força-e-estilo-de-sobra-harley-davidson-fxdr-114

Harley-Davidson FXDR-114

Drag bike sucessora da V-Rod traz inspiração das pistas de arrancada e muita personalidade para quem gosta de uma moto invocada e cheia de atitude.

Um dos passos mais ousados dados pela Harley-Davidson nos últimos 20 anos foi o lançamento em 2001 da
V-Rod, primeira motocicleta da marca com motor refrigerado a líquido e capaz de alcançar rotações acima dos 8.000 rpm. Apesar de seu apelo esportivo (sua sigla VRSC significava “V-Twin Racing Sport Custom), a moto fez muito harlista torcer o nariz e mesmo tendo gerado outros modelos na família (Night Rod Special e V-Rod Muscle), a moto acabou sendo descontinuada em 2017, mas não sem deixar a sua marca na história da companhia.

Apesar disso, pouco tempo depois a Harley anunciava a chegada de uma outra moto com estilo muito parecido, a FXDR-114, cujo “R” da sigla, aparecia estampado na moto em cor vermelha, revelando a proposta esportiva do modelo. Ressuscitando o estilo inspirado nas drag bikes que competem na NHRA (National Hot Rod Association), com pernas e pés esticados para a frente – o chamado “Californian Style” –, a moto apresenta características e comportamento que fazem a cabeça dos fãs da finada V-Rod; esta unidade específica que avaliamos, trazia ainda itens especiais de customização que agregaram um toque de sofisticação à sua cara de má, os quais elencaremos mais tarde.

Sua aura esportiva herdada das pistas de quarto de milha norte-americanas e seu aspecto musculoso de bad boy, fazem da FXDR-114 uma estranha no comportado ninho da família Softail – ela é o décimo modelo da linha. O amplo pneu traseiro de 240 mm, associado a um generoso entre-eixos de 1.735 mm – resultado de uma caixa de direção com 34º de inclinação –, visam oferecer a máxima estabilidade para acelerações vigorosas, já que são mais de 16 kgf.m de torque que são despejados na roda traseira. Apesar de parecer baixa, o posicionamento das pedaleiras faz dela uma das H-Ds que mais fazem curva: são 32º em cada lado.

Já que a proposta era desenvolver uma motocicleta com pegada esportiva, os engenheiros foram atrás não só de entregar força mas também, de reduzir peso. Para isso, dotaram a FXDR-114 de uma balança e de um sub-quadro em alumínio que, somados, promoveram uma redução de quase 7,6 kg, caso estes mesmos elementos fabricados em aço. As rodas (19”/18”) também são de alumínio, enquanto que pára-lamas e rabeta são em fibra de carbono.

O desenho do farol é ousado e contemporâneo e está acompanhado de uma pequena bolha, atrás da qual encontra-se o pequeno painel digital e o conjunto de luzes-espia. O tanque de combustível de 16,7 litros é esguio e ajuda a distanciar o assento do guidão, que na unidade testada, era do tipo “T-Bar”, deixando os braços menos esticados, porém, atrapalhando a visão das luzes do painel. As curvas do escape reforçam a musculatura da moto, enquanto que o pronunciado filtro de ar, ao melhor estilo Screaming Eagle, relembra que ali a pegada é agressiva

Performance

O citado torcão é produzido pelo novo motor Milwaukee-Eight 114. Este V2 a 45º, 8 válvulas foi introduzido inicialmente na família Touring em 2017, de 1.868 cm3 e apresenta refrigeração líquida, duplo comando e duplo contra-balanceiro, que segundo a marca, reduziu o nível de vibração em 25% quando comparado ao antecessor Twin-Cam. Graças a esta configuração, o motor consegue trabalhar com uma alta taxa de compressão (10,0:1), e as duas velas por cilindro melhoram a queima do combustível.

