Entre as recentes vitórias da entidade está a isenção da cobrança de pedágio de motos na Linha Amarela

A AMO – RJ (Associação dos Motociclistas do Estado do Rio de Janeiro) surgiu há 41 anos com o objetivo de incentivar o motociclismo consciente e promover a união de todos os motociclistas através do amor pelo estilo de vida em duas rodas e há 22 anos, é reconhecida como entidade de utilidade pública pelo governo do estado.

“Desde então, já com a minha contribuição na vice-presidência, conquistamos a Medalha Pedro Ernesto, que é a maior honraria dada pela Cidade do Rio de Janeiro, e a Medalha Tiradentes, a maior condecoração do Estado do Rio e moções públicas acumulamos centenas ao longo da nossa história”, revela Carlos Fernando Maggiolo, que recentemente assumiu a presidência da entidade no lugar de Aloísio Cesar Braz, morto pela Covid-19.

Diante de sua natureza, a associação sempre abraçou lutas e causas em prol dos motociclistas e entre suas mais recentes conquistas, destaca-se o isenção da cobrança de pedágio para motos na Linha Amarela. Mas a AMO – RJ já está debruçada em outra batalha em favor do motociclista, conforme acrescenta Maggiolo.

“Na semana que vem estaremos ingressando com um projeto de lei, na ALERJ (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), através do deputado Fabio Silva – um grande patriota e motociclista-raiz – facilitando a vida daquele motociclista que luta para conquistar sua carteira de habilitação junto ao Detran”.

Motociata

Depois de acompanharem a “motociata” que reuniu cerca de 3 mil motociclistas em Brasília em um ato em favor do presidente Jair Bolsonaro – que é motociclista –, Maggiolo reuniu-se com seu corpo diretivo para verificar a possibilidade de a AMO-RJ encabeçar algo semelhante na capital fluminense.

Após dois dias de trabalho e de contatos com o Gabinete da Presidência, estava marcado o evento, que segundo ele reuniu 45 mil motociclistas, em um trajeto entre a Barra da Tijuca e Aterro do Flamengo, tendo à frente o presidente da República.

“Tivemos notícias de motociclistas acampados espalhados pelas ruas da cidade na noite de sábado para domingo. Vieram comboios de todos os cantos do interior do Estado. Acho que demos a nossa contribuição”, analisa, reforçando que mesmo diante de um número tão grande de motociclistas, não houve um único acidente. “Parabéns ao piloto carioca, que além de tudo, deu um show de habilidade ao guidom”, encerra.

Moto Adventure, a Revista dos Melhores Motociclistas

Let’s Go Together! 

Deixe uma resposta