Apenas no último dia (30), mais de 90 mil pessoas foram ao Parque de Exposições da Granja do Torto para
curtir o show da banda Capital Inicial

A 17° edição do Capital Moto Week, realizada de 21 a 30 de julho, superou todas as expectativas dos organizadores e se consagrou como a mais histórica dos 19 anos de festival. Com sucessivos recordes batidos, o maior festival de motociclismo da América Latina e o terceiro maior do mundo atraiu público circulante total de aproximadamente 834 mil pessoas ao longo dos 10 dias de festival. Além de levar cerca de 370 mil motos circulantes ao longo da programação ao Parque de Exposições da Granja do Torto, em Brasília.

Créditos: @vitorbrjr

Somente no último dia, no sábado (30), foi contabilizado público simultâneo de mais de 90 mil pessoas nos 250 mil metros quadrados (equivalente a 25 Maracanãs) da Cidade do Motociclista e um circulante total de aproximadamente 180 mil pessoas por todo o dia de encerramento. A banda brasiliense Capital Inicial foi a headliner da última noite de shows e superou o próprio recorde, obtido em 2018, quando aproximadamente 40 mil pessoas estiveram na arena do palco principal do CMW e 70 mil pessoas circularam no complexo do Parque de Exposições da Granja do Torto.

“Essa edição de retomada do Capital Moto Week foi muito especial, não só por termos conseguido retomar o festival com a relevância após esse período extremamente desafiador pelo qual passamos, mas também pela resposta do público. Vimos sucessivas quebras de recorde. Na sexta feira (29/7), quando a Pitty tocou, quebramos o recorde anterior que era do Capital Inicial em 2018.

Créditos: @vitorbrjr

Recorde esse que foi quebrado novamente no último dia 30 pelo próprio Capital, onde conseguimos trazer o maior público já visto pelo Parque de Exposições da Granja do Torto, que agora não é mais só do sertanejo”, ressalta Pedro Affonso Franco, organizador do CMW.

O CMW 2022 contou com mais de 70 atrações musicais, 2 mil motoclubes e motogrupos participantes, bem como cerca de 20 mil pessoas “morando” na Cidade do Motociclista seja nas áreas pagas de camping e motorhome, seja nos QGs dos cerca de 220 stands instalados no festival e nas áreas livres para acampamento gratuito.

Referência para a economia criativa e hub de entretenimento

No setor econômico, o festival gerou mais de 12 mil empregos diretos e indiretos, o que representou um aumento de 45% da oferta de trabalho obtida na última edição, em 2019. Um crescimento que comprova a relevância da marca CMW para o HUB de entretenimento e para a economia de Brasília. A cada edição, cerca de R$ 55 milhões são injetados em Brasília por conta do Capital Moto Week, com gastos desde táxi e transporte por aplicativo, hotelaria a consumo de produtos locais. “Festivais como o nosso, demonstram o viés criativo de Brasília que é hoje um hub (centro) de entretenimento e um celeiro de arte. Acredito que é hora de Brasília assumir esse papel como cidade criativa, como cidade sendo hub de entretenimento do país também”, afirma Pedro Affonso.

Créditos: @itgabriel

Com mais de 70 shows na programação, a arena de show reuniu clássicos dos Raimundos, Pitty, do Biquíni Cavadão, banda Blitz, Detonautas, DeadFish, Os paralamas do Sucesso e Capital Inicial. A cantora Dani Firme, da banda Rock Beats, e o Digão, do Raimundos, foram os embaixadores do CMW 2022. “A gente conseguiu ao longo desses 70 shows, um festival que se mostra importante e relevante não apenas para a economia, mas para a cultura, entretenimento da cidade e que firma até hoje como um dos mais relevantes eventos de música do país. Não poderíamos estar mais satisfeitos com o trabalho que conseguimos entregar nesses últimos dias. Foi bastante gratificante conseguir ver a vontade e alegria com que o público estava ao voltar a participar do Moto Week”, destaca Franco.

No último dia também ocorreu o tradicional passeio motociclístico, considerado o maior do mundo e realizado há 19 anos. O grupo se concentrou no Parque de exposições Granja do Torto, e de lá o comboio passou pelo Eixão Norte, atravessou o Eixo Monumental até o Memorial JK, seguiu para a Praça dos Três Poderes, depois passou pela Ponte JK. Depois o destino foi voltar para o festival e aproveitar o último dia de ativações e programação do CMW 2022.

