Confira o que as principais fabricantes de motocicletas preparam para 2017

ktm-3
KTM 1290

DO SONHO A REALIDADE

As principais fabricantes de motocicletas demonstram confiança e interessantes máquinas para 2017. Muitas destas promessas já estão por chegar ou já estão nas concessionárias das marcas e, em breve, muitas já estarão em nossas estradas. Confira abaixo algumas destas motos dos sonhos.

BMW G 310 GS

A sigla GS vem do alemão Gelande/Strasse, que na língua portuguesa significa campo/cidade. Assim, seguindo essa tendência marcante nos principais modelos da marca alemã, surge a BMW G 310 GS, menor motocicleta da linha GS (e com o mesmo conjunto mecânico da naked G 310 R, que também vai ser produzida na fábrica em Manaus, Amazonas).

A previsão é que a G 310 GS chegue ao mercado brasileiro logo depois da G 310 R (prevista para o primeiro semestre de 2017), ainda sem preço definido.

Seu visual é inspirado na consagrada BMR R 1200 GS. Seu motor será um monocilíndrico de 313cm³, ligeiramente inclinado para trás, em vez do usualmente inclinado para a frente. Isso permitiu a inversão do sistema de admissão, que foi para a frente, e a exaustão para trás. Com isso, o conjunto ficou mais compacto, centralizando as massas, além de possibilitar a redução da distancia entre-eixos, que, por sua vez, proporciona maior agilidade. Esse arranjo foi totalmente herdado da G 310 R, assim como o quadro tubular de aço. Seu o câmbio terá cinco velocidades. Sua suspensão dianteira é invertida, com tubos de 41mm de diâmetro e acabamento dourado.

A suspensão traseira é do tipo mono, com possibilidade de ajuste na pré-carga. O freio dianteiro tem disco de 300mm de diâmetro, com pinça Bybre, marca ligada à Brembo. O freio traseiro tem disco de 240 mm de diâmetro. O sistema ABS está presente e poderá ser desligado para percursos na terra. As rodas são de liga leve, com aro dianteiro de 19 polegadas e traseiro, de 17 polegadas.

KTM 1290 Super Duke R 2017

Sem dúvida a Super Duke é o sonho de muitos motociclistas. Parte disso graças a seu visual mais ousado e motor extremamente potente. Para 2017, além de fazer diversas alterações visuais na motocicleta, o modelo também vem com nova motorização, que oferece maior potência e velocidade, além de trazer também novos equipamentos e configuração técnica.

Assim, a nova KTM 1290 Super Duke R 2017 conta com motor atualizado, de 1.301cc LV V-Twin, que passou a oferecer 177 cavalos de potência máxima na nova configuração. Vale dizer que esse modelo já conta com novas válvulas de titânio com uma cobertura de nitrato de cromo, que fará com o mesmo passe a contar com uma taxa de compressão de 13.6:1.

Outra novidade para a KTM 1290 Super Duke R 2017 é o seu display TFT que oferece todas as informações da motocicleta, além de trazer novo sistema de controle de cruzeiro e sistema de ignição sem chave.

A suspensão do moto surgirá com um novo garfo invertido, de 48 mm, que oferece diversas opções de ajustes de compressão e suspensão, garantindo que a máquina possa oferecer opções mais esportivas para seu piloto.

Harley-Davidson CVO Street Glide

Uma bagger muito interessante para os fãs das mais famosa marca de motocicletas norte-americanas, a Harley-Davidson CVO Street Glide 2017 já está à venda nas concessionárias brasileiras desde o início deste ano.

Sem dúvida, a aposta da famosa marca norte-americana é sua nova motorização. Assim, a Street Glide 2017 já traz o novo motor Milwaukee-Eight V2, com melhor desempenho e menos vibração, o modelo tem também diversas opções para agradar os mais exigentes, como sistema de entretenimento, aquecimento e som.

Honda CRF 1000L Africa Twin

Lançada no final de 2016, a Honda CRF 1000L Africa Twin chega com muitas surpresas e o DNA de campeã de um dos mais desafiadores rallys do mundo.

A história da Africa Twin tem início em 1986, com o desenvolvimento, pela Honda, de um projeto para o Rally Paris-Dakar. Naquele momento surgia uma máquina incrível e a NXR 750V se tornaria uma lenda naquela competição, após vencer as edições de 1986, 1987, 1988 e 1989.

Um simples olhar para a CRF 1000L Africa Twin passa a impressão de uma moto mais “magra”, com linhas mais elegantes.

Os anos de experiência nas pistas ajudaram no desenvolvimento de seu novo e exclusivo motor de 999,1 cm3, bicilíndrico com pistões em paralelo, quatro válvulas por cilindro nos cabeçotes e virabrequim a 270º. Ele oferece excelente performance em baixas e médias rotações, equilibrando potência, torque e baixo peso. É um motor compacto e potente, que agrada no uso do fora de estrada com sua força e oferece conforto para viagens mais longas e agilidade para o uso urbano.

A Honda Racing Corporation (HRC) usou os modelos das linhas CRF 250 e CRF 450, e seus programas de competição, para desenvolver esse motor. Com isso houve uma melhora na centralização de massas com um centro de gravidade mais baixo. Com duas velas por cilindro, injeção programada de combustível PGM-FI e ignição de comando duplo e sequencial, obtém-se uma combustão perfeita, gerando 90,2VC a 7.500 rpm de força com torque de 9,3kgfm a 6.000 rpm.

