Especialistas no ramo descrevem as aventuras e dificuldades que os pilotos terão na próxima edição do rally

Texto: Redação
Fotos: Divulgação/Cerapió 2018

 

31º Rally Cerapió

Os participantes que vão encarar o 31º Rally Cerapió podem se preparar para quatro dias de muita navegação e balaios ou laços (quando os veículos passam mais de uma vez pelo mesmo ponto). A edição de 2018 da tradicional prova de regularidade do off road nacional acontece de 23 a 27 de janeiro, entre os estados do Ceará e Piauí.

A pouco mais de um mês do evento, a equipe técnica da competição realizou a conferência dos percursos tanto para a prova dos Carros, Quadriciclos e UTVs, que é válida pela abertura do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country de Regularidade da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo), quanto para a de Motos.

Serão mais de 1.000 quilômetros, com largada em Trairi (CE), passando por Sobral (CE), Parnaíba (PI), Piripiri (PI) até chegar em Teresina (PI). Cada dia contará com três etapas, o que totalizará 12 ao final do evento. Para os carros, há o descarte de duas etapas. Para as motos, não tem.

Entre os destaques do percurso estão a passagem por locais da primeira edição do evento, em 1987, além de trechos inéditos. “Vai ser uma prova muito bonita, com uma paisagem incrível, mas que também exigirá bastante dos competidores em todas as categorias”, afirma Ehrlich Cordão, diretor geral do Rally Cerapió.

No trajeto das Motos, os pilotos também estarão sendo colocados em provas de fogo do início ao fim da competição. “O primeiro dia já vai testar o físico e o equipamento dos participantes. Venham preparados para muita navegação, trilhas e balaios”, alerta Edmilson Campos, diretor da categoria Motos.

VEJA TAMBÉM: Segurança: o que você precisa saber antes de pilotar uma moto off road.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here