verifique se não há vazamento de gases na janela de escape e na junção com a ponteira, se estiver barulhenta troque a lã de vidro;

VEJA TAMBÉM: Óculos off-road: 10 dicas para limpeza correta.

11 – Limpe o carburador;

12 – Higienize o filtro interno da torneira de combustível e, se necessário, desmonte toda a torneira para uma limpeza;

13 – Se o coletor de admissão estiver ressecado ou trincado, troque-o;

14 – Inspecione o nível do óleo do motor e, se necessário, complete com o mesmo tipo de óleo;

15 – Verifique o cabo de aço da embreagem, se houver fios quebrados, troque-os;

16 – Analise o estado dos chicotes elétricos e dos terminais. Isole todos os terminais com fita isolante para evitar que a sujeira interfira na condução da energia;

17 – Se a moto tiver bateria, verifique o nível de água (se for necessário completar, use água destilada, vendida em farmácias);

18 – Inspecione o chassi procurando por trincas e quebras;

19 – Verifique a fixação do amortecedor e o estado das buchas onde passam os parafusos de fixação e se há vazamento de óleo;

20 – Limpe bem a corrente usando querosene e um pincel;

21 – Verifique o aperto de todos os parafusos visíveis da moto.

Após fazer essas revisões, ligue o motor e preste atenção se ele possui algum ruído estranho. Se perceber algo irregular, leve a motocicleta em um mecânico de sua confiança.

VEJA TAMBÉM: Roteiro Aventura – pilote por Monte Alegre do Sul (SP) – Trilhas e fazendas.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA