Viagem de moto entre Ouro Preto (MG) e Paraty (RJ) pela Estrada Real – Parte 2

ouro-preto-1
De Ouro Preto a Paraty

Ligação entre Ouro Preto (MG) e Paraty (RJ), a Estrada Real é oportunidade única para se descobrir mais da história do Brasil e conhecer lugares incríveis

Texto: Egon Jenckel/Trinity Ronzella
Fotos: Trinity Ronzella

Confira a Parte 1 do roteiro.

Na edição anterior de Moto Adventure percorremos o trecho da Estrada Real entre as cidades mineiras de Ouro Preto e Carrancas. Nesta edição iremos mostrar o trecho final da estrada, que leva de Carrancas (MG) até Paraty (RJ), um trajeto que reserva várias e belas surpresas. Mais uma vez, igrejas e cidadezinhas não faltarão pelo trajeto, bem como muitos quilômetros de belas estradas de terra. Surgirão ainda dois trechos nos quais a variação de altimetria será grande: a descida das serras de Passa Quatro para Guaratinguetá e de Cunha para Paraty.

A RETA FINAL

Após conhecer a simpática Carrancas e suas belas cachoeiras, volte para a estrada e siga rumo a Paraty (RJ). Mas, antes, uma dica: se você tiver um pouco mais de tempo para essa viagem, lembre-se de que sempre surgirá uma atração próxima à estrada que vale a pena conhecer. Isso irá ocorrer logo no trecho entre as cidades mineiras de Carrancas a Cruzília, onde o Rio Capivari presenteia os aventureiros com a Cachoeira da Zilda, os Poços da Proa e da Esmeralda, todos próximos à estrada que leva até Cruzília, num trecho com aproximadamente 70 quilômetros de estradas de terra repletas de curvas. Esse trecho poderá ser percorrido tranquilamente em duas horas.

Integrante do circuito turístico das Montanhas Mágicas da Serra da Mantiqueira, Cruzília é conhecida por suas fazendas centenárias e, também, por ser o berço dos cavalos da raça Mangalarga Marchador, além de suas indústrias de móveis e queijos.

Seguindo em frente, os próximos destinos serão Baependi e Caxambu. Você poderá seguir por 24 quilômetros de estrada de terra ou poderá ir por asfalto.

Chegando a Baependi, outra grata surpresa o aguarda, pois essa é uma das mais antigas cidades de Minas Gerais e dentro de seu território encontra-se a Cavalo Baio, quarta maior cachoeira do país, com 215 metros de queda. Além disso, o Santuário Serva de Deus atrai centenas de devotos que aproveitam para visitar o túmulo de Nhá Chica, beatificada em 2013 pela Igreja Católica. Caso sua viagem ocorra num final de semana observe que, após a missa da noite do sábado, as pessoas vão ao pároco e pedem a autorização dele para realizarem um forró ali na praça da Igreja Matriz. Em tempo: o forró é dos bons e a praça é muito bonita, com bares, restaurantes e sorveterias ao seu redor.

MAIS MINAS GERAIS

Depois surgirá Caxambu, importante estância hidromineral, que concentra doze fontes de água mineral, gasosas e medicinais, encontradas no Parque das Águas, que oferece atrações como saunas, piscinas de hidroterapias, banhos de imersão em água mineral e pedalinhos. E aqui vai outra dica: reserve um tempo e relaxe num banho de imersão. Para que quiser ver a cidade do alto a dica é fazer o passeio do teleférico que leva os turistas ao Morro Caxambu, que permite ampla vista da cidade.

Depois de Caxambu, a viagem seguirá rumo a São Lourenço, Pouso Alto, Itamonte e Itanhandu. Todas essas cidades mineiras possuem belos atrativos, boas opções para hospedagem e alimentação. Depois, Passa Quatro será seu próximo destino. Essa pequena cidade é mais uma estância hidromineral, com fontes conservadas em suas praças históricas que proporcionam um belo passeio. Por lá aprecie também a arquitetura da cidade que preserva construções do século XIX. Dá também para fazer um passeio de maria-fumaça, visitar o Museu Histórico e Pedagógico Zequinha de Abreu e a Floresta Nacional, dentre outros atrativos dessa acolhedora cidade.

RUMO AO MAR

O próximo trecho deste roteiro o levará da mineira Passa Quatro até Paraty, no litoral fluminense. Serão aproximadamente 190 quilômetros passando pelas cidades paulistas de  Guaratinguetá e Cunha, antes de sua chegada a Paraty.