Um detalhe interessante que este motor apresenta é seu sistema de refrigeração forçada e que funciona de forma análoga ao presente em carros sofisticados: em marcha-lenta, ele desliga um dos cilindros e amplia o fluxo do líquido de arrefecimento no cabeçote. Para acioná-lo, basta voltar o acelerador ao seu início de curso e mantê-lo ali por alguns segundos: uma luz no painel ficará verde indicando o seu funcionamento.

Reforçando seu viés esportivo, a FXDR-114 apresenta suspensão invertida na dianteira com bojudos tubos de 43 mm de diâmetro; na traseira o monoamortecedor conta com regulagem manual da pré-carga e tecnologia Free-Piston, com ângulo que otimiza o seu funcionamento e respostas ao terreno.

Para conseguir dar conta de todo punch desta power cruiser e seus 303 kg em ordem de marcha, a Harley dotou a FXDR-114 de um poderoso sistema de freios: na dianteira, discos duplos de 300 mm, com pinças de duplo pistão, e atrás, disco simples de 292 mm, com cáliper de pistão simples, ambos assistidos por ABS.

A grande ausência na FXDR-114 é o controle de tração, afinal, estamos falando de uma moto de elevada performance e R$ 80.500, que bem poderia trazer este item para ampliar a segurança, principalmente dos menos experientes, pois qualquer descuido com a mão pode resultar em uma derrapagem com consequências imprevisíveis.

Impressões

Segundo a Harley-Davidson, a FXDR-114 é o resultado do cruzamento entre uma drag bike e um caça e pensando bem, não há muito exagero nisso. Toda a musculatura exibida não é maquiagem, uma vez que a performance deste Milwaukee-Eight é puro veneno.

Embora a moto seja fácil de ser conduzida a baixas velocidades, nesta condição o motorzão fica o tempo todo pedindo para que a mão gire mais o acelerador: a sensação que fica é a de um cachorro bravo puxando a coleira, querendo sair em disparada atrás de algo – ou de alguém!

Este guidão T-Bar, de fato, deixa a posição de pilotagem menos arqueada, mas mesmo assim, a FXDR-114 não encontra nas viagens longas a sua vocação: a pegada dela é para quem quer tirar um barato arrancando e pagando de gatão (ou gatona) no pico da moda.

Suspensões e freios estão à altura de sua performance e por incrível que pareça, a motoca não deixa a desejar em curvas, mostrando sua versatilidade na hora de encarar uma estrada. Claro que em situações de curvas mais fechadas, você terá de lutar para colocá-la em seu devido lugar. Óbvio!

Por fim, a gente nem se preocupou em avaliar consumo, afinal, esta é a última preocupação de quem compra uma moto como esta.

Lista de acessórios HDMC:

Manoplas

Capa das curvas de escape

Pedaleiras

Espelhos

Guidão

Tampas do tanque, motor e magneto

Acabamentos dos eixos dianteiro e traseiro

Ficha Técnica

Motor: Milwaukee-Eight 114, 8v, refr. líquida

Cilindrada: 1.868 cm3

Alimentação: injeção eletrônica ESPFI

Diâmetro x Curso: 102 x 114 mm

Potência: n/d

Torque: 16,11 kgf.m a 3.500 rpm

Câmbio: 6 velocidades

Chassi: tubular em aço com sub-quadro em alumínio

Susp. Diant.: invertida 43 mm diâm., curso n/d

Susp. Tras.: monoamortecedor, curso n/d, com regulagem manual pré-carga

Freio Diant.: discos duplos, 300 mm, pinça 4 pistões

Freio Tras.: disco simples 292, mm, pinça pistão simples

Pneu Diant.: 120/70-ZR19

Pneu Tras.: 240/40-R18

Peso: 303 kg (ordem de marcha)

Tanque: 16,7 l

Preço: R$ 79.900 (Vivid Black) – R$ 80.500 (personalizada) – preços sem os acessórios

Deixe uma resposta