Marca americana de baterias com tecnologia patenteada ganha mercado no Brasil

Texto: Redação
Fotos: Divulgação

 

MotoBatt

A MotoBatt, marca de baterias para motos, não para de ganhar espaço no mercado brasileiro. Quem distribui com exclusividade no país é a MXF Motors do Brasil, que tem como expectativa um aumento de 100% nas vendas destes produtos em 2018 com relação ao ano passado. As baterias são disponíveis de 4 a 32 Ah – entre as tecnologias GEL e AGM. A MotoBatt é de origem americana e possui produtos em mais de 60 países.

Elas possuem o maior CCA do mercado, em média 20% maior potência que as demais: uma inovação patenteada pela fabricante. “Diferente do que muitos pensam, a amperagem não é a característica mais importante em uma bateria e sim seu CCA (Cold Cranking Ampère – Corrente de Arranque a Frio) que indica a corrente máxima que a bateria pode fornecer na partida (principal função da peça). Com isso, quanto maior for o CCA, melhor será o desempenho da bateria e maior será sua vida útil”, afirma João Henrique Montani, diretor da MXF Motors.

A MotoBatt possui ainda quatro polos, o que possibilita encaixe em diferentes motores. “Isso, juntamente com os espaçadores, faz com que 38 de nossos modelos substituam 208 modelos presentes no mercado. Além de prático, isso gera ao lojista uma redução de espaço no estoque de até 85%”, explica Montani.

As baterias MotoBatt, em ambos os formatos Gel e AGM, incluem forte controle da pureza do chumbo utilizado. Importado da Alemanha, o ácido em gel possibilita menor evaporação, oxidação interna e aumento na vida útil da bateria. Por esta ser uma bateria seca, há vantagens no uso em veículos de menores cilindradas.

Bateriais AGM – Para altas cilindradas

As baterias AGM são resistentes à vibração e por isso indicadas para veículos de alta performance e de maior cilindrada. A MotoBatt AGM retém a carga por mais tempo e, por isso, beneficia o motociclista de final de semana, pois este não necessita dar carga na bateria toda vez que for utilizar sua moto.

VEJA TAMBÉM: Pilotando por São Roque (SP): Muito além das vinícolas.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here