Gerardo vence 1ª etapa da SuperSport. Rigueiro e Valcézia ganham em suas categorias

Rafael Rigueiro (#52), da Pitico Race Team, garantiu o 1º lugar na categoria Stock

Texto: Redação
Fotos: Johanes Duarte/VGCOM

 

SuperSport

Maximiliano Gerardo (#41), da equipe Ducati Mooca, dominou de ponta a ponta a corrida da categoria SuperSport e venceu a 1ª etapa do SuperBike Brasil, prova realizada no início da tarde deste domingo (23), no Autódromo de Interlagos em São Paulo (SP). Alex Schultz (#22), da Pitico Race Team, foi o terceiro piloto a cruzar a linha de chegada. Pela categoria Stock, Rafael Rigueiro (#52), da Pitico Race Team, venceu com facilidade a prova e Jefferson Valcézia (#99), da Tecfil Racing Team, faturou o lugar mais alto do pódio na Pro Amador.

A etapa que abre a temporada 2017 do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade rendeu grandes disputas e pegas de tirar o fôlego na categoria de moto com 600 cm³ de cilindrada. O uruguaio Maximiliano Gerardo teve todos os motivos para comemorar. O piloto foi o mais rápido nos treinos classificatórios e manteve a dianteira ao longo das 12 voltas de prova realizadas.

Após uma boa largada, Maxi Gerardo se consolidou na dianteira dentre um total de 37 pilotos na pista. Alex Schultz chegou a tentar a ultrapassagem ainda na primeira volta, porém, não conseguiu concluir a manobra e por pouco não perdeu o controle da moto. Quem acabou aparecendo entre os dois foi Pedro Sampaio (#28), da equipe Tecfil. Ainda na segunda volta, ele já tinha tomado a vice-liderança de Schultz e iniciava a perseguição ao ponteiro. Apesar disso, Maxi Gerardo não se intimidou. Sem cometer erros, o uruguaio aumentava alguns décimos de vantagem volta após volta.

Essa disputa se manteve até o fim da corrida: Maxi Gerardo na primeira colocação, com Alex Schultz buscando se aproximar dos dois adversários. Sem nenhum incidente, o uruguaio recebeu a bandeira em primeiro e Schultz em terceiro, logo atrás de Pedro Sampaio.

Pegas de tirar o fôlego

Já pela categoria Stock, Rafael Rigueiro (#52), da equipe Pitico Race Team, realizou uma boa corrida. Em sua primeira temporada correndo com motos de 600cc, o jovem piloto pressionou adversários mais experientes e figurou entre os mais rápidos no geral. Rigueiro largou da nona marca e, na metade da prova, já ocupava a quinta posição. E na disputa direta da sua categoria, a Stock, manteve uma gigantesca vantagem para os oponentes e liderou toda a corrida. Na última volta, Rafael Rigueiro chegou a brigar pela quinta posição no geral com outros quatro pilotos e acabou sendo o sexto a cruzar a linha de chegada.

Jefferson Valcézia (#99), da Tecfil Racing Team, também fez uma prova interessante. O piloto largou da 11ª marca do grid e venceu a categoria Pro Amador. O principal duelo de Valcézia foi com Leandro Esposito (#32), da Pitico Race Team. Os dois dividiram a liderança da Pro Amador ao longo das 12 voltas e brigaram pela primeira posição até os instantes finais. Valcézia e Esposito entraram nas últimas curvas, praticamente, lado a lado e o piloto da Tecfil acabou vencendo essa disputa e recebendo a bandeirada na frente, com apenas quatro milésimos de vantagem para Esposito.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA