Segundo especialistas da Yamaha, os acidentes com motociclistas que fazem dessa prática uma constante tem crescido bastante

TEXTO E FOTOS: GUILHERME DERRICO

Durante nossa visita à 22ª edição do MotoCheck-Up, ação realizada pela Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Bicicletas e Similares) e que visa conscientizar o motociclista sobre uma pilotagem segura, tivemos a possibilidade de conversar com a turma da Yamaha Motor do Brasil, que nos revelou dados bastante alarmantes: cresce cada vez mais o número de acidentes com condutores que utilizam a viseira do capacete aberta.

“Em uma velocidade de 40 quilômetros por hora, que é considerada baixa, se um inseto acertar o olho de um motociclista, a chance dele ficar cego é grande, e isso, infelizmente, tem acontecido com frequência. O uso do celular durante a pilotagem também se tornou um problema muito sério. É comum hoje em dia vermos pilotos guiando a moto e usando o smartphone ao mesmo tempo. Outro fator fundamental é manter sempre a atenção, nunca desviar o foco durante a condução”, alerta o especialista da Yamaha.

Palavra do presidente

Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, tem esperança de que, aos poucos, os motociclistas aprendam que garantir a segurança durante a pilotagem é essencial. “No ano passado conseguimos atender por voltar de 4 mil motociclistas. É legal ver que mesmo os pilotos mais experientes possuem dúvidas em atos básicos, como frenagem, calibragem de pneus, entre outros. Queremos ajudar a conscientizar cada vez mais motociclistas, é uma sementinha que vamos plantando aos poucos”, afirma Fermanian.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here