A montagem do maior palco de rock do Centro-oeste com uma caveira de meia tonelada no topo e a criação de novos espaços dentro do festival estão entre as principais novidades de 2022, que contou ainda com cinema ao ar livre, parque de diversão, globo da morte, luta livre performática, a maior tirolesa instalada em festivais do Distrito Federal e outras diversas experiências para entreter todos os públicos. Além dos shows principais, os quatro palcos temáticos receberam dezenas de nomes da cena do rock local e nacional que dominaram os palcos temáticos Saloon, Moto Bar e Lady Bikers. E, mais uma vez, o festival foi 100% pet friendly.

Espetáculo de inclusão a céu aberto

O Capital Moto Week é tradicionalmente reconhecido como um festival inclusivo. Novamente o CMW contou com um camarote solidário dedicado a Pessoas Com deficiência (PCDs), instalado em frente ao palco principal. Um espaço de 25 m², com capacidade para cerca de 20 cadeirantes e um acompanhante cada. O local contou também com estrutura de piso elevado de quase 1 metro de altura para dar melhor visibilidade a esse público durante os shows no palco considerado o maior do Centro-Oeste para shows de rock. Além disso foram instaladas sinalizações de acesso PCD ao longo de todo espaço de convivência da Cidade do Motociclista. Também foram realizados treinamentos e capacitação com práticas inclusivas para as equipes que trabalham no festival atenderem a esse público da melhor maneira.

Um festival de alcance internacional com foco na diversidade e na inclusão. “Nesta edição nosso mote é humanização e estamos destacando histórias e vivências de pessoas que se dedicam incansavelmente para ajudar o próximo. Por trás das nossas peles, somo todos iguais, somos todos caveiras do bem”, enfatiza Juliana Jacinto.

Uma das primeiras preocupações dos organizadores do festival foi a de realmente oportunizar o lema “Nada sobre nós sem nós”, adotado pelas pessoas com deficiência a nível internacional. “Isso demonstra essa determinação do Capital Moto Week pela busca da plena participação e inclusão”, argumenta Daniela Louvores, cadeirante e consultora convidada para assumir a Coordenação de Diversidade e Inclusão do CMW 2022.

Legados sociais

Nos dias 25, 26 e 27 de julho, o CMW 2022 abriu as portas gratuitamente para promover ações sociais e inclusivas. Mais de 670 pessoas, entre jovens, crianças e mulheres do DF, foram atendidas. A programação social engajou 31 instituições parceiras para a realização das ações socioambientais do CMW. Entre eles, o projeto Cinema ao céu aberto, com duas sessões por dia nesses três dias, que reuniu mais 1,8 mil pessoas na arena de shows para assistir a grandes sucessos de bilheteria que acabaram de sair das telonas e foram direto para a tela de 500 polegadas instalada no festival. Como tudo gratuito e a oferta de pipoca para todo o público.

Créditos: @vitorbrjr

Também foram realizados 198 atendimentos na carreta itinerante do Na Hora atendimentos na área da saúde com carreta da mulher, da Secretaria da Mulher do DF. Sem contar nas ações promovidas pelo Ônibus do Instituto Barba na Rua, pela carreta do SESC, pelo Departamento de Trânsito (Detran-DF), pela Adasa e pela Caesb.

Todas as ações realizadas em 2022 integraram a Política de Sustentabilidade e Legados Sociais do CMW com a campanha denominada Caveiras do Bem. “A campanha tem o propósito de engajar todo o time (produção, fornecedores, motoclubes, expositores, público, artistas) em boas práticas socioambientais adotadas”, destaca Patrícia Mazoni, coordenadora de Sustentabilidade do CMW.
“É possível que um evento cultural, além de entregar uma experiência de entretenimento, também
possa inspirar atitudes de impacto para além do evento”, conclui.

Não deixe de conferir:
Mobyou lança quadriciclos elétricos
Honda ADV 2023 ganha nova opção de cor prata
Dário Júlio e Bárbara Neves, da Honda Racing, são campeões do Ibitipoca Off Road 2022

Moto Adventure, a Revista dos Melhores Motociclistas

Let’s Go Together!

Deixe uma resposta