Campeão do MotoGP, Marc Márquez cede entrevista coletiva em São Paulo

“Personalidade e otimismo são meus pontos fortes”, afirma o campeão da MotoGP, Marc Márquez

Texto: Guilherme Derrico
Fotos: Divulgação/Gaspar Nóbrega/Vipcomm

Marc Márquez

Em entrevista coletiva, o espanhol contou detalhes da carreira e projetou seu futuro na motovelocidade.

“Estou muito contente em estar aqui no Brasil”. Assim começou a entrevista coletiva do espanhol Marc Márquez, piloto da equipe Repsol Honda Team, de 24 anos, que aconteceu na tarde da última terça-feira, dia 11, num hotel localizado na Alameda Santos, em São Paulo. Simpático, o atual campeão da MotoGP, que possui 5 títulos em competições sobre duas rodas, respondeu a todos os jornalistas com leveza e carisma. “A temporada está só começando e tudo vai muito bem. Vou seguir trabalhando para melhorar cada vez mais”, diz Márquez.

Questionado sobre seus medos em relação aos riscos que a motovelocidade oferece, o piloto foi categórico. “Me asseguro que tudo está correto com a moto antes de pilotar, inclusive nos treinos. Após essa verificação junto à equipe, fico 100% concentrado em dar o meu máximo”.

Marc conta que, atualmente, está em oitavo lugar na classificação geral do MotoGP, posição que, segundo ele, é muito ruim. “Preciso seguir melhorando, pois os adversários estão muito qualificados. Vinãles e Valentino estão muito bem, portanto, tenho que seguir trabalhando duro para que eles não abram tanta vantagem”.

De acordo com o piloto, a personalidade forte é um dos seus grandes trunfos. “Personalidade e otimismo são meus pontos fortes. Pensamentos positivos atraem coisas boas, portanto, sempre creio que o melhor vai acontecer”, afirma Márquez.

Aprendendo com os erros

Marc Márquez, apesar da pouca idade, demonstra saber exatamente o que quer na carreira. Ele falou sobre os altos e baixos que os pilotos enfrentam durante a disputa do campeonato. “Nossa carreira é feita de situações boas e ruins. Temos que aprender com tudo isso e melhorar sempre”.

Para as próximas etapas, o espanhol promete mais agressividade nas suas ações. “A estratégia é atacar em cada prova, entender a situação o mais rápido possível e ir em frente. Vou usar de toda minha agressividade para ultrapassar todos os adversários”, comenta.

Sobre a atuação no MotoGP da Argentina, ocorrido no último dia 09, quando sofreu uma queda e teve que abandonar a prova, Márquez salienta a dificuldade encontrada no percurso. “As curvas eram muito instáveis e problemáticas. Foi um erro, porém, ficou no passado”.

Paixão pelo futebol

Segundo o espanhol, sua segunda paixão entre os esportes é o futebol. “Sou um aficionado por futebol e pelo jogo praticado aqui no Brasil. Torço para o Barcelona e meus ídolos são Messi, Neymar e Iniesta. Eles são jogadores que fazem a diferença”, ressalta o campeão. O piloto foi surpreendido durante a coletiva e recebeu de presente uma camisa do Corinthians contendo o seu nome estampado.

Competição acirrada entre os pilotos

Para Márquez, a disputa atual entre os pilotos está bastante equilibrada. Ele falou sobre o momento dos adversários da equipe Movistar Yamaha, Maverick Vinãles e Valentino Rossi, considerados seus principais oponentes. “Somos todos muito competitivos. Eu e o Rossi somos profissionais, temos o mesmo pensamento às vezes. Somos companheiros de MotoGP e rivais na pista. Valentino é um unicórnio da motovelocidade e muito importante para o esporte. Já o Vinãles está muito bem. Creio que ele será um grande adversário até o final do campeonato”.

Sobre o futuro na Honda, o espanhol contou que está feliz e que só pensa no presente. “Estou contente na Honda e o futuro ninguém sabe. Penso somente no momento atual, vivo sempre o hoje”.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA