Brasileiros encaram obstáculos extremos em etapa de Hard Enduro na Romênia

Hard Enduro
Hard Enduro

Seis pilotos do País estão inscritos para a disputa do Red Bull Romaniacs, uma das provas mais antigas e complicadas do mundo

Texto: Redação
Fotos: Reprodução/Facebook

Hard Enduro

Com a promessa de ser a edição mais difícil da história, o Red Bull Romaniacs já começou a mexer com as emoções do público e dos pilotos. De 25 a 29 de julho, os melhores atletas de Hard Enduro do mundo se enfrentam nas regiões extremas de Sibiu, na Romênia, em busca do título da terceira etapa do Mundial da categoria. E o Brasil estará representado em peso na prova europeia, uma das mais antigas do cenário.

Os seis brasileiros participantes estão espalhados pelas categorias da competição, que engloba desde a elite, na Gold, passando por Silver e Bronze, até chegar à Iron, destinada aos trilheiros de final de semana, mas com alguns obstáculos para sentir a adrenalina do Romaniacs. Inscrito na Silver, o piloto Bruno Crivilin estreia na prova romena e busca aproveitar as experiências e disputar as principais colocações.

Hard Enduro
Hard Enduro

“No ano passado, dei apoio a alguns pilotos no Romaniacs. Fui para correr, mas me lesionei e fiquei fora da corrida. Quando você é piloto e fica olhando do lado de fora, é complicado. Mas, aprendi olhando o erro dos outros e, sendo piloto, pude dar um apoio mais preciso aos outros atletas da equipe. Foi uma experiência legal”, afirma a jovem promessa do Hard Enduro brasileiro.

Além deles, Carlos Constantino, Sérgio Araújo, Rafael Milan, Thadeu Silva e Maurício Fernandes, já inscritos para a prova, buscam trazer bons resultados ao Brasil no evento. Em 2016, somente 17 dos 51 melhores pilotos do mundo conseguiram concluir a prova. Para esta temporada, a direção promete ainda mais dificuldades, além de 30% de trechos novos com relação ao passado.

“Eu já conheço a região e o terreno. Não pilotei da última vez, por causa da lesão, mas andei bastante a pé e deu para ver uns trechos da corrida. É uma prova muito importante para mim neste ano. Venho treinando bastante as partes técnica e de resistência na minha moto dois tempos. O preparo físico está em dia e acho que vai me ajudar bastante, além do fator psicológico. A cabeça tem que estar boa. É um país diferente, com uma língua diferente. Tenho que acreditar em mim e ir pra cima”, completa Crivilin.

Na última edição, o britânico e lenda do esporte Graham Jarvis superou os obstáculos no menor tempo possível para assegurar o seu quinto título do Red Bull Romaniacs. O espanhol Alfredo Gomez e o sul-africano Wade Young vieram logo atrás.

Além deles, grandes nomes do Hard Enduro Mundial, como Paul Bolton e Lars Enöckl, já estão garantidos e vão mostrar todo o potencial ao público, que promete acompanhar de perto as emoções e a adrenalina do esporte. Durante os dias, eles encontrarão diversos tipos de terrenos e obstáculos, como formações rochosas, locais íngremes, lama e buracos, todos com nível alto de dificuldade.

Após a competição, restarão apenas duas provas (Red Bull Sea to Sky e Red Bull Roof of Africa) para os pilotos que buscam o título mundial da temporada 2017 do Hard Enduro.

VEJA TAMBÉM: Sem fronteiras – Viagem de moto pela Mongólia.

DEIXE UMA RESPOSTA