Em uma corrida brilhante, o italiano deu um show de pilotagem

POR REDAÇÃO

FOTO: YAMAHA RACING

A segunda etapa do mundial de MotoGP, que aconteceu no dia 31 de março, no Circuito Termas de Río Hondo, Argentina, teve dupla comemoração para Valentino Rossi, piloto da Equipe Yamaha Monster Energy MotoGP. Além de conquistar seu primeiro pódio da temporada 2019, o piloto comemorou o 23º aniversário de sua estreia no mundial de motovelocidade em 1996, na categoria de 125cc.

Rossi teve um bom começo de prova, largando em quarto no grid. O multicampeão manteve sua posição após a disputada primeira curva, subindo logo em seguida para a segunda colocação. Embora estivesse focado em se manter em segundo, Rossi sofreu forte pressão por parte de seus oponentes, o que o levou a recuar para o quinto lugar. Mas não por muito tempo! Graças a sua experiência, Rossi voltou ao segundo lugar.

Com o tempo perdido nas disputas, Marc Marquez abriu mais de 6s de vantagem à sua frente, tornando improvável um combate pela ponta. Sendo assim, o italiano se concentrou em defender sua posição contra o compatriota Andrea Dovizioso. Num forte ritmo, a disputa entre a dupla de pilotos italianos resultou em uma eletrizante alternância de posições e também um distanciamento dos outros pilotos.

Rossi fez juz ao seu apelido de “The Doctor”, O Doutor em inglês. Ele observou o estilo de pilotagem do seu rival e “sirurgicamente” escolheu o local e o momento para atacar. Na última volta, na curva 7, ele colocou a sua YZR-M1 por dentro, ultrapassou Dovizioso e venceu o duelo, conquistando o segundo lugar no pódio, a 9.816s do primeiro.

VIÑALES

Para Viñales, a etapa Argentina não teve um desfecho tão favorável. Apesar de largar em segundo, Maverick Viñales perdeu a posição e completou a primeira volta em quinto lugar, atrás do companheiro de Equipe Valentino Rossi. Disposto a se recuperar o quanto antes, o piloto espanhol passou Jack Miller antes mesmo do final da primeira volta. No entanto, seus avanços tiveram uma curta duração. Viñales foi “pego” pela movimentada agitação do grupo da frente, e recuou para o oitavo lugar.

Após recuperar o sétimo lugar, Viñales novamente perdeu posições. Faltando nove voltas para o fim da corrida, ele ocupava a nona colocação. Contudo, graças a sua acertada escolha na combinação de pneus macios e duros, o piloto da Yamaha tinha os pneus em bom estado na volta de número 25, o que lhe permitiu a forçar o ritmo.

A cinco voltas do final, o piloto espanhol ultrapassou Takaaki Nakagami em oitavo lugar, tirou a diferença de 0,9s que o separava do grupo a frente e conseguiu a sétima colocação. Quando seguiu rumo a outras ultrapassagens, o desastre aconteceu. Viñales sofreu um toque na traseira de sua moto, ocasionando em um tombo e sua saída da corrida.

Com os resultados obtidos no GP da Argentina, Rossi subiu para a 3ª posição na classificação geral do campeonato com uma diferença de 10 pontos para o segundo lugar, e 14 pontos para o primeiro. Viñales está agora em 11º lugar, com uma diferença de 36 pontos do líder. A Yamaha é terceira na classificação de construtores e a Monster Energy Yamaha MotoGP mantém a mesma posição nas classificações da equipa, em terceiro lugar.

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS:

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here