É o que revelou uma pesquisa feita por um neurocientista japonês

Texto: Redação
Fotos: Jéfferson John

Andar de moto

Sabe aquela sensação de jovialidade que você sente ao pilotar uma motocicleta? Pois é, isso não é coisa da sua cabeça. Ou melhor, é! De acordo com estudo realizado pelo neurocientista japonês Ryuta Kawashima – conhecido por criar o jogo “Brain Training”, da Nintendo DS – pilotos de motocicletas se mantêm mais jovens que os motoristas de automóveis. A pesquisa foi realizada pela Universidade de Tohoku, em colaboração com a Yamaha Motor.

A explicação para isso, segundo Kawashima, é que guiar sobre duas rodas exige mais do cérebro. “Pilotar uma moto requer alto nível de atenção”, declarou o neurocientista. “O cérebro e o corpo acabam relaxando em ambientes cômodos e com poucos desafios. Quem pilota motos envelhece com mais inteligência”, afirma.

O estudo foi realizado com 22 homens, entre 40 e 50 anos, que não pilotaram moto nos últimos 10 anos. Divididos em dois grupos, metade dos voluntários voltou a pilotar motocicletas todos os dias, enquanto a outra metade continuou dirigindo carros. “Os voluntários que pilotaram motos tiveram melhores resultados nos testes de função cognitiva”, disse o especialista.

No teste de recordar um conjunto de números de trás para frente, por exemplo, o grupo que pilotou motos foi 50% melhor. O reflexo da direção de motos também foi estudado no dia a dia do grupo pesquisado. Os motociclistas tiveram menos erros no trabalho e revelaram se sentir mais felizes.

Kawashima disse estar feliz com o resultado da pesquisa. “É bom saber que podemos melhorar a saúde mental simplesmente usando uma moto para se locomover”, finaliza.

VEJA TAMBÉM: Artigo: Prazer e liberdade – Uma visão psicológica sobre o motociclismo.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here