Maior festival de motociclismo da América Latina realiza um dia especial em comemoração a elas

POR REDAÇÃO

FOTOS: LAERTES TORRENS FILHO

O protagonismo feminino ganha destaque na 16ª edição do Brasília Capital Moto Week (BCMW). O maior evento de motociclistas da América Latina reservou a última quinta-feira (25) para o dia Mulheres do Rock, com shows e ações no Parque de exposições da Granja do Torto.

“Há alguns anos, o percentual de mulheres no evento era de 30%, ano passado o número cresceu para 46% e, neste ano, o objetivo é chegar aos 50% de público feminino”, Diz Juliana Jacinto, uma das organizadoras do evento. Uma característica interessante é que, de acordo com a pesquisa da Abraciclo, em 2018, o número de mulheres que emitiram habilitação de moto – com mais de 50 anos – corresponde a 25%.

Parte desse movimento, motociclista há apenas 10 anos, Cris Lemos de 67 anos, afirma que um dos motivos para tirar sua carteira de moto foi por pensar em sua velhice. “Eu sempre gostei de moto e um dia pensei: estou envelhecendo e quero fazer isso de uma forma feliz, então tirei a minha carteira”, diz. Cris.

Outro destaque desta edição é o número de moto clubes femininos dentro do festival. “É um percentual ainda pequeno comparado com os homens, mas dobou de 2018 para 2019, de 5 para 10. Têm moto clubes com mais de 100 mulheres. É muito bom acompanhar este crescimento”, conta Juliana.

INCLUSÃO

Inclusão social também fez parte da comemoração, com a apresentação de dança do grupo de mulheres, Street Cadeirante. Criado pela paratleta Carla Maia, ela e mais 7 mulheres com limitações motoras mostraram o que é superação e força, com coreografias feitas exclusivamente para o show no festival.

“O objetivo da criação do grupo Street Cadeirante é dar oportunidade as pessoas que não podem andar ou se mover de forma convencional a dançar, inclusive, pessoas com limitações motoras podem se matricular e pagar uma taxa para treinar com a gente e o coreógrafo”, explica Carla. Além da sua rotina de trabalho, ensaios, treinos, fisioterapia, ela vai disputar os Jogos Parapan-Americanos, entre os dias 23 de agosto e 1º de setembro, no Peru.

É importante ressaltar que todas as bandas que subiram no palco principal durante o dia foram compostas por mulheres. Já o espaço Lady Bikers terá ação especial com cinco tatuadoras especialistas em Aquarela, Fineline, Old School, Black Work e Afrofuturismo (em pele negra).

Veja Também