Voltada a quem busca deslocar-se com estilo na cidade e aventurar-se nos finais de semana, a ADV atende por R$ 17.490

As scooters nasceram com vocação para rodarem no ambiente urbano: combinando leveza, dimensões reduzidas, facilidade de condução em função do câmbio automático e conveniência graças à proteção aos pés e à possibilidade de transportar pequenos volumes, estes veículos conquistaram primeiro as metrópoles do Velho Continente e desde meados da década passada, têm sido vistas em número cada vez maior pelas nossas maiores cidades.

Mas guardadas as exceções que foram sendo abandonadas ao longo do tempo, não havia uma scooter com uma proposta mais aventureira, até que, em 2017, a Honda apresentou a X-ADV, uma maxiscooter com capacidade de ir muito além das ruas e estradas pavimentadas.

E pegando carona na expertise e no sucesso deste modelo, a marca nipônica deu um novo passo e lançou no começo deste ano a ADV, versão que traz em seu DNA a inspiração da irmã maior, tornando-se a primeira scooter de baixa cilindrada com apelo on/off-road.

Com visual que bebe na fonte da maxiscooter, a ADV apresenta uma série de destaques que fazem dela não apenas uma scooter de proposta aventureira, mas que a tornam um modelo único e diferenciado em seu segmento devido à tecnologia nela embarcada.

Além do design marcante onde a iluminação full LED amplia a presença e a segurança, outro destaque da ADV são suas suspensões, que além de terem  maior curso (130 mm na frente e 120 mm atrás) trazem na traseira o exclusivo sistema Showa Twin Subtank. A ADV é a primeira scooter a contar com este diferencial, que além de melhorar a performance do conjunto, confere um ar agressivo à scooter.

Reforçando a proposta aventureira, estão as rodas de alumínio de 14” (frente) e 13” (atrás) calçadas com consagrados pneus de uso misto Metzeler Tourance, nas medidas 110/90-14 e 130/70-13. O assento está a 760 mm em relação ao solo, enquanto que a altura mínima da scooter para o chão é de 165 mm, facilitando apoiar os pés no chão e contribuindo para encarar desníveis no piso. Os freios apresentam discos nas duas rodas e o ABS está presente na roda dianteira. 

Equipada com o consagrado motor monocilíndrico arrefecido a líquido e alimentado por injeção eletrônica de 150 cm3 que entrega 13,2 cv a 8.500 rpm e 1,38 kgf.m a 6.500 (1.500 rpm acima da PCX 150), a ADV apresenta rendimento suficiente não somente para os deslocamentos urbanos, mas também, capaz de encarar pequenas viagens. E no anda-e-para do dia-a-dia, o sistema Idling Stop, que corta o funcionamento do motor e permite o seu acionamento apenas girando o acelerador, colabora tanto para o conforto como com a economia e com o meio ambiente.

Comodidade

As pernas encontram espaço confortável durante a pilotagem e o para-brisas com regulagem manual em duas posições possibilita comodidade na cidade e proteção aerodinâmica na estrada. O guidão largo é em estilo fat bar e a visão  do cockpit ganha sofisticação graças ao refinamento que o novo e exclusivo painel proporciona.

Lembrando uma torre de navegação das motos de rally – à exemplo do que se observa na X-ADV – este é um item que agrega muito valor à scooter. Em LCD blackout, traz dois trips parciais, relógio, calendário, termômetro, computador de bordo com consumos médio e instantâneo, além de marcador de combustível e velocímetro.

Para ligar a ADV basta estar com a chave no bolso (keyless) enquanto que uma tomada USB localizada no porta-luvas possibilita manter seu smartphone carregado durante os deslocamentos. Falando sobre capacidade de armazenamento de bagagens e volumes, sob o assento da ADV cabem 27 litros, mais que suficientes para um capacete fechado e alguns objetos.

Voltada a quem quer deslocar-se com estilo na cidade e aventurar-se por onde sua imaginação o levar nos finais de semana, a ADV encontra-se à venda nos concessionários da Honda em todo Brasil, com preço sugerido de R$ 17.490 mais frete.

Moto Adventure, a Revista dos Melhores Motociclistas

Let’s Go Together! 

Deixe uma resposta