Esse motor possui uma caixa de seis velocidade e transmissão por corrente com uma relação mais curta, por isso é rápido e ágil nas respostas.

Todas essas qualidades combinadas levaram à necessidade de um chassi de aço com berço semiduplo, bem parecido com o que equipa a CRF450R Rally.  Para suportar torções e ao mesmo tempo ser rígido na estrutura, o subframe traseiro é feito do mesmo material. Além disso, centralizaram ao máximo o peso dos componentes da motocicleta. O resultado dessa engenharia é incrível e faz surgir uma motocicleta muito bem equilibrada. Pneus 90/90-21 na dianteira e 150/70-18 na traseira são mais um sinal do DNA aventureiro da Honda CRF 1000L Africa Twin. Para melhorar, as suspensões possuem garfos invertidos com 230 mm de curso com regulagem na dianteira. Na traseira, um mono amortecedor Pró-Link Showa com 220 mm tem ajuste da pré-carga da mola. O modelo chega em duas versões: CRF 1000L Africa Twin ABS, com preço se R$ 64.900,00, e CRF 1000L Africa Twin ABS Travel Adventure, por R$ 74.900,00. E vale ressaltar: a A Honda CRF 1000L Africa Twin é fabricada em Manaus e conta com três anos de garantia, além do serviço Honda Assistance 24 horas durante todo o período de vigência da garantia, não só no território brasileiro mas também na Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai.

Yamaha Tracer 700

A cada dia a linha MT da Yamaha ganha novos fãs. E a Tracer 700, uma mistura interessante da MT-07 e da MT-09 Tracer, certamente será um dos lançamentos de 2017 da marca dos diasapões que promete agradar aos motociclistas. Com motor bicilíndrico de 700cc e 75 cavalos de potência máxima, tanque maior e banco mais confortável, o modelo é bem interessante.

De acordo com previsões não-oficias, a Yamaha Tracer 700 deverá chegar por aqui ainda neste ano em terras brasileiras.

Triumph Bonneville Bobber

Nos últimos anos a Triumph apostou forte nas Big Trails e conquistou fatia considerável deste mercado no Brasil. Agora a marca inglesa dá sinais que será a vez das motocicletas clássicas. Tanto que até mesmo eventos como o Distinguished Gentleman´s Ride já aconteceram no Brasil no ano passado e o sucesso foi enorme (bem como em 500 cidades de 90 países).

Sem dúvida, uma das motocicletas mais esperadas para esse ano nesse segmento é a Triumph Bonneville Bobber. Sua data de lançamento está prevista para maio de 2017. A motocicleta contará com motor de 1.200cc da Bonneville T120, com um ajuste especial, que gera mais torque em baixas rotações, segundo a fabricante. A transmissão é de 6 velocidades.

Ela será equipada com freios ABS de última geração, sistema de aceleração eletrônico “Ride by Wire”, dois modos de condução (estrada e chuva), controle de tração e lanterna traseira de LED, entre outros itens.

Os diferenciais em relação a linha Boneville são: assento baixo individual, guidão mais amplo, para-lama em aço, rodas raiadas, farol e tanque minimalistas.

Ducati Multistrada 950

Apresentada durante o Salão de Milão de 2016, a Ducati Multistrada 950 foi confirmada para o Brasil e deve chegar aqui no segundo semestre de 2017.

O modelo conta com motorização L2 de 937 cm³, oferecendo 113 cavalos de potência máxima, controle de tração e freios ABS. Ou seja, ela chegará cheia de tecnologia ao Brasil, um mercado em que motocicletas desse estilo já tem seu mercado consolidado.

Nova Kawasaki Ninja H2 2018

Já disponível para encomendas no Brasil, a nova linha Kawasaki Ninja H2 2018 está em pré-venda com preços que variam de R$150.000,00 a R$357.000,00 (Ninja H2R).

Diferentemente do que a Kawasaki realizou em anos anteriores, os novos modelos Ninja H2 2018 serão oferecidos por aqui apenas por encomenda e para os interessados em adquirir essa máquina a montadora conta com um site exclusivo por onde é possível fazer o pedido, sendo que os entusiastas destas superesportivas nipônicas têm até o dia 22 de fevereiro para fazê-lo. Desenvolvida para agradar os amantes de velocidade, a nova Kawasaki Ninja H2 2018 conta com motorização de 998cc. Seu motor, de quatro cilindros, é equipado com compressor mecânico, oferecendo ao piloto 205 cavalos de potência e contando com 13,6 kgfm de torque.

Enquanto a Kawasaki Ninja H2 2018 não terá limite de produção, segundo informações da montadora, a H2 Carbon contará com apenas 120 unidades a venda para o ano de 2017, sendo que a motocicleta se diferencia do modelo padrão pela carenagem em fibra de carbono, placa com número de série e pintura diferenciada.

Enquanto a nova Kawasaki Ninja H2 2018 oferece 205 cavalos de potência, sua irmã exclusiva das pistas, a H2R, conta com propulsor capaz de oferecer até 310 cavalos e traz 16,8 kgf.m de torque.

Os modelos comercializados no Brasil tem preço inicial de R$154 mil para a Kawasaki Ninja H2 2018; R$164 mil para a Kawasaki Ninja H2 Carbon 2017; e R$357 mil para a potente Kawasaki Ninja H2R 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA