Ao longo de três dias, aventureiros percorreram 800 km e passaram por lugares paradisíacos

TEXTO: CELSO RENATO A. DA SILVA

FOTOS: LUÍS FERNANDO GAMA

Este é um roteiro pouco explorado por aventureiros de Big Trail. Isto porque, em alguns trechos, existem dificuldades que demandam muita técnica e disposição para serem superados. Mas é um passeio cheio de atributos, que incluem: paisagens deslumbrantes e cruzar riachos e trilhas em pastos. A expedição tem início em Aiuruoca (MG) e término em Conservatória (RJ) e possui aproximadamente 800 km. Nós a realizamos em três dias. Sendo assim, acompanhe, nas próximas edições, o relato completo da aventura, que será dividida em três partes.

DE AIURUOCA À CONCEIÇÃO DO IBITIPOCA

Neste primeiro dia de expedição, iniciamos nossa aventura aproximadamente às 12h, devido ao deslocamento de aproximadamente 400 km de São Paulo a Aiuruoca. Não recomendamos fazer o mesmo; apesar deste trecho ser de apenas 110 km, há alguns pontos mais técnicos e tivemos que efetuar 20% do percurso à noite. Além do mais, a região possui muitos atrativos a serem explorados, sendo recomendado passar um dia na cidade. O roteiro é todo em Minas Gerais, passando por Aiuruoca, Carvalhos, Bom Jardim de Minas e Conceição do Ibitipoca (distrito de Lima Duarte).

AIURUOCA

Cidade pouco conhecida, mas que mantém grande potencial turístico e que apresenta atrativos que valem a pena conhecer, Aiuruoca fica em uma região com paisagens exuberantes, cachoeiras, trilhas, montanhas e bosques de araucárias. O município também faz parte do circuito turístico Montanhas Mágicas de Minas e da Estrada Real e tem áreas preservadas no Parque Estadual do Papagaio, no famoso Vale do Matutu e na Serra da Mantiqueira.

É uma bucólica cidadezinha do sul de Minas, com pouco mais de 6 mil habitantes, que vive sob a influência da pecuária leiteira, embora suas origens remetam à corrida do ouro das Minas Gerais. A natureza, aqui, é o grande atrativo, com sua extensão territorial formada por relevo montanhoso e acidentado. A região é composta por inúmeras nascentes, corredeiras, cachoeiras, vales e trechos ainda preservados da Mata Atlântica. Na região existem mais de 80 cachoeiras e ribeirões. O Pico do Papagaio (2.100 metros de altitude) é o símbolo e o principal atrativo de Aiuruoca. Chegando ao topo, você se deslumbrará com uma indescritível vista panorâmica: lá de cima avista-se o Pico das Agulhas Negras, ao sul, a Chapada das Perdizes, ao norte, e inúmeras elevações e cidades próximas, como Baependi, Alagoa, Itamonte e Pouso Alto.

O ROTEIRO

Saindo de Aiuruoca, siga para Carvalhos por terra pela Estrada do Carimbá, e na sequência, pela Estrada do Capão. Cruze a cidade de Carvalhos e siga por terra para Bom Jardim de Minas, chegando à BR-267. Vá pelo asfalto até Bom Jardim. Aqui, cabe uma recomendação: este último trecho é bem técnico e exigente, sendo recomendado apenas aos aventureiros muito experientes. Se não for o seu caso, siga por estradas diretamente para Ibitipoca. Chegando a Bom Jardim, pegue a Estrada Bom Jardim (terra) e permaneça sentido Conceição de Ibitipoca. Nesta parte do roteiro, você passará por várias fazendas com porteiras e tronqueiras a serem transpostas. A navegação é difícil, sendo recomendado um guia.

CONCEIÇÃO DE IBITIPOCA

Distrito de Lima Duarte (MG), Ibitipoca, como é conhecida, fica perto de Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira. A aproximadamente quatro horas do Rio de Janeiro, é um destino perfeito para uma viagem de fim de semana. A vila é uma graça, cheia de ladeiras, ruas de pedras e pouquíssimos carros. Bem arborizada, limpa e organizada, Ibitipoca mantém um clima gostoso de cidade do interior, com casas simples, igrejinhas charmosas, lojinhas de artesanato e boa oferta de restaurantes e pousadas.

Tudo é bem simples e rústico, o que proporciona um ambiente descontraído e acolhedor, onde o tempo passa mais devagar e as pessoas vivem mais intensamente. A principal atração é o Parque Estadual do Ibitipoca, um paraíso repleto de cachoeiras, piscinas naturais, grutas e paredões, cercado por um mar de morros belíssimo. As trilhas do Parque são bem sinalizadas e de fácil acesso – algumas mais curtas e outras que duram o dia todo. Antes de começar a caminhada, a dica é passar pelo Centro de Apoio ao Turista. Lá, você encontrará mapas dos principais circuitos disponíveis aos visitantes. O parque também disponibiliza área para camping, com excelente infraestrutura de banheiros, lanchonete e restaurante.

DETALHES

• Este roteiro passa por uma região com muitos atrativos; caso tenha disponibilidade, tire alguns dias para explorar; você não vai se arrepender!

• Utilizei uma KTM 990 Adventure R, emprestada pela AventurMototurismo. Excelente para viagens, a moto se mostrou muito eficiente, permitindo este tipo de aventura com tranquilidade.

• A rota aventureira é tranquila no início, mas, em seu trecho de serra e pastos, fica bem técnica, sendo recomendada para aventureiros experientes.

• A navegação do roteiro é difícil; planeje bem e com antecedência, ou contrate um guia.

• A utilização de pneus mistos sempre facilita a pilotagem em trechos de terra, mas, neste percurso é obrigatória. Com piso molhado, não recomendamos.

• Contei com a excelente companhia dos aventureiros Jose Magalhães e Luís Fernando Gama.

ONDE COMER E SE HOSPEDAR

Restaurante Flor de Lellis.

Rua da Biquinha, 47, Conceição do Ibitipoca – Lima Duarte/MG.

Telefone: (32) 98462-6017

Pousada do Fred.

Rua Pedra Aflorada, s/n, Conceição do Ibitipoca – Lima Duarte/MG.

Telefone: (32) 3281 8167 – (32) 98476 6870.

SERVIÇOS

Aventur (11) 99296 4677 – Fale com Celsinho, que organiza trips on e off-road Brasil afora (www.aventur.tur.br).

APOIO

ASW Racing – Aventur Mototurismo

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS:

Veja Também