Fã de aventuras, Oswaldo Fernandes, o “Ozzy” (colunista de Moto Adventure) viajou com uma Kawasaki Versys 650 por estradas do interior de São Paulo

TEXTO E FOTOS: OSWALDO FERNANDES JR.

A Kawasaki Versys 650 supera expectativas nas categorias de moto turismo e aventura. Em viagens e expedições, nas quais conforto, controle, confiança e segurança são fundamentais, esta irmã menor das chamadas “Big Trails” mostra porque veio ao mundo. Em meu primeiro contato com a Versys 650, fiquei impressionado com a qualidade dos acabamentos da motocicleta, além dos excelentes padrões de pintura, encaixes plásticos, parafusos, travas, malas, comandos e acionamentos.  O modelo possui dimensões perfeitas para quem deseja utilizá-la em situações urbanas e em roteiros de aventura. Sem dúvida, desde o primeiro momento, senti vontade de saber o que mais a máquina tinha a oferecer.

Foi só ligar a moto e percebi que, ao primeiro rugido, o veículo impõe respeito. Saindo do trânsito caótico de São Paulo, senti muita facilidade em conduzi-la pelos intermináveis corredores, nas disputas por vagas nos semáforos e na busca por espaço entre veículos de cargas, ônibus, carros, motos, ambulantes e pedestres. A moto é esguia e de fácil maneabilidade. Olhares eram percebidos, comentários eram feitos e muitos elogiavam a motocicleta. Ao entrar na Rodovia Castelo Branco, a máquina começou a demonstrar vigor: o motor sobe o giro com facilidade, de forma equilibrada e controlada. Começo a sentir e a me permitir explorar tudo o que essa Kawasaki tem a oferecer.

AS FACES DA MÁQUINA

Com motor bicilindrico e tecnologia de quase 70cv, 4 tempos, 8 válvulas, 2 cilindros paralelos, DOHC, refrigeração líquida, suspensão SHOWA, suspensão dianteira invertida, transmissão por corrente, ajustes manuais de suspensão, comandos e acionamentos simples e perfeitos, a moto proporciona prazer e aventura ao pilotar, chama a atenção pelo design e possui excelente ergonomia. Ao conduzi-la em rodovias, sinto que a postura de braços e pernas é bem adequada, permitindo boa movimentação para piloto e garupa.

O painel é bem visível, um pouco retro, mas com informações necessárias de nível de combustível, velocidade, rotação, hodômetro parcial e luzes de sinalização. O modelo Versys 650 Tourer vem com diferenciais de sua linha Versys 650. A versão Tourer conta com faróis auxiliares, tomada de energia no painel frontal, para-brisa ajustável, malas laterais, top case, protetor de motor e vários “mimos” que realmente fazem a diferença.

As malas laterais, em conjunto com o top case, possuem capacidades de carga surpreendentes, proporcionando boa acomodação das “tralhas e roupas”. Mesmo assim, deixa a moto sem excessos laterais indesejados. A capacidade volumétrica de carga das malas laterais e top case, em conjunto, chega perto de 100 litros. Fiquei surpreso com a qualidade das malas e a facilidade para abrir e fechar as travas. A intensidade dos faróis é um ponto positivo e de destaque e o banco para o garupa possui bom tamanho e acomodação, recebendo elogios e propondo viagens confortáveis em dupla.

CHEGOU O “INTERIORZÃO”

Nesta viagem, segui rotas para as cidades de Votuporanga, Araxá, Ribeirão Preto e Campinas, percurso de 1.500 km saindo e retornando de São Paulo. Na primeira parada noturna após a saída da capital paulista, já na cidade de Votuporanga, saboreei a comida da roça servida no restaurante do Filó, um local aconchegante, com boa comida e atendimento impecável. Vale a pena conferir! Seguindo rumo às cidades mineiras, a paisagem muda: montanhas surgem, o visual das paisagens encanta e o aroma do campo se faz sentir. A comida regional deixa um gostinho de “quero mais” e o sotaque mineiro é cativante.

Em situações adversas e fora de estrada – por exemplo, quando nos levantamos da moto (pilotagem em pé) –, a máquina é de fácil comando e responde de forma satisfatória e equilibrada.  O tanque possui capacidade para 20 litros de combustível. Viajando em velocidade de cruzeiro e regulamentação de estradas, a 120 km/h em média, a Versys 650 fez quase 19 km/litro, boa marca em relação ao desempenho e à carga.

A Kawasaki Versys 650 superou minhas expectativas e proporcionou todo suporte para os objetivos da viagem. Juntos, convivemos por mais de 1.500 km, nos quais sonhos foram vividos e emoções foram compartilhadas. A Versys 650 Tourer comprova que não é preciso contar com um excesso de modernização tecnológica para praticar moto turismo e viver grandes aventuras.

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS:

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here