Pilotando por São Roque (SP): Muito além das vinícolas

São Roque
São Roque

Conhecida como “Terra do Vinho”, São Roque (SP) oferece belas paisagens e lugares aconchegantes para se visitar, um roteiro propício para aventureiros que gostam de sentir o prazer da pilotagem

Texto: Celso Renato A. da Silva
Fotos: Ronaldo “Costela” Paes

Big Trip – São Roque (SP)

Este roteiro permitirá ao motociclista aventureiro desfrutar de vários atrativos em um dia maravilhoso, como transitar por belas estradinhas vicinais, subindo e descendo morros com uma bela paisagem e alguns trechos de terra para aprimorar a sua pilotagem. Poderá descer os morros de esqui ou snowboard e, se já não fosse o suficiente, ainda irá passar por um famoso roteiro gastronômico, com vários restaurantes e vinícolas.

Ao ler esta introdução você pode deduzir que este trajeto foi efetuado na Europa, quem sabe na Suíça. Exageros à parte, o percurso efetuado na região de São Roque, no estado de São Paulo, permite momentos inesquecíveis, cheios de descobertas, para os que vêm de perto, e também para quem vem de longe. Vale a pena se hospedar e aproveitar das diversas atrações da região. Para esse passeio, utilizamos uma Kawasaki Versys 1000 TR 2017.

Estrada Darcy Penteado
Estrada Darcy Penteado

Terra do Vinho

São Roque mantém a tradição do título de “Terra do Vinho”, conquistado com a chegada dos imigrantes italianos e portugueses à região, no final do século 19. São muitas as vinícolas espalhadas pela chamada “Estrada do Vinho” que merecem atenção pela boa infraestrutura, restaurantes e visitas ao setor de produção das bebidas. Os estabelecimentos também oferecem lojinhas para venda e degustação de vinho, licor e suco.

Nem só de vinho, porém, vive São Roque. O Ski Mountain Park, um complexo de esqui e snowboard que conta até com teleférico, é um show à parte. Neve? Nem pensar!  A pista é feita de borracha com cerdas deslizantes, e é constantemente irrigada com água e sabão, para ficar ainda mais escorregadia. O espaço oferece, ainda, arvorismo, tirolesa, tobogã, arco e flecha e paintball.

Já os apreciadores de história e arquitetura encontram um belo conjunto bandeirista, que reúne a Capela de Santo Antônio e a Casa Grande do Capitão Fernão Paes de Barros. Não há objetos nem mobília nas construções do século 17, mas a estrutura preservada descortina relíquias originais, como o altar-mor folheado a ouro, os altares laterais com baixos-relevos e as pinturas do forro. Uma das melhores épocas para visitar a região é no mês de outubro, quando acontece a Expo São Roque. Durante a feira de alcachofras e vinho, é possível fazer um roteiro que inclui visitas às plantações, compra de conservas diretamente dos produtores e degustação de pratos à base da flor comestível.

Vinícola Goes
Vinícola Goes

O roteiro

Para chegar a São Roque a partir da capital paulista utilize a Rodovia Raposo Tavares, que liga a capital ao oeste do estado, chegando até a divisa com Mato Grosso do Sul. Na rodovia, depois de passar pela Ponte de Mailasqui (subdistrito de São Roque), na altura do km 55, à sua direita haverá uma área de balança. Na sequência há um acesso à direita, como um cotovelo, que possui um arco que demarca a “Vila Darcy Penteado”. Aqui começa nosso roteiro: esse trecho inicial e pouco conhecido, inclusive pelos frequentadores de São Roque, é um belo vicinal com lindos condomínios, propriedades rurais, pousadas, restaurantes e até um campo de golfe.

Asfaltada, a estrada permite um ritmo tranquilo e prazeroso contemplando a bela paisagem. No entroncamento, ao final da Estrada Darcy Penteado, siga à esquerda pela estrada Mario Andrade, sentido Castello Branco. Ao final desta, no entroncamento, siga à direita pela Avenida Três de Maio, que se transforma na Estrada da Serrinha e, como o nome sugere, é uma pequena serra que passa em frente do “Ski Mountain Park” (caso tenha iniciado o seu roteiro bem cedo, vale a pena uma parada nesse parque para desfrutar das suas atrações).

