Em dias chuvosos, a atenção do motociclista deve ser redobrada. Moto Adventure dá as dicas para você rodar “embaixo d’água” com toda a segurança!

POR: JAN TERWAK

FOTOS: CARLA GOMES

O leitor já sabe que, ao andar de moto, é preciso precaver-se quanto às mais diversas situações, seja na estrada, no trânsito, no sol ou na chuva. Quando está chovendo, os cuidados devem ser redobrados, pois a aderência do piso diminui consideravelmente. O espaço necessário para frear praticamente dobra, então, mantenha uma distância ainda maior dos outros veículos. Quando for frear, acione primeiramente o freio traseiro e, em seguida, o dianteiro – assim, a transição de peso acontecerá de forma mais gradual e segura. Acione os freios sempre com antecedência, de forma suave e progressiva (nunca deixe para frear em cima da hora!).

As técnicas de pilotagem são basicamente as mesmas, porém, a condução da motocicleta deve ser bem suave em todos os termos: na aceleração, na frenagem, nas curvas e nos desvios. No momento em que começa a chover, a primeira recomendação é, se possível, esperar alguns instantes. A chuva, em seus primeiros momentos, “lava” o asfalto. Toda a sujeira que houver no chão – areia, terra, detritos, pedras e óleo – começa a ser levada para fora.

Para manter a segurança, é necessário estar com os pneus em boas condições – e há um detalhe em que poucos prestam atenção: a calibragem. Se o pneu estiver calibrado de maneira incorreta – tanto para mais, quanto para menos – diminui a estabilidade, a capacidade de tração e aumenta o perigo consideravelmente. Muitos condutores cometem o erro de esvaziar os pneus para obter mais tração, mas esta é uma ação não recomenda, pois os sulcos dos pneus se fecham, dificultando o escoamento da água.

Outro detalhe que afeta a tração é a sinalização asfáltica. As faixas que são pintadas no chão diminuem muito a aderência. Então, tome cuidado com as faixas de pedestres e com aquelas entre os corredores. Se possível, evite o corredor justamente por esse motivo. Para aumentar a segurança, o motociclista deve evitar o centro das faixas (justamente onde ficam as manchas de óleo, que não são poucas, provocadas por vazamentos de outros veículos). Os melhores lugares para rodar são justamente aqueles por onde passam os pneus dos carros, que são menos encharcados e não acumulam tanta sujeira.

Evite os alagamentos, pois, se não é possível ver o asfalto, não é possível detectar buracos pelo caminho. Sempre tenha uma capa de chuva no bagageiro da moto – nem é preciso dizer que ficar molhado e sujo não é legal! Além do desconforto de estar nesta situação, isso pode atrapalhar a pilotagem. No mercado, existem diversas opções que podem protegê-lo em casos de chuva.

Após a chuva, é aconselhável lavar e lubrificar a motocicleta. A relação perde a lubrificação existente e, se nada for feito, o estrago será grande, já que este quadro acelera o desgaste das peças. E não esqueça: pilote sempre equipado!

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS:

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here