Natividade da Serra

A 194 km da capital paulista, Natividade da Serra é cercada por uma bela represa, além de ser um excelente destino para um passeio de fim de semana

TEXTO E FOTOS: TRINITY RONZELLA

Está com vontade de cair na estrada e não tem muito tempo? Ver a moto parada na garagem o está deixando ansioso? Então, não deixe para depois! Pegue o telefone, ligue para os amigos e combine de dar uma volta até Natividade da Serra, simpática cidade do interior paulista. Para quem parte da capital do estado, a melhor opção é seguir pela Rodovia Airton Senna e, depois, pela Rodovia Carvalho Pinto (serão quatro pedágios, onde moto paga). Depois acesse a Rodovia Presidente Dutra até Taubaté. Nessa cidade, acesse a Rodovia Oswaldo Cruz. Siga no sentido de Ubatuba até a entrada, à direita, para Redenção da Serra.

A partir desse ponto você estará mudando completamente sua maneira de conduzir a motocicleta. Surgirá uma estrada de pista simples, sinuosa e com belos visuais. Isso fará com que você reduza a velocidade para aproveitar a paisagem. Siga tranquilamente até Natividade da Serra e não se preocupe, pois essa estrada está em bom estado de conservação. O percurso deve ser feito sem pressa, na forma de passeio, mesmo. Pelo caminho surgirão várias paradas para fotos.

Visuais belíssimos pelo caminho

HISTÓRIA
Natividade da Serra foi fundada em 29 de maio de 1853 pelo Coronel José Lopes Figueira de Toledo e só virou município em 02 de Março de 1864. O coronel foi quem trouxe a mão-de-obra escrava para trabalhar na produção de cana de açúcar, feijão, milho, arroz e rapadura. Em 1870 foi a vez do café. Já a pecuária de corte viria no século XIX.

Atualmente, o município tem como atividades. A piscicultura, em fase de desenvolvimento, e o turismo complementam o quadro econômico local. Dentro da pecuária, destaca-se a criação de búfalos, em crescimento na região.

A CIDADE
Natividade da Serra é um lugar pequeno e calmo, situado às margens da Represa de Paraibuna. O povo é muito hospitaleiro e atencioso e está sempre pronto para dar uma dica de onde ir e o que fazer. Logo na entrada da cidade há um posto de combustível e, se você quiser ficar tranquilo quanto ao combustível, complete o tanque por lá. Aproveite e compre alguma coisa para petiscar e beber, porque a primeira parada pode ser na Prainha, um lugar excelente para relaxar e refrescar o corpo em um banho às margens da represa. Depois do mergulho, siga até o Mirante do Chapadão e desfrute da paisagem. Se você gosta de peixes, a dica é ir até um dos pesqueiros locais e provar uma deliciosa refeição preparada com pescado fresquinho. Depois dê uma volta pela cidade. Se for um domingo, sempre haverá um jogo de futebol no estádio central. Outra dica é seguir até a balsa, embarcar com a moto e ir explorar a outra margem da represa. Várias estradas de terra irão surgir e, se você estiver com uma moto on / off-road, conseguirá explorar com tranquilidade toda a região.

Igreja matriz de Natividade da Serra

Dependendo de seu ânimo, você poderá retornar para a capital por esse caminho de terra, que o deixará nas margens da Rodovia dos Tamoios. Se for o caso, antes de partir se informe na cidade, pois a região é um emaranhado de ramificações da represa. É água que não acaba mais! Outro detalhe: fique atento aos horários da balsa: o movimento não exige um trânsito intenso e os intervalos entre idas e vindas podem ser mais longos.

MARMELADA, VACA E MATA
O bairro mais organizado turisticamente é o bairro da Marmelada. Das poucas pousadas que ali se encontram, algumas oferecem roteiros de cavalgada, trilhas e pesqueiro. Já no Bairro de Vargem Grande estão as cachoeiras da Vaca e da Mata. Será mais uma oportunidade para um mergulho revigorante.

CULINÁRIA REGIONAL
Nesse quesito você terá que voltar outras vezes a Natividade para ir provando aos poucos a grande diversidade regional: Afogado, Canja de Pescaria, Tucunaré e Tilápia Frita, Bombocado do Zico, Paçoca, Rapadura, queijos e requeijões, Farinha de Mandioca, Pinga com Mel e Pinga com Cambuci.

Na vizinha São Luiz do Paraitinga surgem mais opções de turismo

APROVEITE!
Se quiser passar o fim de semana, o ideal é agendar sua estadia com antecedência. Já na hora da volta, você poderá dar uma passada por São Luiz do Paraitinga, cidade que, em janeiro de 2010, sofreu uma enchente que causou um enorme prejuízo. Você ficará feliz em ver que o município está se levantando e superando aquele desastre natural. Em 15 minutos você conhece o centro da cidade e pode recarregar as energias tomando um Açaí na tigela…

PILOTANDO A HONDA TRANSALP
Usamos uma Honda Transalp de 700cc para este passeio, máquina com um motor em “V” forte e confortável. A moto se mostrou relativamente econômica, fazendo uma média de 21 km/litro. Nas estradas, impressiona: seus freios são eficientes e passam segurança. Rodamos aproximadamente 500 km e fizemos esse “tour” em apenas um dia.

A Transalp mostrou-se econômica, rápida e confortável

DICA
Leve dinheiro separado para o pedágio (no bolso). Combine com seus amigos (se for o caso) de um de vocês pagar o pedágio de todos. Isso causará “sofrimento” a apenas um do grupo – depois vocês “acertam as despesas”. E leve uma roupa de banho para se refrescar na represa! Mais informações: www.natividadedaserra.com 

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here