Mohamad Zantout relata como foi sua saga em um dos maiores eventos bikers do planeta

 POR: CLÁUDIA TERRA

FOTOS E VÍDEOS: MOHAMAD ZANTOUT

Motociclista libanês, que atualmente mora no Qatar, louco por Harley-Davidson, teve a  oportunidade de ir este ano para um dos mais queridos eventos motociclísticos dos Estados Unidos para rodar com seus amigos, aproveitando o ano de celebrações dos 115 anos de fundação da H-D, moto americana mais querida do planeta para muitos motociclistas.

“Neste ano fui para Sturgis e foi incrível! A duração da viagem, saindo do Qatar, foi de 13 horas de voo para Chicago. Após isso, visitamos o Museu da Harley-Davidson, em Milwaukee, e foi fantástico. Você pode ver a história de 115 anos sob o mesmo teto. Depois disso fui para Denver e comecei a jornada rodando de moto. Eu usei uma H-D Electra Glide. Dentro dos EUA, rodei de moto por 8 dias, passando por belas estradas, com muitas curvas em áreas com paisagens verdes e grandes florestas. Nós também acampamos e passeamos por muitas atrações em Dakota do Sul. Visitamos lugares como: Black Hills, Iron Mountain, Crazy Horse, Mount Rushmore, Demons Tower e  Canyon. Em Sturgis havia muitos acampamentos, pessoalmente eu gostei dessa experiência. No camping havia água quente a qualquer hora durante o dia, banheiros limpos, lavanderia e vizinhos agradáveis. Muito acolhedor! Muita diversão à noite”.

E ele continua. “Dormi em uma barraca com colchão de ar. Uma noite era extremamente quente e na outra estava congelando, com tempestades e trovões. Você sente todas as estações ao mesmo tempo. O único desafio foi durante o acampamento por falta de eletricidade, usamos as motos para carregar o celular e a câmera. Essa foi a única solução! Faltou ver muitas outras coisas, mas, para isso, precisaríamos de mais dias lá. Eu acredito que esse estado tem muitas atrações para os motociclistas. Tudo foi muito divertido, a cada quilômetro que rodamos, até mesmo a polícia foi gentil. Entre as coisas mais legais estava a chance de fazer novas amizades, conhecer novos motociclistas, ver e sentir a paixão de rodar de moto com todos. A receptividade e união dos motociclistas americanos é incrível. Eles são muito simpáticos e acolhedores. Nós somos, realmente, uma grande família em qualquer lugar”.

Continuação da saga. “Eu viajei sozinho para os EUA, lá encontrei meus amigos e viajamos de moto juntos para Sturgis. Já em Sturgis, encontramos mais e mais amigos e rodamos todos juntos. Nós nos encontramos em Denver e começamos nosso passeio de lá. Nós planejamos isso muitos meses antes, com grande antecedência com minha querida amiga que administra este passeio. Há 2 anos, eu foi para Daytona  também e foi  incrível! A praia é sempre diferente e agradável. Muitas atividades durante a semana do evento. Ótimo evento para encontrar Harleys antigas e peças para Shovelheads e Panheads, motores raros e clássicos da H-D. Nós rodamos até St. Augustin, o castelo mais antigo dos EUA. Nós fomos até à NASA, ficamos muito impressionados com o museu e com a história das espaçonaves, das viagens espaciais”, explica Mohamad.

O evento

O Sturgis Motorcycle Rally é uma grande festa do motociclismo americano, realizada anualmente em Sturgis, Dakota do Sul, durante 10 dias, nas primeiras semanas de agosto. O rally começou a ser realizado em 1938 por um grupo de motociclistas da Indian Motorcycle e foi originalmente realizado para a apresentação de acrobacias e corridas.  Atualmente, o evento recebe mais de 800 mil pessoas de todo o planeta, gerando quase um bilhão em receita. O evento representa 95% da receita anual da cidade. Motos de várias marcas se encontram nessa grande festa, mas os destaques são as Harleys-Davidson e Indians, dois clássicos americanos, cada uma com mais de 100 anos de história, para a alegria de seus quase incontáveis fãs por todos os continentes. Sendo que a H-D nunca teve a fabricação suspensa. A “águia” americana segue poderosa em todas as estradas e continua sendo sonho para muitos.

Muitos participantes do Sturgis Rally levam suas famílias para acamparem e se divertirem em seus trailers e ainda rodar de moto nos últimos quilômetros até o evento. Muitas companhias de navegação transportam milhares de motocicletas para Sturgis, para que os participantes que chegam por meio de companhias aéreas possam rodar de motocicleta e se integrarem com estilo pelas ruas lotadas de motos por todos os lados, em grande harmonia.