Nesse trecho existem várias opções de entretenimento nas cidades que podem ser aproveitados. Mas vale relembrar que tudo vai depender do seu tempo e disposição, pois atrações não faltam.

Guaratinguetá, conhecida pelo turismo religioso, ganhou fama com a canonização do Frei Galvão e muitos pontos turísticos da cidade estão relacionados ao santo. Construções históricas datadas de 1600 fazem parte do conjunto barroco que compõe o Caminho da Fé, que passa por ali. Deixe Guará para trás e siga rumo a Cunha. Mais curvas e belas paisagens o encantarão ao longo deste trecho. Como Cunha está localizada entre as Serras do Mar e da Mantiqueira, o turismo ecológico e de aventura pode ser fortemente explorado na região. Atividades como mountain bike, voo livre e trekking podem ser desfrutadas ali. Não deixe de dar uma volta pelo centro da cidade, conhecer sua antiga Igreja Matriz e alguns excelentes restaurantes que surgem pelos arredores.

Após o passeio pelo centro da cidade siga rumo a Paraty. Esse é mais um trecho repleto de curvas e com boa sinalização e asfalto que o acompanhará por mais alguns quilômetros. Atente para os atrativos à beira da estrada e para as placas de pequenos restaurantes. Atente principalmente para a Taberna Coração da Terra, especializada em pratos à base de shitake, e o Villa Favorita, um restaurante que serve comida italiana, onde tudo é feito de maneira artesanal. Sua decoração é simples, mas aconchegante, com mesinhas de madeira, jarrinhos com alecrim, quadros da Toscana e pequenas luminárias na parede. Quem o receberá por lá será Ernani Tedeschi, chef do restaurante que, como num ritual, lhe apresentará bandejas com fantásticas massas e pães artesanais, feitos por ele mesmo, para que você conheça a qualidade dos produtos antes de chegarem à sua mesa. Reserve um bom tempo para curtir as delícias deste lugar.

NO MEIO DA SERRA DO MAR

Pouco depois do Villa Favorita o asfalto irá acabar e surgirá um trecho mesclando cascalho e terra. Você então estará na descida final para Paraty. Cruzando uma reserva ambiental, a estrada Paraty-Cunha está em obras e em breve será asfaltada. Mas não espere moleza, pois existem ainda muitos trechos com os antigos e temidos buracos.  Contenha os ânimos e vá com calma, pois são muitas curvas e, como já dissemos, a estrada está em obras. Quase ao fim da serra o asfalto surgirá novamente. Siga então rumo à belíssima Paraty.

VOLTA AO PASSADO

Ao chegar a Paraty será possível rodar por algumas de suas ruas que ainda preservam o calçamento original, todo feito em pedras portuguesas que vinham no lastro dos navios e aqui ficavam quando o ouro brasileiro embarcava rumo à Europa. Em Paraty pilote um pouco pela região central e siga para a Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios, uma relíquia que levou longos 86 anos para ser construída, de 1787 até 1873, e que escolhemos como ponto de chegada deste tour.

Mas não acabe ali sua viagem. Paraty é encantadora e oferece ótima infra-estrutura turística. Opções de entretenimento não faltam, seja em terra com um passeio pelo centro histórico ou pelo mar passando o dia em uma escuna e aproveitando as águas cristalinas da região e suas inúmeras ilhas. Ali, todo encanto de um Brasil antigo ainda são presentes e você certamente fará uma viagem por nossa história.

ONDE FICAR

Em Passa Quatro: Hotel Pousada São Rafael (35) 3371-2211/

(35) 3371-2006

Rua Ângelo D’Alessandro, 95 – Centro

www.hotelpousadasaorafael.com.br

Em Paraty: Pousada Chácara das Acácias (24) 3371-1561

Estrada Paraty-Cunha, km 2,5

www.pousadadasacacias.com.br/capa.asp

Pousada do Corsário (24) 3371-1866

Rua João do Prado, 26 – Próxima ao Centro Histórico

www.pousadacorsario.com.br/

ONDE COMER

Em Passa Quatro: Bistrô da Roça – Sítio Luz Hortelã – Rodovia MG-158 (35) 9165-7768

Em Cunha:Villa Favorita

Estrada Cunha-Paraty, km 65,2

Em Paraty: Restaurante Dona Ondina (24) 3371-1584

Rua do Comércio 32 – Centro

*Matéria publicada na edição #169 da revista Moto Adventure.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA