As scooters tem sido a porta de entrada para o mundo das duas rodas para muitos, mas diante de um sistema de formação falho, isso pode estar colocando nas ruas muita gente despreparada.

As scooters têm caído cada vez mais no gosto do brasileiro que mora em grandes centros urbanos devido a alguns fatores que fazem dela a melhor solução para os deslocamentos diários.

Vamos elencar algumas das razões que têm contribuído para isso:

  • Leveza
  • Economia de combustível
  • Espaço para transportar pequenos volumes e bolsas, aposentando a mochila (e ainda podendo guardar o capacete dentro dela quando a estacionar)
  • Facilidade de condução devido à ausência de marchas
  • Preços relativamente acessíveis à boa parte de quem está empregado ou tem uma fonte de renda fixa
  • Proteção para pernas e pés diante de pisos molhados, preservando os calçados
  • Design contemporâneo convidativo também às mulheres
  • Itens tecnológicos que os destacam frente às motos de baixa cilindrada como, freios ABS, carregador de celular, sistema Start-Stop, iluminação em LED, entre outros.

Devido aos predicados listados acima, a scooter tem sido a porta de entrada para muita gente que nunca pensou antes em ter uma motocicleta e se por um lado, isso é incrível, por outro, acende um sinal de alerta, já que muita gente sai do processo de formação sem condições de encarar o mundão do nosso trânsito.

Mas algumas dicas podem ajudar a tornar a fase das primeiras aceleradas do(a) iniciante menos árida.

Parte 1 – Conheça o veículo

A dica de ouro é: reserve uma hora do seu dia e leia o Manual do Proprietário dele, da primeira à última página, ao lado dela. Descubra com quantas libras deve calibrar os pneus, com quantos quilômetros deve fazer as revisões – principalmente as que irão trocar a transmissão e revisar o sistema de freios – onde fica o nível do fluido de arrefecimento e a vareta do nível do óleo, onde fica o tanque de combustível e como o abre, entre outros pontos. Saiba também onde estão os botões que comandam as setas e o farol, de modo que não precise procurá-los com os olhos enquanto estiver pilotando.

Ter estas informações gravadas na tua mente vai te deixar mais preparado(a) para ir para a Parte 2.

Parte 2 – Conheça as reações dela

Embora a maioria das scooters seja de baixa cilindrada e tenha motores dóceis, se você nunca pilotou uma, é bom saber como ela responde ao acelerador, já que como não têm marcha – o câmbio é automático –, basta girar o acelerador para que saiam andando.Conhecer a maneira como ela reage ao movimento da sua mão, vai criar um padrão intuitivo em teu cérebro, que vai te deixar ciente das suas reações.

Experimente como os freios trabalham; a 30 km/h, acione só o dianteiro; depois, só o traseiro e depois os dois em conjunto, parair entendendo como eles reagem e o tempo que leva para que você pare por completo em cada uma das situações. Mas lembre-se: use SEMPRE os dois freios, ok?

Curvas geralmente assustam os principiantes, mas confie: dificilmente você cairá pilotando a baixas velocidades. É algo muito intuitivo e basta não querer se exibir. E nunca freie dentro das curvas! Faça isso sempre antes de chegar a uma e conserve o seu olhar sempre para onde quer ir. Isso tem uma explicação psico-motora que não vem ao caso, mas confie em mim: funciona!

Depois de praticar algumas vezes em um lugar calmo, comece a andar pelas ruas de teu bairro e somente quando estiver se sentindo familiarizado(a) com sua scooter e seguro quanto à sua interação com os demais veículos, vá para vias mais movimentadas – e estrada, só quando já for craque, ok?

Lembretes:

  • Esteja sempre atento(a) ao nível de óleo, verificando-o a cada semana ou dez dias, no máximo. Se observar que está baixo, procure trocá-lo mesmo que não tenha atingido ainda a quilometragem recomendada pelo fabricante;
  • Tenha a mesma preocupação com o fluido de arrefecimento: cheque sempre o seu nível e se estiver baixo, este você pode completar com etilenoglicol;
  • Se você morar em uma região com terra, fique atento(a) ao desgaste de pastilhas e lonas, devido à maior abrasão

Scooters são demais: tenho certeza que você vai se tornar fã. E se ficou alguma dúvida, mande a sua mensagem: terei enorme prazer em te ajudar.

Espero que você evolua rápido em sua jornada.

Até mais

andreramos@cteditora.com.br

Deixe uma resposta