Tecfil vence bateria e é 6ª colocada na categoria de elite do SBK Brasil

Tecfil SuperBike Brasil
Tecfil SuperBike Brasil

Segunda etapa da competição aconteceu no último domingo, dia 28 de maio

Texto: Redação
Fotos: Marcos M. Carmona/Gilmar Rose/Paulo Henrique Cruz/VGCOM

Campeonato Brasileiro de Motovelocidade

A Tecfil Havoline Racing Team voltou a brigar pelas primeiras posições e encerrou a 2ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade com o saldo de uma vitória e quatro pódios nas provas disputadas no último domingo (28), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP). Pela categoria de elite, a SuperBike, o time patrocinado pela Tecfil obteve a 6ª posição com o piloto Danilo Lewis (#17).

VEJA TAMBÉM: SuperBike Brasil: Desdobramentos da 2ª etapa.

O atual vice-campeão brasileiro largou atrás na busca pelo título desta temporada após sofrer uma queda e com isso abandonar a rodada de abertura do SuperBike Brasil. Sem ter pontuado, Danilo Lewis iniciou a 2ª etapa com a dura missão de ganhar posições e recuperar pontos perdidos. O piloto da cidade de Osasco (SP) estreou seu equipamento novo – uma BMW S1000RR 2017 – e a cada treino na pista de Interlagos melhorou suas marcas. Lewis se classificou com o tempo de 1m38s281 e garantiu a quinta posição no grid de largada.

Apesar disso, o representante da Tecfil não conseguiu brigar pelas primeiras colocações na prova. Com um grid bastante competitivo, que inclui este ano a participação dos pilotos Alex Barros e Eric Granado, e uma moto que ainda exige melhores acertos, Danilo Lewis acabou perdendo uma posição de largada e se manteve em sexto até receber a bandeirada.

“Final de semana complicado, em busca de acertos com a minha nova BMW S1000RR. Infelizmente, eu e minha equipe não conseguimos achar o acerto ideal para a corrida. O nível do campeonato está bem competitivo. Isso é ótimo. Cada vez temos que evoluir mais e dar o melhor de nós mesmos. Agora vamos para próxima etapa em busca de um melhor resultado”, comentou Lewis.

VEJA TAMBÉM: Eric Granado vence a segunda etapa do Superbike em Interlagos.

Em busca da melhora

Com este resultado, Danilo Lewis somou 10 pontos e agora é o nono colocado no classificatório geral. Já pela SuperBike Pro Amador – que larga junto com a categoria de elite –, Diego Viveiros (#23) manteve a liderança do campeonato após obter uma terceira posição na prova. Com isso, o piloto alcançou 42 pontos na tabela.

O melhor resultado da Tecfil nesta rodada foi na SuperSport Pro, com a vitória de Pedro Sampaio (#28). O piloto gaúcho voltou a garantir o lugar mais alto do pódio e lidera a competição em sua categoria, com 51 pontos.

“Depois de uma largada ruim, consegui recuperar logo as posições e segurar a primeira colocação da categoria PRO até o fim da corrida. Na geral fiquei com a P2 atrás de uma 959cc. Tentei acompanhar (o adversário) na corrida, mas com a diferença de torque em relação às 600cc, foi muito difícil de acompanhar nas saídas de curva. Estou muito contente mesmo assim, pois meu objetivo é vencer na SuperSport PRO”, destacou Sampaio.

Tecfil SuperBike Brasil
Pedro Sampaio (#28), Tecfil Havoline Racing Team

A disputa continua

No mesmo grid, mas pela SuperSport Pro Amador, Luis Ferraz (#13) garantiu a vice-liderança da prova e Jefferson Valcézia (#99) encerrou a corrida na quarta posição. Com o resultado, Valcézia perdeu a liderança do campeonato e agora é segundo colocado com 38 pontos. Já Ferraz subiu para o terceiro lugar com 31 pontos.

Nas demais categorias, os pilotos da Tecfil não alcançaram grandes resultados. Pela SuperBike Light, Marcio Bortolini (#37) acabou abandonando a prova nas voltas finais. Na Yamaha R3 Cup, Bruno Cesar Borges (#51), que brigava pela liderança, sofreu uma queda logo no início da corrida. O piloto conseguiu levantar a moto e voltar para a pista, porém, ficou de fora da disputa pelas primeiras posições e recebeu a bandeirada somente em 12º da categoria PRO.

“Hoje (domingo, 28) vou dormir com a consciência pesada e triste. Infelizmente, criei muitas expectativas e me precipitei. O resultado disso foi uma queda logo na 2° volta da prova. No momento em que caí, tive a impressão de ter saído a traseira, mas também de que algo tocou na minha frente. Infelizmente, o piloto Enzo Valentim Garcia não conseguiu desviar e acabou passando pelas minhas pernas e também caindo. Mas graças aos ótimos equipamentos e, principalmente, a Deus, não aconteceu nada de mais conosco. Consegui levantar e terminar a prova”, comentou Borges.

VEJA TAMBÉM: Largada do Brasileiro de Motocross será em Cornélio Procópio (PR).

Já na Copa Kawasaki Ninja 300, Fernando Santos (#234) foi desclassificado por ‘irregularidade técnica’.

Agora a equipe Tecfil Havoline Racing Team se prepara para a 3ª etapa do SuperBike Brasil, rodada que será realizada nos dias 23, 24, e 25 de junho, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP).

Confira abaixo a classificação geral da categoria SuperBike após a 2ª rodada:

1º – Eric Granado (#151), da Honda Racing Team: 52 pontos

2º – Alex Barros (#4), da Honda Alex Barros Racing: 36

3º – Diego Faustino (#68), da Honda Racing Team: 36

4º – Wesley Gutierrez (#15), da Kawasaki Racing Team: 23

5º – José Luiz “Cachorrão” (#51), da Honda Racing Team: 22

6º – Davi Lara Costa (#12), da JC Racing Team: 16

7º – Marcelo Skaf (#177), da Motom: 14

8º – Marco Solorza (#55), da JC Racing Team: 13

9º – Danilo Lewis (#17), da Tecfil Hovaline Racing Team: 10

10º – Bruno Corano (#34), da Kawasaki Racing Team: 9

VEJA TAMBÉM: Melhor equipe: Tecfil vence ‘Guidão de Ouro 2017’.

DEIXE UMA RESPOSTA