Mais de cinco mil trilheiros se reuniram no Super Bananalama 2019, um dos grandes encontros anuais do off-road nacional, realizado em Corupá (SC)

TEXTO: CAROLINA YADA

FOTOS: CARLOS JUNIOR, RODOLFO OLIARI E RODRIGO PHILIPPS/ARSENAL EVENTOS, IDARIO CAFÉ/MUNDO PRESS

Foi um sucesso! A 13ª edição do Super Bananalama, principal encontro de trilheiros do planeta, registrou a marca de 5.031 participantes, o recorde do evento (que tem homologação do Guinness Book). Tudo acontece na pequena Corupá, cidade de 16 mil habitantes ao norte de Santa Catarina, onde surgiu o Clube de Trilheiros Bananalama. Durante quatro dias, apaixonados por off-road – gente de todos os cantos do Brasil e, também, de outros países – se reúnem no Seminário Sagrado Coração de Jesus para viverem diversas experiências.

Este ano, 60 mil pessoas (segundo a Polícia Militar) passaram pelo Super Bananalama – mais do que o triplo da população do município, cuja economia foi beneficiada pela festa. Dividido por categorias, o evento contabilizou 4.609 motos, 332 quadriciclos e 90 UTVs, um crescimento de 60% em relação ao número de inscritos em 2018. Os trilheiros vieram de 18 estados brasileiros e de outros quatro países: Argentina, Paraguai, Uruguai e Chile. Outro dado relevante é o aumento da participação feminina (287 mulheres).

FRIO CONGELANTE

Nem as baixas temperaturas afastaram o público, que foi ver de perto as camadas de gelo nos veículos antes da largada para a megatrilha de 60 km, no meio dos bananais da região. Na concentração, um “mar de motos” acelerou em conjunto para fazer a tradicional trilha sonora do encontro – música para os ouvidos de quem esperava ansiosamente por aquele momento. Foram quatro horas de aventura, desafios e, claro, muita lama! Os mais conservadores preferiram apenas completar o trajeto, enquanto outros literalmente se jogaram no barro para vivenciar plenamente a essência da brincadeira.

ATRAÇÕES

Diversas atividades agitaram a galera, durante o dia e à noite. A Arena Radical Erbs Baterias recebeu o show inédito de manobras radicais da Pro Tork, sincronizado com as equipes Alto Giro, Cachorrão, Luquinha Wheeling, Phyra Show, Joaninha, Brenda Stunt e Star Boys. A Equipe Força & Ação e o piloto de motocross freestyle Fred Kyrillos, patrocinados pela Honda, também foram atrações.

Um bate-papo com os pilotos Honda Racing de Enduro FIM, Bruno Crivilin, Gabriel Soares, Bárbara Neves e o chefe do time, o multicampeão Felipe Zanol, proporcionou aos trilheiros a oportunidade de obter dicas de pilotagem com grandes nomes do esporte.

Para o pessoal que curte uma vista do alto, três atividades fizeram bastante sucesso: os voos panorâmicos no helicóptero da Pro Tork, o passeio no balão da Can-Am (bem no meio da área de test-ride dos quadriciclos e UTVs da marca) e a subida no Bar nas Alturas, atração que levou os mais corajosos a contemplarem o evento a 40 metros do chão, com muita música e bebida.

O Super Bananalama 2019 também trouxe atrações musicais de todos os estilos. As noites sertanejas foram comandadas pelas duplas Cesar Menotti & Fabiano; Teo & Edu; Nando & Leo; e Elton e Fernando, entre outras. Já o dia do rock’n’roll ficou por conta dos grupos Dazaranha; AC/DC Cover, com a banda Alta Voltagem; e Guns N’Roses Cover.

Com mais de 30 estandes, o Bananalama Expo (área de exposição e vendas de produtos, serviços e alimentação) movimentou cerca de R$ 1 milhão, com uma grande infraestrutura destinada a empresas e marcas do setor.

PRÊMIOS

Um dos momentos mais agradados foi o sorteio de prêmios – que, juntos, totalizaram mais de R$ 200 mil. Os trilheiros concorreram a dez motos Honda CRF 250F (modelo oficial do evento) e a uma caminhonete Chevrolet Montana 0 km, sendo que um único ganhador, Weliton Battistel, de Três Barras do Paraná (PR), levou o carro e uma moto na caçamba, que ainda estava recheada de equipamentos off-road.

AÇÕES AMBIENTAIS

Além de ser o maior encontro de trilheiros do mundo, o Super Bananalama é uma referência em sustentabilidade ambiental. Com patrocínio da Bompack, fornecedora dos materiais descartáveis, e parceria da Eco Local e Carbo Brasil, empresas especialistas no segmento, foram realizadas duas grandes ações: o reflorestamento de uma área degradada, com mais de mil mudas nativas (para compensar a emissão de CO2 do evento), e a gestão inteligente dos resíduos.

Assim, todo o lixo descartado durante o evento passou por uma triagem e o material aproveitável foi levado a uma máquina que fez dele uma “massa” para ser prensada e transformada em produtos (como vasos para plantas). Acredite: quem nunca foi a essa festa precisa sentir de perto a energia do Super Bananalama!

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS:

Veja Também