Retomando o roteiro, logo depois da entrada do parque, a estradinha passa a ser de terra. Cerca de cinco quilômetros depois do parque, entre à esquerda e siga até o final e, novamente pelo asfalto, siga à esquerda na Rodovia Prefeito Lívio Tagliassachi, sentido São Roque. Na rotatória, pegue a saída à direita para a Estrada Turística do Morro do Saboó em direção ao bairro do Saboó. Esse trecho também é pouco conhecido e possui uma bela paisagem em um percurso sinuoso.

Na bifurcação asfaltada, siga à esquerda pela estrada de Moreiras, conforme a placa turística (marrom) “M. Saboó”. Depois de 1 km, a estrada passa a não ter mais pavimentação, e após aproximadamente 1 km pela terra, pegue a estradinha de terra à direita e siga pela principal até o final, e novamente por asfalto siga à esquerda pela Estrada Mario Covas, agora no município de Mairinque.

Estrada Turística do Morro do Saboó
Estrada Turística do Morro do Saboó

Pitada histórica

Aqui cabe um detalhe histórico: essa rodovia era antes um trecho de ferrovia e liga a Rodovia Castello Branco com a Rodovia Raposo Tavares. Ainda existe um trecho que possui um túnel da ferrovia, mas na construção da estrada este trecho foi desviado por um contorno do morro. Entretanto, é possível, para os mais aventureiros, passar nele por trilhas (não recomendamos esse trecho para os iniciantes) caso estejam acompanhados por aventureiros experientes.

Seguindo com o roteiro, com 5 km rodados na estrada você verá, à sua esquerda, um acesso de terra bloqueado por barrancos. Aqui se inicia o trecho mais aventureiro, com trilhas e passagem pelo túnel. Esse trecho é alternativo, pois, ao final, ele junta-se novamente à estrada. Ao final, você chegará à Rodovia Raposo Tavares, siga então sentido São Roque e acompanhe as placas para a Estrada do Vinho, onde você terá dezenas de opções para fazer sua refeição, além de ser uma estrada muito charmosa.

Para retornar para São Paulo é só fazer o circuito completo da estrada, pois ela forma um laço, retornando para a Rodovia Raposo Tavares. Depois de 200 km rodados, iniciando e retornado para a capital paulista, você efetua totalmente este percurso. Mas o grande número de atrativos talvez exija mais de um dia para curtir a região. Até a próxima aventura!

Notas

  • A moto utilizada foi uma Kawasaki Versys 1000 TR 2017, excelente para viagens com extremo conforto e também condução em estradas de terra com segurança, permitindo este tipo de aventura com tranquilidade.
  • Essa rota aventureira possui alguns trechos técnicos, mas não se assuste, pois somente o trecho do túnel exige maior experiência. O trecho de terra com piso seco é possível fazer com pneus originais com segurança. Sob chuva, não recomendamos.
  • Nessa saga, contei com a excelente companhia do aventureiro Ronaldo “Costela” Paes.

Hospedagem

Hotel Alpino. Rod. Raposo Tavares, km 58, São Roque (SP) (www.hotelalpino.com.br)

Onde comer

Vinícola Góes. Estrada do Vinho, km 9 – Canguera, São Roque (SP) (www.vinicolagoes.com.br).

Parque

Ski Mountain Park. Avenida Três de Maio, s/nº, Cambará, São Roque (SP) (www.skipark.com.br)

Serviço:

Aventur. Tel. (11) 99296 4677, falar com Celsinho, que organiza trips on e off-road pelo Brasil.

www.aventur.tur.br

Apoio

Kawasaki – Alpinestars – Bell

VEJA TAMBÉM: Viagem de moto por Paranapiacaba (SP): Fog londrino.

DEIXE UMA RESPOSTA