Ex-piloto de Fórmula 1 e, atualmente, empresário do ramo de customização de veículos, Tarso Marques comenta sobre a utilização da impressora 3D no processo de personalização de motocicletas

POR GUILHERME DERRICO
FOTOS: DIVULGAÇÃO

O empresário e ex-piloto de Fórmula 1, Tarso Marques, que comanda o quadro “Lata Velha” no Caldeirão do Huck e no AutoEsporte, da TV Globo, releva detalhes do projeto que usa a impressão 3D para a customização de motos no Brasil. Desde o início desse processo, mais de 20 veículos personalizados foram entregues. Modelar carenagens que serão feitas em aço, alumínio ou fibra de carbono, ou ainda fabricar peças finais de plástico como faróis, filtro de ar, suportes e peças para luzes de freio.

Essas são algumas das aplicações das modernas impressoras 3D para a customização de motocicletas feitas pelo estúdio TMC, dirigido por Tarso. Precursor no uso da tecnologia para a customização de carros e motos no país, ele revela detalhes dessa nova ação. “Começamos a trabalhar com impressoras 3D em projetos há quase dois anos e, até o momento, posso afirmar que a evolução é constante. A primeira motocicleta desenvolvida com a tecnologia representa um divisor de águas no conceito de customização de veículos no Brasil. A impressão 3D nos permitiu inserir muitas novidades, desde o conceito mais ‘clean’ até as rodas grandes, suspensão, entre outros detalhes. Hoje, já temos várias motos desenvolvidas com essa tecnologia e outras em processo de fabricação. Algumas, inclusive, devemos levar para disputar campeonatos neste ano”, comenta Tarso Marques.

E ele continua. “Também estamos fazendo uma quantidade enorme de peças nas impressoras 3D. Não apenas como moldes, mas para fabricar componentes que ficarão na moto, pois são altamente resistentes e com ótimo acabamento. Por isso, as perspectivas da impressão 3D não têm limites. Aprendemos diariamente através do contato com essas impressoras e pretendemos ir além neste novo conceito de customização”, complementa o empresário.

Detalhes

Cerca de seis meses foi o período necessário para o desenvolvimento do projeto até a finalização completa da primeira moto customizada através do uso de impressão 3D pelo estúdio TMC. “A criação do conceito e desenvolvimento técnico foi muito demorados por se tratar do primeiro exemplar a usar a impressão 3D e porque tivemos que modelar muitas coisas. O projeto foi mais lento do que a construção em si, mas incluiu muitas novidades. Eram elementos com diferenciais fabricados pela primeira vez no país, como é o caso das rodas grandes, os freios, até a suspensão. A moto baixa e super conceitual com desenho agressivo e limpo, foi criada com base no design específico que o cliente solicitou e ficou como queríamos. Algo que não fosse muito grande e com uma ciclística perfeita, agradável tanto em viagens longas como no dia a dia na cidade. Também atendeu a necessidade de garupa mesmo com o para-lama próximo ao pneu. Além disso, trouxe inovações como a suspensão diferenciada, o centro de gravidade mais baixo que uma moto original, uma frente totalmente usinada e as rodas com aro 26 na frente e 18 na traseira”, diz Marques.

O customizador finaliza a entrevista falando do motor. “Com relação ao motor, utilizamos o Evolution de 1340cc de 1995, um verdadeiro marco na história da Harley-Davidson. É um dos últimos com a versão de motor moderno e carburado, porque depois elas ganharam injeção eletrônica. Dessa forma, temos uma moto com alta cilindrada, porém, carburada, para ter uma marcha lenta com o som e o charme da marca”, conclui.

CONFIRA  A GALERIA DE FOTOS:

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here