Viagem de moto pela Austrália – Parte 2

australia-9
Viagem de moto para Austrália

Que tal conhecer um país com magnífico cenário natural, terra de imigrantes e aborígenes? Um destino incrível para moto turistas e aventureiros do mundo todo

Texto: Egon Jenckel/Erivam Avellar
Fotos: Erivan Avellar/Edgard Coitat

Confira a Parte 1 do roteiro.

RODOVIAS E TRÂNSITO

Para os desavisados, os australianos dirigem do lado esquerdo da pista e os veículos possuem a direção no lado direito do carro. A sugestão é se informar com antecedência sobre a legislação local e dicas do trânsito, bem como atenção redobrada ao pilotar a sua moto num ambiente em que não esteja acostumado.

A maioria dos australianos mora no lado leste e sudeste do país, nas áreas costeiras. As ruas e estradas entre as cidades são pavimentadas e bem conservadas, bem como as principais rodovias que ligam as capitais do país. Pedágios na Austrália podem ser contados nos dedos das mãos. Há várias áreas para se descansar no caminho na maioria das estradas, embora rústicas e muitas vezes sem banheiros públicos.

O tipo de estradas certamente muda em áreas mais remotas da Austrália ou “outbacks”. Estas podem ser de terra e pedras e de baixa manutenção. Dependendo da época do ano, algumas dessas estradas talvez sejam bloqueadas devido às más condições do tempo, enchentes ou até mesmo queimadas.

Em regiões mais remotas da Austrália, os motociclistas podem viajar centenas de quilômetros entre uma cidade e outra. Em várias ocasiões, a cidade é “substituída” pelas “road houses” – um posto de gasolina e loja de conveniência no “meio do nada”.

Nesta oportunidade, aproveite para reabastecer suas motos e comprar suprimentos (principalmente água). Considere que postos de combustíveis podem não estar operando à noite ou de manhã, ou até mesmo nos domingos fora dos grandes centros. Planejamento de viagem é muito importante, principalmente nessas regiões.

Tenha sempre em mente que você deve estar preparado para o pior, especialmente se estiver pilotando nos “outbacks” (foras dos centros urbanos). Cobertura de celular certamente não existirá e a chance de esbarrar com outro viajante pode ser pequena ou não ocorrer por dias. Na dúvida, contate a polícia local e sua família e passe o seu roteiro para uma eventual assistência se a situação ficar crítica.

SERVIÇOS DE EMERGÊNCIA E SEGURANÇA

Os serviços de emergência (ambulância, bombeiros e polícia) são eficientes na Austrália. São profissionais bem preparados e totalmente voltados em trabalhar com a comunidade local. Em caso de busca, não hesitarão em prestar qualquer auxílio necessário ao piloto de moto.

Vale a pena ressaltar que o número do telefone de emergência é “000”. Não é “911”, como nos filmes americanos, embora eu tenha ouvido falar que a chamada será encaminhada mesmo assim devido à tamanha confusão entre os turistas (eu particularmente nunca tentei).

A polícia, ao contrário de muitos países, é bem vista e apoiada pela sociedade. Polícia honesta, bem aparelhada, e que não carrega armas de fogo (somente times especializados a lidarem em situações de alto risco). Oferecer um “cafezinho” é um problemão e as consequências são sérias.

Atenção: em caso de violação das leis de trânsito, as penalidades são severas e as multas onerosas. Pense várias vezes antes de dirigir sob influência de álcool ou drogas, pois a moto será apreendida, o piloto preso e a visita ao fórum local inevitável.

Há atualmente uma discussão sobre a legalidade do uso de action cameras grudadas nos capacetes. Enquanto as autoridades e motociclistas não entram em acordo, há policiais multando por entender que nada pode “alterar” o capacete em sua forma e finalidade. Em relação à criminalidade, furto de motocicleta ou de bens pode ocorrer, ainda que em pequena escala. A regra é básica para qualquer aventureiro e em qualquer país que esteja viajando: “Mantenha os olhos abertos e não deixe tudo que é de valor visível!”

FAUNA

Dizem que Deus criou um país lindo chamado Austrália, mas, em contrapartida, colocou as espécies mais perigosas neste continente.

Motociclista, atenção redobrada nas estradas, pois suas chances de colidir com um canguru são altas e este risco aumenta consideravelmente à noite, período em que os animais são mais ativos. Os cangurus podem ser encontrados em toda a Austrália, inclusive nas cidades.

Adicionam-se ainda nesta lista animais de médio e grande portes, tais como: bodes, camelos (sim, você leu bem, camelos!), dingos (uma espécie de lobo), emus (parente do avestruz), e outros.

Dentre os animais mais perigosos do mundo, incluem-se serpentes de água salgada, cobras, aranhas, arraias, tubarões, peixe-escorpião, peixe-leão, etc.

Se estiver, por exemplo, viajando de moto pelo norte da Austrália, pense cinco vezes antes de entrar num rio, lago ou praia para se banhar. A região é território de um dos maiores e mais ferozes crocodilos de água salgada do mundo, podendo ser encontrados em até 250 quilômetros terra adentro. O mesmo cuidado com algumas praias em Queensland, onde há a medusa (box jelly fish), considerada a criatura mais letal do mundo.

PAISAGENS

A paisagem, por si só, é deslumbrante e o cenário pode mudar drasticamente de uma área para outra.

Somente no estado de Western Australia, por exemplo, o seu roteiro pode envolver áreas de floresta e árvores enormes, fazendas, regiões vinícolas, muitas praias e baías, dunas (lancelin), desertos, lagos de água rosa (The Pink Lake), áreas de formações rochosas (The Wave, Pinnacles), flores e mais flores, incluindo a cidade de Perth – na lista das 10 melhores cidades do mundo para se morar.

Incluem-se também Shark Bay, Monkey Maia, Ningaloo Reef, creeks e outros. Se o traseiro estiver quadrado de tanto andar de moto, pode dar uma pausa e incluir em suas atividades: ver de perto a migração de baleia e tubarões, nadar com golfinhos, arraias e o maior tubarão do mundo (tubarão baleia), visitar parques de crocodilos e tubarões, e muita pescaria. Maiores informações disponíveis no site www.westernaustralia.com.au.

Outros estados da Austrália também oferecem aventuras únicas, tais como: lagos de sal (igual ao Salar de Uyuni, na Bolívia), montanhas com neve, florestas subtropicais, os 12 Apóstolos, o Uluru (em Alice Springs), cavernas e centros de arqueologia, muitas cidades que nasceram do comércio de baleias, mineradores, criadores de ovelhas e gados, e assim por diante.

Andar de moto não foi o bastante e sobrou adrenalina? Convidamos você a entrar na água com crocodilo de 5 metros ou tubarão branco. Pois é, aventuras radicais não faltam para o visitante.

Certamente deixei de mencionar importantes pontos turísticos, falar da cultura aborígene e culinária. Acredito, porém, que tenha ao menos plantado uma semente e de certa forma contribuído para sua próxima aventura.

Enfim, boa viagem, e “be welcome in Australia”.

*Matéria publicada na edição #172 da revista Moto Adventure.

DEIXE UMA RESPOSTA