KTM Duke 390 customizada pela oficina paulistana Bendita Macchina

ktm-2
KTM Duke 390 customizada

Especializada em customização de motos de menor cilindrada com preservação da ciclística e motorização original, oficina paulistana Bendita Macchina deu cara nova a uma KTM Duke 390

Texto: Redação
Fotos: Johanes Duarte

A KTM Duke 390 é uma motocicleta leve, ágil e com torque de sobra. Seu visual é marcado por linhas angulosas, farol alongado e quadro em treliça aparente. A 390 pesa meros de 139 kg a seco, o que faz com que os 44 cv gerados pelo motor monocilíndrico de 373 cm³ rendam uma relação peso/potência de 3,15 kg/cv. Ou seja, a máquina, além de bonita, sobra em desempenho.

Mas, então, o que levaria alguém a customizar uma máquina dessas? Para ter essa resposta Moto Adventure foi até a Bendita Macchina, oficina de customização paulistana especializada em motos de baixa cilindrada, com pegada Cafe Racer.

A DUKE

A ideia de customização dessa KTM Duke 390 surgiu quando o empresário e motociclista Maurício Sepúlveda, da Urban Helmets, conheceu os profissionais da Bendita Macchina no Salão Duas Rodas, em 2015. Na ocasião o motociclista conheceu mais sobre o trabalho da oficina e o processo de customização 100% artesanal. A Bendita Macchina praticamente reinventa cada moto, sem alterar suas características de engenharia. E foi isso que agradou o empresário.  Assim, não levou muito tempo até ele estacionar sua KTM 390 na  Bendita Macchina.

De cara, os customizadores passaram a estudar o chassi da moto para entender em quais partes poderiam mexer sem afetar sua ciclística. Em paralelo a isso eles tinham em mente os dois pedidos do proprietário da moto: uma rabeta no estilo Flat Tracker e a cor laranja que deveria estar inserida de alguma maneira no projeto.

PASSO A PASSO

Aos poucos o projeto começou a ganhar corpo. O trabalho teve início com a desmontagem parcial da moto, ficando apenas motor, suspensões e rodas no lugar.

Após isso foi feito novo estudo para saber quais partes poderiam ser mexidas no chassi treliçado, sempre considerando que nada poderia influenciar na ótima ciclística do modelo. Outro ponto que também mereceu atenção e estudos foi o tanque de gasolina, tanto o design quanto a posição dele. O fato de o chassis ter dois tubos espaçados na parte superior frontal (semi-berço duplo) foi um complicador. Com tudo se resolvendo pouco a pouco, outro fator complicador surgiu. Como os customizadores haviam dado uma “secada” na moto, tiveram muito trabalho para “esconder” os componentes elétricos e eletrônicos, já que, no modelo original, grande parte deles vem escondida por enormes carenagens de plástico. Aos poucos isso também se resolveu. Chegou a hora então de trabalhar na carenagem traseira, junto com o banco. A peça foi modelada a partir de chapas de aço carbono, assim como o para-lama dianteiro, suporte do velocímetro, eliminador de rabeta, protetor de cárter.

No tanque foram reutilizadas a boca e a tampa originais da moto. Assim o proprietário precisará apenas de uma chave para ligar a moto e abastecê-la.

AOS POUCOS

A motorização não sofreu alterações, exceto a troca da caixa de ar por um filtro esportivo e a troca da enorme marmita por um escape esportivo desenvolvido sob medida para o novo projeto. Suspensão, rodas e pneus foram mantidos originais. Com a parte mecânica resolvida, o design da máquina começou a ganhar força. E como a ideia original era deixar a KTM 390 Duke com aspecto “moderno/clássico” seu grafismo teve atenção especial. Assim, em sua pintura foram utilizadas três cores: grafite, preto e laranja

sendo apenas a primeira cor metálica. Por fim o banco ganhou atenção e foi feito em couro preto, costurado a mão. Instalada essa peça foi hora de ir para rua.

NAS RUAS

Ao colocar a moto na rua a reação de todos foi de grande felicidade, ou como disseram os customizadores da Bendita Macchina: “Um mix de sentimentos positivos”, já que  a moto havia mantido suas excelentes características ciclísticas, de motorização e peso. Aliado a isso, as pessoas ao verem a motos mostravam reações de curiosidade e admiração, tentando descobrir que moto é aquela que estão olhando. E o mais bacana, nas ruas de crianças a idosos curtem a moto.

SERVIÇOS

Bendita Macchina (11) 98277-0009

Rua Ferreira de Araújo, 1.056, Pinheiros, São Paulo (SP)

www.bendita-macchina.com.br/

*Matéria publicada na edição #189 da revista Moto Adventure.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA