Empresa oferece soluções em reparos na bomba d’água das motocicletas

Há 13 anos no ramo, a Real Bombas disponibiliza serviços de remanufaturamento da peça, com garantia de 6 meses

Texto: Guilherme Derrico
Fotos: Divulgação

 

Real Bombas D’Água Automotivas

A Real Bombas D’Água Automotivas está presente no mercado há 13 anos, sendo 5 atuando com a linha de motos. De acordo com Alvaro Macedo, diretor geral da empresa, o preconceito é umas das maiores dificuldades em relação à remanufatura dessas peças. “No Brasil, o preconceito é bastante grande, pois produtos remanufaturados, que muitos chamam de recondicionados/recuperados, ainda tem uma restrição. As pessoas acreditam que não tem a mesma qualidade de uma nova. Alguns ‘recondicionadores’ somente fazem a desmontagem, a limpeza, a pintura, e trocam o básico, colocando novamente a peça no mercado de reposição, criando uma imagem ruim do segmento. Nosso trabalho é diferente: trocamos o reparo completo (rolamento, selo mecânico, anel cerâmica, retentor e jogo de anéis de vedação), deixando a peça como nova. Inclusive, temos site e divulgamos o processo nas redes sociais”, diz Macedo.

O diretor diz que, atualmente, vários modelos são refrigerados a água. “No nosso site temos 19 modelos diferentes cadastrados. Destaco as das motos CB500, Shadow 600 e Hornet600”. Ele completa falando sobre os principais defeitos que a peça pode apresentar. “Normalmente ocorre vazamento d’água (defeito no selo mecânico) ou óleo (defeito no retentor), e barulho/ruído (defeito no rolamento)”.

Serviço de qualidade

Segundo Alvaro, as bombas remanufaturadas ficam tão boas quanto as originais. “Após nosso serviço, as bombas ficam iguais as novas, pois aproveitamos somente a carcaça e a tampa de fechamento dela. Reforçamos, trocamos o reparo completo e damos garantia de 6 meses”, afirma.

Sobre o processo de envio da peça para a Real Bombas, normalmente os clientes escolhem a opção de envio pelos correios, sendo que quando estão com muita pressa, utilizam o sedex. “Quando querem economizar, e não estão com pressa, os clientes utilizam a modalidade PAC. Não temos sistema de coleta”, comenta Macedo.

Como funciona?

“A bomba d’água é a responsável por fazer circular o líquido (água) por todo o sistema de arrefecimento (refrigeração) do motor. Na bomba, tem um componente, que é o rotor, que faz este impulsionamento. Ao ligar a moto, automaticamente, a bomba d’água é acionada, que, por sua vez, inicia o processo de bombeamento da água para fazer o resfriamento do motor. Lógico que o sistema de arrefecimento é muito mais complexo, ou seja, tem vários outros componentes, sendo a bomba d’água, um deles”, esclarece o diretor.

Entenda como funciona a fabricação dessa peça nas palavras de Macedo. “A fabricação delas é internacional, ou seja, são importadas. Não fabricamos, pois o investimento é alto, consequentemente, o custo também, o que inviabilizaria o cliente comprar ela nova. Nossa empresa ainda não atende essa demanda. Como estamos remanufaturando com preços atrativos, qualidade e garantia, e principalmente atendendo a expectativa dos clientes, optamos por manter somente a remanufatura, sendo necessário somente investir na compra dos componentes. Agora, o mais importante é o nosso know-how, em bombas d’água diversas”.

Vantagens do remanufaturamento

Ainda é mais vantajoso consertar do que comprar uma nova? Segundo o diretor, sim! “É muito mais vantajoso, pois uma bomba d’água nova custa em média R$ 1.200,00, e remanufaturamos por R$ 350,00, também sendo o preço médio. E tem outro detalhe: muitos modelos de bombas novas não possuem estoque no Brasil, sendo necessário aguardar a importação, ou seja, a moto fica parada, aguardando a manutenção”.

Curiosidades

“No final do mês de julho deste ano, recebemos aqui na empresa um cliente de Americana (SP), que estava desesperado, pois, no dia seguinte, iria viajar para Brasília, para participar do evento Brasília Capital Moto Week e a bomba d’água da sua Harley-Davidson estava com defeito. O gratificante foi que conseguimos resolver (recuperar) no mesmo dia. Ele acompanhou todo o processo (desmontagem, limpeza, e a montagem, com a troca do reparo), e no dia seguinte, fez a sua tão sonhada e esperada viagem”, finaliza Macedo.

VEJA TAMBÉM: Trips & Tips – Dicas de Pilotagem: motos de baixa cilindrada.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA