Casal viaja de moto para os EUA em comemoração de 20 anos de casados – Parte 2

eua-12
EUA

Para comemorar 20 anos de união, casal de Recife (PE) percorreu 8.000 quilômetros de estradas incríveis rodeadas por paisagens de tirar o fôlego nos Estados Unidos

Texto e fotos: Lúcio Peccolo

AVENTURA SEM FIM

Saímos bem cedo de Cooke, o ar estava gelado e procurávamos não passar das 45 milhas, mesmo o trecho permitindo as 55, pois a sensação térmica nos fazia tremer de frio. A alguns quilômetros de Cooke, fica o portão nordeste do parque do Yellowstone, onde existe uma grande variedade de vida selvagem, com bisões, alces, raposas, ursos e outros tantos animais característicos daquela região. Passamos por muitos lugares que nos deram imagens magníficas, somando-se cachoeiras, dentre elas a famosa Lower Falls, lagos e vários gêiseres, sendo o mais famoso o “Old Faitful”.

Após várias horas rodando pelo parque, saímos pela saída oeste em West Yellowstone, seguindo ao norte pela tranquila e agradável US-191. Ao final da tarde, chegamos a Bozeman, onde passamos a noite.

No dia seguinte seguimos em direção ao norte pelo estado de Montana, até a cidade de Conrad, passando por uma região de vasto pasto, onde a pecuária é bastante desenvolvida. Cruzamos ainda neste dia o Nacional Forest Lewis & Clark, pela US-89, ladeada de pinheiros nativos, culminando no Kings Hill Pass, outra estrada muito tranquila.

Saindo de Conrad em direção noroeste, quase até a divisa com o Canadá, entramos no Glacier National Park pela “Going to the Sun Rd”, que é considerada uma das dez estradas mais belas do mundo. Ela foi inaugurada em 1933 e recebeu este nome pelo visual das montanhas que se tinha a leste ao longo da Passagem de Logan (Logan Pass). É uma estrada ímpar, de visual magnífico. Na sequência, seguimos em direção sul, passando por Kalispell e contornamos o Flathead Lake, chegando posteriormente a Missoula.

De Missoula continuamos rumo ao sul pela US-93, ainda em Montana, entrando em seguida em Idaho. A US-93 é serpenteada pelo Salmon River, num vale rodeado de montanhas. Depois de passarmos pela cidade de Challis, pegamos a ID-75 a oeste, esta ainda serpenteada pelo Salmon River até nossa chegada a Stanley, pequena cidade localizada praticamente ao centro de Idaho. A paisagem do local é deslumbrante. Em Stanley ficamos hospedados no pequeno, porém charmoso, Sawtooth Hotel, inaugurado em 1931.

Na manhã seguinte pegamos novamente a estrada pela ID-21 até Boise. Essa estrada é bastante sinuosa e pouco movimentada. Situada entre montanhas, tivemos bons trechos de subida e descida. De Boise rumamos a leste até Pocatello, passando em Twin Falls. Lá, o Rio Snake, que margeia a cidade, também esculpiu ao longo de milhares de anos um canyon onde acabou formando uma sequência de cachoeiras (Pillar, Shoshone e Twin Falls).  Continuamos nossa jornada a leste pela I-84 até a junção com a I-86, chegando assim a Pocatello, onde ficamos hospedados ao lado da Idaho State University.

CRUZANDO ESTADOS

Saindo de Pocatello pegamos a leste a US-30, uma estrada entre vários vales e seguimos rumo a Vernal e daí retornamos em definitivo ao Colorado, passando pelo Douglas Pass nos seus mais de 2.500 metros de altitude na CO-139. Na sequência, seguimos a leste pela I-70 até a cidade de Grand Junction, onde pernoitamos. No mesmo dia, visitamos o Colorado National Monument, nos arredores da cidade. Depois de um bom pernoite partimos em direção sul na US-50 até Montrose, onde começa a US-550, que nos levou até Durango, ao sul do Colorado. Por ela vislumbramos grandiosas montanhas. Ficamos duas noites em Durango e depois a viagem seguiu rumo leste, para Gunisson, e dali continuamos em direção leste pela US-50, até chegarmos ao Monarch Pass, a quase 3.500 metros de altitude. Lá, subimos em um bondinho até o seu cume, de onde se tem uma vista espetacular dos maiores picos do estado do Colorado nos 360 graus.    Atravessamos também naquele dia o Independence Pass, com 3.700 metros. Passeamos por lá, aguardamos passar uma chuva e seguimos para Aspen, onde ficamos hospedados no aconchegante Tyrolean Lodge. Na manhã seguinte, houve  uma parada comemorativa ao 4 de julho,  dia da Independência norte-americana, e vimos um desfile bem diversificado.

Seguindo em direção norte, passamos por Glenwood Springs, onde entramos na I-70 direção leste. O rio Colorado margeia essa Interestadual, parecendo estar conduzindo aquela estrada e seus usuários. Túneis e viadutos em dois níveis dão um toque ímpar naquela rodovia. Na manhã seguinte, saindo de Keystone, contornamos o Dillon Reservoir, seguindo ao sul pela CO-9. Antes de chegarmos a Canon City, fizemos um passeio até a Royal Gorge Bridge, que foi construída em 1929 e até 2001 foi considerada a ponte mais alta do mundo, com 291metros de altura desde o rio Arkansas.

ÚLTIMO DIA

No último dia de estrada, saímos de Canon City e fomos direto à montanha de Pikes Peak, a uma altitude de 4.300 metros.

Pixes Peak é mundialmente famosa por abrigar, anualmente, uma corrida de subida à montanha, com carros, motos e até caminhões, sempre buscando alcançar o topo no menor tempo possível.

A estrada até o cume é sensacional, com curvas muito fechadas e inclinadas, daquelas que, se você vacilar, acaba invadindo a pista contrária.

Seguimos até o cume da montanha, que estava totalmente encoberto por uma neblina muito gelada.

Depois de uma ótima descida, passamos em Colorado Springs pegando a I-25 norte rumo a Denver em definitivo.

Logo na saída encaramos chuva, mas isso em nada mudou nosso astral.

Depois, já em Denver, ficamos mais um dia com as motos, fizemos um passeio pelo centro e fomos às compras.

Depois devolvemos as motos e fomos direto ao aeroporto e tomamos nosso avião com destino a Miami e posteriormente a Recife, onde chegamos cansados, porém  muito alegres, por termos tido a possibilidade de rodar praticamente 8.000 quilômetros de estradas incríveis e de poder contemplar  muitas maravilhas e paisagens daquele enorme e fantástico país.

CUSTOS BÁSICOS DESTA VIAGEM

– Combustível = U$ 700,00

– Aluguel motocicleta = U$ 4.000,00 (23 diárias)

– Hotel = U$ 2.200,00

– Alimentação = U$ 1,800,00

– Passagem (casal) = R$ 7.500,00

Confira a Parte 1 do roteiro.

*Matéria publicada na edição #178 da revista Moto Adventure.

DEIXE UMA RESPOSTA