Algumas rotas pela região são destaques entre os motociclistas, como a Black Hills Run, que leva ao outro lado das Black Hills, de Deadwood, até o Custer State Park, em Dakota do Sul. As montanhas cobertas de pinheiros das Black Hills oferecem um passeio de motocicleta em cenário cênico único e mágico. Sturgis tornou-se um destino favorito no auge de sua popularidade, entre 1939 e 1941, popularidade que ainda se mantem em alta e a cada ano mais e mais de motociclistas já têm encontro marcado para participarem deste tradicional rally internaconal.

Nos Estados Unidos, Mohamad rodou pelos estados de Wyoming, Colorado e Dakota do Sul, nesta última viagem com destino principal sendo Sturgis. A viagem durou 13 dias. E para rodar de moto ele já visitou Itália, Áustria, França, Alemanha, Polônia, Tcheco, Malásia e, claro, sempre roda muito com os amigos no Líbano, seu país natal. Lá ele sempre pilota sua preciosa Shovelhead, de 1974, e no Qatar, onde reside e trabalha na TV Aljazeera (Aljazeera Media Network), é membro e fotógrafo oficial do HOG, em Doha, capital do país.

Perfil

Mohamad é um motociclista com muitas paixões, e a fotografia é uma delas. Ele faz trabalhos com fotos de moda e a história de fazer imagens oficialmente para o HOG começou há 5 anos. Em Doha ele sempre vai rodando com sua H-D Road King para o trabalho, e sempre está com os amigos bikers nos finais de semana. No Qatar é possível rodar de moto quase o ano todo, sendo os melhores meses de setembro a maio. E agosto é o mês ruim, pois a temperatura chega a 50 graus durante o dia, insuportável para fazer qualquer atividade longe da água ou ambiente climatizado. Outras de suas manias é a de colecionar antiguidades de todo tipo. Ele gosta de gatos, de Rock n’ Roll (suas bandas favoritas são Guns n’ Roses, Bon Jovi, Metallica, Scorpions e Eagles) e a sua nova paixão é pintar coletes para motociclistas à mão, arte que começou recentemente, e mais antigo amor é a Harley-Davidson.

Mohamad tem uma Shovelhead 1974, original, completa e rodando em perfeitas condições. “A história da minha Shovel começou assim: eu coleciono antiguidades e queria adicionar uma Harley antiga à coleção. Comecei a procurar por uma H-D em bom funcionamento no Líbano. Mas eu encontrei essa Shovel original, porém, estava em mau estado de conservação e, mesmo assim, levou algum tempo até eu conseguir fazer o proprietário vendê-la para mim. Eu consegui comprá-la há 4 anos, então fiz as restaurações e a coloquei em perfeitas condições para rodar. Desde então, eu fiz e faço muitas viagens com ela por várias cidades no Líbano, de sul a norte e leste a oeste, do litoral para as montanhas. Mas a primeira Harley que eu comprei foi a Road King 2006, e estou com ela até hoje. Quando a comprei a moto estava sem acessórios, era básica. Então comecei a planejar o que fazer nela e como fazê-lo. Eu removi algumas coisas e substitui por acessórios cromados. Usei as melhores peças disponíveis no mercado. Eu troquei as rodas, o guidão, o sistema de freios, cabos, as tampas, luzes, extremidade dianteira, absorvedor de meias, o assento, filtro de ar e outras coisas”, explica Mohamad.

Como todo motociclista que ama aventura e conhecer novos destinos a bordo de uma motocicleta, Mohamad deseja colocar o Brasil na rota, entre seus destinos bikers. “Todo ano planejo um passeio internacional, eu quero rodar de moto em todos os continentes. Espero visitar o Brasil, rodar de moto e conhecer algumas cidades, e talvez ir para o Rock in Rio. Ainda estou planejando e decidindo sobre algumas viagens para o próximo verão”.

E, como Mohamad diz, “Nós motociclistas somos famílias em qualquer lugar”. Exatamente isso, e aqui somos todos unidos, um por todos e todos pelo motociclismo com grande alegria! O Brasil é um destino único, lindo e completo para todos. Aqui há sempre um lugar maravilhoso a ser descoberto. Muita aventura, liberdade e diversão para os bikers de todos os estilos.

Motociclista que ama aventura, que ama viajar para além dos seus limites, precisa rodar sempre, isso está no espírito. Há destinos tradicionais maravilhosos e há muitos outros novos, a serem explorados em todos os continentes. Viaje para todos os lugares e viva plenamente a liberdade com sua moto e amigos. Sonhe, sempre! Viva intensamente, agora! Faça sua rota! Faça suas lindas histórias a bordo de uma moto!

Agradeço a Mohamad Zantout por conceder esta entrevista. Seja bem- vindo ao Brasil sempre que desejar vir!

LINKS:

https://motoadventure.com.br/category/in-english/

https://www.facebook.com/EntusiastaAdventure/

VÍDEO:

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS:

*Cláudia Terra é jornalista, motociclista e amante do universo Harley-Davidson.

Confira mais reportagens de sua autoria no blog:

https://entusiastaadventure.blogspot.com/

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here