Modelo chega às lojas europeias em janeiro de 2022 por 9 mil Euros

Nós já falamos dela aqui quando surgiram imagens do modelo camuflado, então talvez você já saiba do que se trata. Com motor e chassi emprestados da Trident 660, a nova Tiger Sport 660 chega como opção acessível da marca para quem busca um modelo mais versátil. Sendo uma moto do segmento sport touring, ela se adequa tanto às viagens mais longas quanto ao uso diário.

Quanto ao motor tricilíndrico, a marca revelou uma potência de 81 cv a 10.250 rpm e 6,4 kgf.m de torque a 6.250 rpm. Mais que suficiente para garantir uma tocada emocionante em uma estradinha sinuosa e potência de sobra para passar dias inteiros na rodovia com o motor girando baixo.

Tanto a potência como o torque foram trabalhados para terem uma entrega linear e progressiva, com a gestão desta performance sendo feita pelo acelerador “ride by wire” que trabalha em conjunto com dois modos de condução: Rain ou Road, que alteram ajustes do controle de tração e resposta do acelerador. A Tiger Sport 660 também conta com ABS e o condutor poderá conectar o seu smartphone à moto através do app My Triumph.

Mecanicamente, a nova Tiger destaca-se pela utilização de embreagem deslizante e assistida, sendo que a caixa de 6 velocidades garantirá trocas precisas e suaves, apesar de não ter quickshifter de série, componente incluso na lista de acessórios oficiais Triumph para este modelo.

Numa moto de design esportivo, linhas aerodinâmicas e uma dianteira dominada pelos farois de LED, destacamos também o para-brisa ajustável em altura, ítem importante para quem pensa em viajar, e, na traseira, encaixes para malas laterais embutidos no subquadro. O tanque de 17 litros também ajuda a reduzir as paradas de abastecimento.

Aos comandos da nova Tiger Sport 660, o condutor irá encontrar, segundo a marca, uma posição de condução confortável, com boa visibilidade para o painel de TFT colorido. O assento fica a 835 mm de altura do solo, o que não é muito para uma moto deste tipo.

A suspensão é toda da Showa. O garfo tem 41 mm de diâmetro enquanto o monoamortecedor traseiro disponibiliza ajuste de pré-carga através de um manípulo remoto, o que facilita ajustes rápidos para aqueles momentos de condução com passageiro e malas carregadas.

As rodas forjadas de 17″ estão calçadas por pneus Michelin Pilot Road 5, selecionados pela Triumph para garantir o equilíbrio da ciclística da moto em qualquer situação. Por outro lado, os freios Nissin contam com pinças convencionais de dois pistões para morder os discos dianteiros de 310 mm.

Ainda é cedo para dizer quando chegará ao país e quanto custará. Em conversão direta atual, o valor ficaria na casa dos 57 mil reais. Um tanto alto para uma moto que disputará mercado com a Kawasaki Versys 650, moto atualmente vendida aqui por R$ 45.420.

Moto Adventure, a Revista dos Melhores Motociclistas

Let’s Go Together! 

Deixe uma resposta