Dois aventureiros, duas motocicletas Kawasaki – uma naked e uma bigtrail –, e um destino: desbravar as belezas de Campos Gerais, no Paraná. Foram 500 quilômetros de pilotagem e muita diversão. Embarque conosco nessa jornada!

TEXTO:CELSO RENATO A. DA SILVA
FOTOS:ALEXANDRE RIO

Nesta edição, nosso destino foi Campos Gerais, no estado do Paraná, mais precisamente a cidade de Tibagi, onde fica o maior cânion brasileiro em extensão, e o sexto maior do mundo. O Cânion Guartelá e o Parque Estadual onde ele se localiza possuem beleza e infraestrutura surpreendentes, e são poucos conhecidos dos brasileiros. Vamos levá-los por um roteiro surpreendente, com início em São Paulo, que totaliza aproximadamente 500 quilômetros por estradas vicinais.

Tibagi
A região dos Campos Gerais do Paraná se destaca pela beleza natural e pela vocação aos esportes de aventura. Rios, cânions, morros e uma história cheia de riquezas atraem turistas de todos os cantos do país. Tibagi é uma das cidades mais antigas do Paraná e está situada a 218 km a noroeste de Curitiba. Sua história começa com a chegada dos senhores escravocratas e foi construída pelo tropeirismo e pelo ciclo do garimpo de diamante.

Votorantim – SP

No município, passado e presente convivem em harmonia. O Museu Histórico é um dos mais completos do Estado, com acervo de aproximadamente 5.200 peças e dividido em nove salas que contam um pouco sobre a colonização, os personagens políticos, religiosos, colonizadores e fundadores. No Museu do Colono, localizado no Parque Passo do Risseti, o espaço é de preservação dos costumes de imigrantes europeus e da atividade tropeira.
Turismo de aventura, fazendas para um bom café colonial e a comida saborosa da Rota dos Tropeiros são atrativos, que incluem ainda animais exóticos, gente hospitaleira e a alma dos descobridores de pedras preciosas e diamantes. A casa construída no início do século XX, pertencente ao ucraniano Miguel Quewpovz, mantém traços da arquitetura daquele país e objetos também do início do século passado. Os dois museus são abertos para a visitação nos finais de semana.

Itararé-SP

Além da sua história, Tibagi orgulha-se principalmente de sua natureza. São cânions, morros, rios e cachoeiras de todos os tamanhos. O principal cartão postal da cidade é o Parque Estadual do Guartelá. Em meio a tanta beleza vemos marcas de diversas épocas passadas, deixadas por indígenas, jesuítas e tropeiros. Nos 34 km de extensão do Cânion do Rio Iapó, eles registraram parte de sua história, cultura e tradições. As marcas dos primeiros habitantes do Cânion estão registradas em pinturas rupestres feitas nas formações rochosas.

O roteiro

Para chegar ao início do nosso roteiro, em Votorantim (SP), utilize a Rodovia Raposo Tavares (SP-270), que liga São Paulo a Mato Grosso do Sul. Pegue a saída 98, em direção a Sorocaba/Votorantim, e siga pela marginal até a saída à direita. Rume para o centro de Votorantim, atravesse a cidade e vá pela Rodovia João Leme dos Santos, em direção a Pilar do Sul.Depois dessa cidade prossiga pela Rodovia Nestor Fogaça, em direção a São Miguel Arcanjo e, na sequência, siga pela Rodovia Fausto Santo Amaro e depois pela BR-373, sentido Capão Bonito.Pegue a saída 213 A em direção a Itapeva/Itararé/Ponta Grossa e siga pela Rodovia Francisco Alves Negrão.

Pousada Sitio Aguaraguazu

Depois de Itararé (última cidade de São Paulo), já no Paraná, o viajante passará por Sengés. Pegue a saída 287, para Castro/Tibagi, vire à direita na Rodovia Guataçara Borba Carneiro e siga para Tibagi.Na altura do km 247 pegue a saída à direita, por terra, para a Pousada Sítio Aguaragauzu, local escolhido como nossa base para explorarmos a região. A pousada fica bem próxima a portaria do Parque Estadual do Guartelá, possui trilhas com acesso ao cânion, além de ser um local charmoso, é como um retiro dentro da natureza.

Cânion Guartelá

O Cânion Guartelá, no município de Tibagi, pode ser considerado o 6º maior cânion do mundo, levando em conta sua extensão de 30 km e desníveis de até 450m. Assim, o Parque Estadual do Guartelá protege uma área importante de patrimônio natural e arqueológico da região. O cânion é uma garganta formada pelo Rio Iapó que, para escavar rochas, se aproveitou de falhas e fraturas geológicas. É como um registro da separação da América do Sul e África e nascimento do Oceano Atlântico Sul, que ocorreu no período Mesozoico, era dos dinossauros!

Em toda sua extensão encontra-se uma biodiversidade típica e marcante dos Campos Gerais, muito semelhante ao cerrado, além das formações rochosas. Você irá contemplar, também, paisagens muito bonitas durante o caminho até lá, na estrada de Curitiba para o cânion. Um tipo de vegetação bem diferente do que se encontra no lado oposto dessa região, no litoral e na Serra do Mar Paranaense com a exuberante Mata Atlântica, mas igualmente bonita e bem característica.

Esta rota é tranquila, adequada para aventureiros iniciantes

Conhecendo o Parque

Nesse passeio você vai desbravar e descobrir os encantos da região. É possível fazer duas trilhas diferentes pelo parque: a básica e a completa. Ambas são muito bem sinalizadas e com um nível moderado de dificuldade. A trilha completa tem aproximadamente 10 km com duração de 5 horas de caminhada, isso em um ritmo bem tranquilo, para que você tenha tempo de aproveitar cada pedacinho do cânion e ter ainda pausas de descanso. Ao chegar lá você irá receber algumas instruções do guia do parque, que irá acompanhar o grupo durante a trilha. Para a trilha completa é obrigatória a presença de um guia do parque, mas para a trilha básica não.

Moto & Rota

• Utilizamos nesta viagem duas motos da Kawasaki, uma Versys 650 e uma Z-650, ambas cedidas pela Concessionária Kawasaki Rota K.As máquinas são excelentes para viagens, com extremo conforto e ritmo graças aos motores bicilíndricos de 650, que garantem um desempenho de gente grande.Elas se mostraram muito eficientes, permitindo este tipo de aventura com tranquilidade.

• Esta rota é bastante tranquila, adequada para aventureiros iniciantes. Os trechos de terra são poucos, somente o acesso à pousada e para o parque, sendo de aproximadamente 2 km, e permitem qualquer tipo de moto.

• A navegação do roteiro é bem fácil.

• Contei com a excelente companhia do fotógrafo e aventureiro Alexandre Rio.

Onde se hospedar:
Pousada Sítio Aguaraguazu. Cânion do Guartelá – PR 340 – Km 42 – Povoado Guartelá, Tibagi (PR). Tel. (41) 99656-9816.

Serviços:
Aventur (11) 99296 4677 – Fale com Celsinho, que organiza trips on e off road Brasil afora (www.aventur.tur.br).

Apoio:
Rota K – Alpinestars – Bell

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS:

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here