ducati-multistrada-950-s-2020-moto-adventure

Nova big trail da marca foi apresentada em live nesta terça-feira. Modelo contará com muita eletrônica embarcada e chega custando R$ 94.990.

As big trail estão conquistando cada vez mais a preferência do motociclista que busca por uma moto capaz de engolir longas distâncias oferecendo o máximo de conforto e performance. Assim, não é por acaso que grandes marcas têm investido milhões de dólares e milhares de horas em projetos voltados a este segmento e uma das marcas que tem se empenhado em fazer isso corretamente é a Ducati.

ducati-multistrada-950-s-2020-moto-adventure

Sua família Multistrada vem evoluindo e se sofisticando desde 2003 e agora a versão 950 S integra-se à gama que já conta com as Multistrada 1200 Enduro e com a 1260 S, bebendo, aliás na mesma fonte que originou estas.

Apresentada na noite desta terça-feira (15/09) através de uma live em seu canal do You Tube, a nova integrante da família trail chegou com todas as honras da casa e foi muito bem recebida pelos fãs da marca que acompanharam o evento.

Lançada na Europa há exato um ano (a versão standard foi lançada em 2017), a Multistrada 950 S é uma trail vestida de smoking. Trazendo o DNA Ducati em seu design, a moto revela as mesmas linhas de suas irmãs maiores e um generoso pacote de eletrônica embarcada, que a deixa como uma das mais sofisticadas em sua categoria.

ducati-multistrada-950-s-2020-moto-adventure

Usina ativa

Seu motor é o já famoso bicilíndrico Testastretta de 937 cm3, arrefecido a líquido e alimentado por injeção eletrônica, com acionamento de válvulas desmodrômico com intervalo de abertura e fechamento de 11o, que desenvolve 113 cv a 9.000 rpm e torque de 9,8 kgf.m a 7.750 rpm, sendo que deste total, 80% já estão disponíveis a partir dos 3.500 rpm, segundo informado ontem na live por um dos membros da empresa.

O chassi é tubular treliçado, enquanto que o subquadro é de alumínio, pintado de preto, o mesmo ocorrendo com o quadro elástico.

O painel em TFT colorido de 5″ é uma verdadeira central de informações digital, que além de trazer todas as informações sobre a moto, permite a integração com seus ajustes eletrônicos, escolha dos modos de pilotagem, entre outros recursos.

ducati-multistrada-950-s-2020-moto-adventure

Graças à sua integração com o app Ducati Link, o piloto tem acesso a uma plataforma digital que permite gravação e compartilhamento dos itinerários, com uma incrível riqueza de detalhes, como velocidade máxima e média, ângulos máximos de inclinação, configuração de modos de pilotagem, etc.

Como uma legítima todo-terreno, a MTS 950 S conta com rodas raiadas (19″/17″), mas com sistema de fixação de raios na borda do aro, o que permite com que seja equipada com pneus Pirelli Scorpion Trail 2, sem câmara. O assento conta com duas possibilidades de altura (820 e 860 mm).

Os punhos contam com retroalimentação, a chave é presencial (keyless) enquanto que os piscas desligam automaticamente após a realização da curva, elementos premium que agregam valor ao conjunto da obra.

Muita eletrônica…

A presença de eletrônica de forma massiva é o grande diferencial desta motocicleta – e que, talvez, justifique seu alto preço – e ela está presente nos mais diversos pontos da motocicleta.

As suspensões são um exemplo. Semi-ativas, contam na frente com um garfo invertido de 48 mm de diâmetro e atrás, um monoamortecedor Sachs, com múltiplas regulagens, as quais apresentam sistema de ajuste eletrônico Ducati Shy Hook (DSS), um conjunto de válvulas que abrem e fecham automaticamente. Presets de fábrica para pré-carga estão presentes, mas o piloto ainda pode personalizar cada parâmetro de amortecimento de acordo com suas preferências ou trajeto que irá percorrer – tudo isso, feito através do painel ou de um aplicativo (Ducati Link).

Mas isso é só começo. Equipada com uma IMU (Unidade de Medição Inercial) da Bosch de seis eixos, a motocicleta traz uma série de elementos que ampliam a segurança, o conforto e até a comodidade.

Os faróis são em LED e trazem o recurso de cornering lighting, que nada mais é que a iluminação inteligente em curvas: a IMU “entende” que a moto está fazendo uma curva e de acordo com o grau de inclinação da moto, vai acendendo lâmpadas que vão iluminando gradualmente a porção interna da curva.

Outro mimo eletrônico é o VHC (Vehicle Hold Assist), que ajuda os menos experientes a saírem em rampas. Ao acionar o freio, ele fica ativo por 9 segundos, permitindo a saída sem que a moto volte para trás. O quickshifter bidirecional também está presente, eliminando a necessidade de acionamento da embreagem nas trocas de marchas, mas pode ser desligado através do painel.

Há ainda o cruise control, que permite o ajuste da velocidade desejada, a qual é mantida sem a necessidade de acelerar ou frear a motocicleta.

Os freios são o que há de melhor no mercado. Na frente, pinças Brembo de quatro pistões, com fixação radial e discos de 320 mm, enquanto que atrás este mede 275 mm. ambos são equipados com ABS otimizado para curvas. Mais uma vez, a iMU detecta a inclinação e distribui a frenagem para evitar não apenas o travamento, mas o escorregamento dos pneus, o que geraria um tombo.

ducati-multistrada-950-s-2020-moto-adventure

Estão disponíveis 4 Modos de Pilotagem (Urban, Sport, Touring e Enduro), cada um com parâmetros específicos de entrega de potência e controle de tração, mas que também contam com a possibilidade de personalização através do painel ou do app, como citado.

Segundo a marca, após a primeira revisão aos 1.000 km, os intervalos de manutenção são a cada 15.000 km somente. A moto conta com garantia de fábrica de 2 anos, a qual pode ser estendida por até mais 36 meses, com o programa Ever Red.

Disponível nas cores vermelha e cinza, a Multistrada 950 S passa a ser montada em Manaus (AM) e tem preço sugerido a partir de R$ 94.990. Para incentivar as vendas, a Ducati dará de presente um top case em alumínio aos primeiros 15 compradores.

Pacotes de Acessórios para personalização 
Pacote Touringmalas laterais, manoplas aquecidas, cavalete central
Pacote Esportivo: sistema de escapamento homologado Ducati Performance by Termignoni, tampa da bomba de água em alumínio, setas em LED
Pacote Urbano: top case, bolsa de tanque, entrada USB para carregar aparelhos eletrônicos
Pacote Enduro: faróis suplementares em LED, barras de proteção do motor, proteção do radiador em alumínio, proteção de cárter em alumínio, pedaleiras em aço

Com este preço, ela passa a ser a moto mais cara de sua categoria, mas também a mais potente. A Triumph Tiger 900 Rally Pro tem preço sugerido de R$ 63.990, enquanto que a BMW F 850GS Adventure custa R$ 68.750. Vale ressaltar que a moto não vem de série com cavalete, aquecedores de manoplas ou anti-wheeling, os quais são inseridos como acessórios.

Deixe uma resposta